Boa viagem: 16 coisas que viajantes experientes não fazem (dicas de viagem)

boa-viagem-instinto-viajante

16 coisas que viajantes experientes não fazem para ter uma boa viagem

Saiba o que evitar para ter a melhor viagem da sua vida

Como mencionei em 10 coisas para NÃO fazer em destinos de ecoturismo, lemos muito sobre coisas que as pessoas devem fazer para ter uma viagem melhor e mais agradável, mas é raro vermos artigos acerca de onde não errar durante a viagem ou de coisas que aprendemos a evitar quando nos tornamos viajantes mais experientes. Muitas vezes não errar nos deixará muito mais próximos de ter uma ótima viagem do que criar vícios tentando perseguir a melhor forma de viajar. É simples como dizer que para ser feliz basta não estar triste.

Hoje o Instinto Viajante lista 16 coisas que viajantes experientes não fazem ao sair para viajar para garantir uma boa viagem para você. Estes itens lhe farão evitar a maioria dos erros ao pegar a estrada e minimizar as experiências ruins em suas viagens e mochilões, sejam com perda de oportunidades, tempo ou dinheiro. Prepare-se para viajar barato, melhor e de forma mais inteligente e boa viagem!

16. Não pesquisam apenas em sites de busca

Sabemos que hoje em dia podemos ter quase todas as respostas através de sites como o Google. Quase. Ao pesquisar vôos e destinos, não busque apenas os resultados por sites de busca. As buscas seguem parâmetros de acordo com seus hábitos de navegação, links patrocinados e relevância por número de buscas, e isso pode ocultar alguns bons resultados na hora de encontrar passagens mais baratas. Varie sua busca entre diversos locais e aumente suas chances de encontrar passagens aéreas e hospedagens mais baratas, principalmente com promoções relâmpago. Varie sua gama de busca utilizando sites pequenos e grandes como Google Flights, Skyscanner, MomondoVoopterViaja Net, DecolarKaiak, Expedia, Mundi, Trabber, Melhores Destinos, Zupper, Viagem boa e barata, entre outros, para encontrar passagens aéreas baratas. Pesquisa mais e garanta uma boa viagem por um preço menor.

15. Não reservam cedo demais

Sim, os mais planejados e ansiosos vão achar esse item um absurdo, eu sei. Mas reservar seus pacotes, hotel, resorts, pousadas, hostels e campings e comprar as passagens muito antecipadas não é uma boa ideia. Você vai acabar pagando mais caro. Aguarde o melhor cenário, faça uma análise antes de comprar e fazer reservas afobadas. Ao escolher passagens aéreas, o mais indicado é escolher vôos com cerca de três a quatro meses antes da sua viagem que é o tempo que as companhias aéreas variam seus preços e lançam promoções. Em se tratando de pacotes de viagens em grupo e cruzeiros, espere até o último minuto, pois as empresas farão de tudo para preencherem as vagas e isso significa conseguir uma boa viagem com promoções sensacionais de última hora.

14. Não escolhem viajar na alta temporada

Viajantes profissionais só viajam na alta temporada quando não há outra possibilidade. Os valores na alta temporada, períodos de férias e verão são muito maiores que na baixa temporada, seja para se hospedar, comer ou fazer passeios. Além do mais, o alto número de turistas nos lugares tira o brilho de muitas atrações que acabam ficando lotadas de turistas e suas máquinas digitais. Viajar na baixa temporada significa quase sempre ter uma boa viagem, pagar mais barato e visitar pontos turísticos famosos sozinho ou com poucas pessoas.

