Cruzeiros baratos: 14 dicas para reservar cruzeiros marítimos

cruzeiros-baratos-para-casal

Como reservar cruzeiros baratos para viajar para qualquer lugar do mundo

Quer viajar em cruzeiros sem pagar muito caro? Não sabe os segredos para encontrar cruzeiros baratos? Pesquisou cruzeiros para o Caribe ou Europa e se assustou com o preço?

Pois é, os preços de cruzeiros pelo mundo podem ser muito altos para determinados destinos de viagem e, em determinadas épocas do ano. Mas, acredite, para qualquer lugar do mundo, é possível pagar bem mais barato do que nas publicidade que vemos normalmente e nos pacotes de viagem oferecidos para a maioria das pessoas.

Se você é mochileiro ou mochileira deve estar achando que estou louco de mencionar a possibilidade de conseguir cruzeiros verdadeiramente baratos. Mas não estou. Se você souber buscar, viajar para Europa pode ser mais barato indo de cruzeiro do que de avião, por exemplo. Portanto, se você gosta de viajar de cruzeiro ou se quer viajar entre continentes, considere um cruzeiro.

Aqui nós, do Instinto Viajante, já mostramos dicas para viajar bem e baratocomprando passagens aéreas mais baratas, e economizando ao reservar hotéis. Hoje vamos falar como encontrar cruzeiros baratos pelo mundo. Obrigado pela visita e boa viagem!

Este artigo faz parte da série Guia viajando barato pelo mundo

cruzeiros-maritimos-baratos

Viagens em cruzeiros podem ser bem mais baratas, sabendo comprar! Fotos: cruisecritic.com

Cruzeiros baratos: 14 dicas valiosas para achar cruzeiros marítimos para viajar pelo mundo, pelo menor preço

Não há uma fórmula mágica para reservar cruzeiros baratos pelo mundo. Mas, sim, dicas que te aproximam do valor mais baixo possível para o seu destino de viagem, exigências de serviços e datas. Com as dicas de hoje, podemos garantir que você pagará um valor justo e não superfaturado, como costumamos ver em viagens de cruzeiros para Europa, Caribe, Estados Unidos, etc.

Vamos mostrar, mais de 14 dicas valiosas de como encontrar um cruzeiro barato para viajar para qualquer lugar do mundo e outras dicas para viajar bem em cruzeiros, sem ser taxado excessivamente e sem cair em furadas.

Achamos interessante que você veja todo artigo, mas caso prefira ir direto ao assunto de seu interesse, clique nos links abaixo

As 14 dicas valiosas para conseguir cruzeiros baratos que vamos detalhar são:

  1. Tenha datas flexíveis
  2. Limpe os cookies e pesquise em janela anônima
  3. Use buscadores de cruzeiros baratos pelo mundo
  4. Elimine os intermediários
  5. Pesquise empresas concorrentes
  6. Ignore o contador de tempo dos sites
  7. Pesquise agentes de viagem e pessoalmente
  8. Busque nos sites estrangeiros
  9. Cruzeiro de poucos dias e menores são mais baratos
  10. Considere as cabines mais baratas
  11. Não inclua excursões e transfers em seu pacote de viagem
  12. Não inclua passagens aéreas em seu cruzeiro
  13. Promoções de cruzeiros
  14. Sempre pergunte sobre as taxas

Ajude o Instinto Viajante a se manter no ar =) Clique aqui e doe quanto quiser. Obrigado!

cruzeiros-baratos-pelo-mundo

Aproveite o mesmo conforto e regalias, mas em cruzeiros baratos. Foto: seabourn.com

seta-instinto-viajante Dicas para reservar cruzeiros baratos

Dica #1: tenha datas flexíveis

A principal dica para encontrar cruzeiros baratos é ter datas flexíveis. Quanto maior suas opções de datas, mais fácil será achar um cruzeiro barato, que cabe em seu orçamento de viagem. Você poderá encontrar mesmos destinos por preços muito diferentes de data para data.

O mercado de turismo e agências é regulado com base na oferta e demanda. Em feriados, temporadas altas, férias, etc, todos querem viajar e os preços dos cruzeiros internacionais irão disparar.

Se sua data é flexível, você pode optar por viajar quando ninguém está viajando, em temporadas baixas, sem apelos festivos e fora das férias, ou por comprar em cima da hora, quando as ofertas são muito baratas, uma vez que as empresas não querem viajar vazias.

Pesquise sobre o início e fim da temporada de cruzeiros marítimos na cidade em que estiver e compre no final da temporada, se puder.

Cruzeiros que estão retornando de uma temporada alta são muito mais baratos (muito mesmo!), podendo pagar até 3 ou 4 vezes menos em sua viagem. São conhecidos como cruzeiros de reposição. Dessa forma é possível achar cruzeiros com hospedagem, alimentação, e passagem de avião para voltar, inclusas, por US$ 1.000-1.500, do Brasil para a Itália, por exemplo. E dá pra encontrar valores ainda mais baixos, em cabines internas e sem a passagem aérea de volta (já vi Rio de Janeiro > Lisboa por US$ 300, na cabine interna).

Então, regra número 1: fora das férias escolares e festividades seu cruzeiro será sempre mais barato.

Em se tratando de Estados Unidos, o spring break (férias escolares estadunidenses), entre março e abril, aumenta os preços. Durante a temporada de furacões (entre junho e novembro) também (em agosto e setembro, furacões são mais frequentes).

Quando é a temporada de cruzeiros no Brasil?

