Chegada na cidade histórica de Paraty, RJ, Brasil

3

Entenda como cheguei em Paraty-RJ de carona após sair de Ilha Grande-RJ sem grana nenhuma

Carona para Paraty

Chegada na cidade histórica de Paraty, RJ, Brasil

Cheguei em Paraty graças as ajudas desses simpáticos cidadãos nas fotos. Na primeira estão o Aragão e o Morais que me deram carona depois de uns 20 minutos de espera. A carona, apesar de curta, rendeu um bom papo. O Aragão (de azul) mora em Muriqui-RJ e tem muito espírito jovem. Me contou com alegria sobre suas andanças acampando por Sana, Ilha Grande e principalmente Ubatuba. Trocamos ideia ouvindo Tribo de Jah e não demorou até chegarmos em um posto da BR101.

2

Martins de Carmo de Minas, MG, Brasil

Nesse posto esperei por mais uns 40 minutos até que o Martins, da segunda foto, me levou adiante. No caminho ele me contou que é de Carmo de Minas, MG, e trabalha entregando caixas d`água. Atualmente mora em Angra dos Reis-RJ e estuda gestão ambiental, o que rendeu longos papos sobre nossa atual consciência ecológica. Falou que passaria carnaval em Provetá, Ilha Grande, por onde eu havia passado dias atrás. O destino dele ficava em um ponto na estrada ruim pra mim, mas gentilmente ele me deixou um pouco mais à frente, em um posto, pois estava chovendo.

1

Murilo, Marcelo e Renan de Cascavel, PR, Brasil

Nesse posto não demorei nem 5 minutos até conversar com os três jovens amigos da foto de baixo. São Murilo, Marcelo e Renan, rapazeada tranquila e muito sangue bom. Eles são de Cascavel, PR, e estavam em uma trip irada – saíram de carro de Manaus e desceram por todo litoral até o Rio. Com eles fui até Paraty. Fato curioso é que eles possuem uma amiga que, assim como eu, sofreu um acidente no downhill da Estrada da Morte na Bolívia.

 

Curta Instinto Viajante no Facebook e fique por dentro dessa aventura pela América Latina sem grana.

Pelo Instagram do Instinto Viajante curta as fotos mais belas mundo afora.


« | »

Sobre