13. Não deixam de conversar com os moradores locais

Muitos turistas passam por cidades e países inteiros conhecendo pouquíssimos cidadãos dos locais que visitam – se limitam a pagar e receber serviços e produtos e nada mais. Isso é um erro grave. É tendo contato com moradores locais das regiões que viajantes fazem amigos que às vezes ficam para vida toda, ouve conselhos reais sobre as cidades, descobre sobre eventos que estão acontecendo, festivais e passeios, lugares e segredos que só os moradores sabem. Você deve se esforçar em conhecer os lugares de verdade para ter uma boa viagem e não apenas passar pelos lugares. Uma boa dica é sempre que chegar nas cidades ir até agências de turismo para coletar informações sobre o que ver e fazer, passeios oferecidos e preços, mesmo que não pretenda fechar os serviços. Além do mais, agências podem ter programas de afiliados que garantem descontos em passeios, restaurantes e hospedagens e possuem mapas que são verdadeiros tesouros para qualquer turista.

12. Não guardam todo dinheiro em um só lugar

Você provavelmente conhece a história dos ovos colocados todos no mesmo cesto, certo? Pois na estrada não funciona diferente. Viajantes experientes não guardam seu dinheiro todo em único local. Espalhe  seu dinheiro entre bolsos da roupa, mochilão e tênis e evite que um assalto ou perda acabe com suas possibilidades de salvar uma boa viagem.

11. Não descartam possibilidades sem ver pessoalmente

Muitos turistas acham que determinados tipos de hospedagens não fazem seu estilo sem nem se darem o trabalho de ir lá conferir com seus próprios olhos. Em muitos casos, hospedagens mais baratas e low cost como pousadas e hostels podem ser verdadeiros achados em valor. estrutura, limpeza e boa estada. Com a grande concorrência turística que há hoje em dia, as hospedagens têm feito grandes esforços para atender bem seus hóspedes e com isso muitos albergues e pousadas apresentam instalações impecáveis que aumentam suas chances de ter uma boa viagem a bons preços em vários lugares.

10. Não descartam possibilidades gratuitas de hospedagem

Diversos viajantes sofrem do mesmo problema do item anterior com hospedagens gratuitas. Simplesmente não se permitem algo novo, diferente, como hospedar-se em casas de desconhecidos, seja por incômodo ou medo. Sites que promovem intercâmbios culturais e oferecem hospedagens gratuitas como o Couchsurfing e Hospitality Club podem ser excelentes opções para economizar na hospedagem, quebrar paradigmas e ainda fazer muitos amigos. Com essas redes sociais você faz amigos, conhece a cidade pelos olhos dos moradores e ainda economiza dinheiro.

9. Não descartam possibilidades de caronas

Assim como no caso das hospedagens, muitos turistas têm pavor de viajar de carona. Mas viajantes experientes sabem o quanto podem confiar em viagens de carona na maioria das cidades do mundo e como isso pode representar uma boa economia e histórias legais que só acrescentam para uma boa viagem.

8. Não viajam de táxi

Táxis além de diluir bastante o dinheiro de qualquer turista, impede que o viajante passeie a pé e devagar pelas cidades, conhecendo verdadeiramente – como um morador local – seus destinos. Um viajante experiente preza sempre por uma boa viagem, ignorando táxis, principalmente os que saem dos aeroportos e rodoviárias. Procure utilizar mais os transportes públicos, você gastará menos e terá maior vivências dos lugares.

7. Não ficam muito distraídos

Viajantes experientes não ficam distraídos ao ponto de serem furtados ou verem sua mochila ser levada por ladrões que passem de bicicleta. Você não precisa ter medo de viajar ou fazer com que a insegurança criada em sua cabeça impeça você de conhecer lugares novos, mas não importa o quão seguro dizem que uma cidade é, mantenha-se alerta. Apenas isso. Não é deixar de aproveitar e relaxar, mas prestar atenção nas coisas à sua volta.

6. Não consomem perto de áreas turísticas

Todos os produtos que são comercializados próximos de áreas mais turísticas como pontos mais famosos e orlas de praias são bem mais caros do que a média. Se quiser economizar, fuja desses lugares na hora de comer, beber ou comprar outras coisas. Além da economia, evitando ir em bares e restaurantes desses locais você evita filas enormes, atendimento ruim e consegue comidas melhores já que estes lugares priorizam mais o número de vendas do que a qualidade dos produtos. Priorize encontrar e frequentar os restaurantes, bares e lojas frequentados pelos moradores locais, normalmente à quatro ou cinco quarteirões de distância dos pontos famosos. Restaurantes com menus bonitos e em vários idiomas são claramente voltados para turistas e podem ser verdadeiras armadilhas de preço alto e qualidade duvidosa. Ver avaliações em sites como Kekanto, Yelp e Foursquare também podem ajudar a encontrar locais bem referenciados e sem surpresas desagradáveis que te deixem longe de uma boa viagem.

5. Não trocam dinheiro no aeroporto

Aeroportos tem todos os serviços mais caros: táxis, traslados, cabines telefônicas, lojas, lanchonetes e como não podia deixar de ser casas de câmbio. Em geral, são poucos países onde os aeroportos não possuem as piores taxas de câmbio das cidades. Estude possibilidades antes de trocar seu dinheiro, em muitos casos caixas universais e cartões de crédito podem ser mais baratos de utilizar no exterior. Se precisar ou ver que é vantagem trocar o dinheiro em casas de câmbio, faça nos centros das cidades, onde as taxas são menores.

4. Não pagam taxas bancárias

Viajantes experientes dão menos dinheiro para bancos, ao contrário, eles usam esse dinheiro para viajar, se divertir e garantir uma boa viagem. Eu sempre transformei minhas contas bancárias em contas gratuitas e só aceito cartões de crédito que possuem anuidades gratuitas. Faça isso! Pesquise e utilize contas bancárias e cartões de crédito que não tenham taxas de transação. Se necessário, tente obter cartões nos países que visitar. Em vários casos é possível e são bem mais vantajosos.

3. Não chegam em países estrangeiros sem saber saudações básicas

Saber palavras básicas do idioma local ajudam o viajante a ter várias portas abertas. Frases simples como “bom dia”, “obrigado”, “tchau”, “olá”, “pode repetir?”, “pode falar devagar?”, “por favor” e “eu sei pouco do seu idioma” ajudam qualquer viajante a ser melhor atendido nos lugares, cativar desconhecidos e despertar maior paciência e simpatia nas pessoas. Aprenda palavras básicas antes de visitar países de línguas desconhecidas.

2. Não desperdiçam dinheiro. Nem tempo

Às vezes a sede por economizar e fazer viagens low cost pode criar uma armadilha para viajantes. Ande quando puder andar, mas se estiver andando longas distâncias para economizar valores muito baixos, reconsidere. Pese o quanto valerá a pena economizar R$ 3,00 em um ônibus em relação ao tempo que perderá andando uma longa distância que não há nada para ver ou uma carona para conseguir no caminho. Pense se você ganhará tempo ou se terá menos cansaço para depois decidir como irá se deslocar e o que vai fazer para ter uma boa viagem. Seja inteligente e não desperdice tempo nem dinheiro.

1. Não deixam de fazer seguro viagem

Muitos consideram perda de dinheiro e aumento de despesas desnecessário, mas contratar um seguro viagem pode lhe ajudar quando você menos imagina. Como já mencionei aqui, no meu mochilão pela Bolívia eu gostaria de ter feito um seguro viagem depois que sofri um acidente na Estrada da Morte, na Bolívia. No fim das contas o seguro viagem não é tão caro quanto parece, em relação a proteção que lhe garante.

 

Comece hoje a evitar estes erros recorrentes e pare de desperdiçar tempo, dinheiro e possibilidades de ter uma boa viagem e conquistar amigos na estrada. Percorra o caminho da sabedoria e transforme-se em uma pessoa que viaja melhor e mais barato. As pessoas que viajam com guias prontos ou possuem pocuo tempo para planejar e viajar normalmente pagam bem mais caro do que viajantes que pesquisam sobre seus destinos e formas de chegar lá.

Foto divulgação: Clipart


« | »

Sobre