A temporada de cruzeiros no Brasil é de novembro até março. Portanto, no caso dos cruzeiros para Europa, que saem do Brasil e América do Sul, os preços muito mais baixos serão em março ou abril, quando os navios estão retornando vazios e querem vender seus lugares de qualquer maneira. O mesmo ocorre com os cruzeiros para Miami, que são muito mais baratos em março e abril; Alasca é mais barato em setembro, etc.

Contudo, mesmo que você não tenha datas flexíveis, este guia também irá lhe ajudar. Siga adiante.

Dica #2: limpe os cookies e pesquise em janela anônima

A segunda regra é muito importante e é a mesma que ensinei no artigo como encontrar voos baratos. Limpe os cookies do seu navegador e na hora de pesquisar cruzeiros, use a janela anônima (normalmente acessada pelo atalho CTRL + SHIFT + N, ou clicando com o botão direito em seu navegador, e selecionando “nova janela anônima”).

Essa dica é por que muitas companhias usam – de maneira antiética – seus dados de navegação para saberem seu interesse em determinados destinos de viagem e valorizarem os preços das viagens que você deseja muito fazer. Outra dica é pesquisar em mais de um navegador para ter certeza que os preços não estão sendo manipulados.

Dica #3: use buscadores de cruzeiros pelo mundo

Buscar cruzeiros pessoalmente, nas agências de turismo, pode demandar horas e nem sempre garante o melhor preço. O mesmo ocorre quando buscamos diretamente no Google, pois os primeiros resultados serão das empresas mais populares ou mais utilizadas, o que tampouco garante boas viagens e valores mais justos.A melhor forma de pesquisar preços de cruzeiros é utilizando algum site buscador/comparador de preços de cruzeiros, que lista várias empresas e agiliza seu trabalho. Os melhores buscadores, na minha opinião, são:

  • Expedia – Mostra boas promoções de pacotes de viagem que chegam a quase metade do valor e possuem um bom programa de fidelidade;
  • Cruise Sheet – Encontra formas de viajar mais barato em cruzeiros pelo mundo, principalmente para embarques em cima da hora;
  • Vacations to Go – Agência de viagens que une várias empresas e ofertas;
  • Cruise Deals – Possui uma boa newsletter com ofertas de cruzeiros.

Pesquise seu cruzeiro em pelo menos 3 destes sites, pois pode acontecer de um encontrar uma oferta que o outro não achou.

Dica #4: elimine os intermediários

Agora que você já pesquisou os preços através dos buscadores, consulte o site das empresas que estão oferecendo os cruzeiros que te agradaram.

Dessa forma você, provavelmente, negociará seu cruzeiro mais barato, pois fechará negócio diretamente com as companhias, sem tarifas e comissões de sites intermediários.

Além disso, podem existir eventuais ofertas de cruzeiros não encontradas pelos buscadores, principalmente para cruzeiros fora da temporada alta.

Dica #5: pesquise empresas concorrentes

Vale também, consultar datas, itinerários, e pacotes de viagens similares em alguns sites de outras empresas e fazer contato, pois a concorrência pode gerar ofertas competitivas que irão te beneficiar. Você pode até mencionar que viu um preço melhor na concorrente e ver se o preço abaixa.

Dica #6: ignore o contador de tempo dos sites

Alguns sites possuem contadores de tempo para fechar seu pacote de viagens, influenciando você a comprar logo por que o preço pode subir.

Ignore esses avisos, pesquise e compre tranquilo. Caso contrário, você poderá trocar uma pesquisa consistente de preços, por uma compra impulsiva, fechando pacotes e cruzeiros mais caros do que poderia.

Dica #7: pesquise agentes de viagem e pessoalmente

Muitos agentes de viagem oferecem preços melhores do que buscar cruzeiros por conta própria. Então, agora que você possui uma base de valores, que garante que você está trabalhando com os melhores preços, tem uma ideia da média do mercado, e de quanto estará economizando, entre em contato com um agente de viagens.

Caso você tenha tempo, também pesquise pessoalmente em duas ou três agências de viagens que trabalhem com cruzeiros, pois podem aparecer preços inferiores.

O mesmo serve para pessoas que gostam da comodidade de estar respaldado por uma agência de viagens. Com uma pesquisa pessoal, você poderá negociar melhor os preços em uma agência física e saber se o preço está coerente ou abusivo.

Dica #8: busque nos sites estrangeiros

Os preços das passagens aéreas podem variar bastante de país para país, devido a diferença de câmbios entre eles, principalmente quando trata-se de países com moedas de pesos muito diferentes. Eu acho que este efeito também ocorre quando reservamos cruzeiros marítimos.

Portanto, pesquise também seu cruzeiro em sites estrangeiros. Em geral, você deverá encontrar preços mais baixos para “voltar”, ou seja, quando os cruzeiros estão saindo para sua cidade a fim de buscar turistas. A tática nesse caso é comprar uma passagem de avião para ir e regressar em um cruzeiro.

Dicas para pesquisar em sites estrangeiros de forma anônima

Navegue em janela anônima e busque o endereço com final do país (ex: .pt para Portugal; .com para Estados Unidos; .uk para Inglaterra; etc). Não se esqueça de checar também as moedas, idioma e país de origem nas pesquisas.

Para facilitar e ter garantia de que não será redirecionado, você pode usar uma Virtual Private Network (VPN), uma rede privada, para ocultar sua localização ou fingir estar em outro país. A ZenMate é fácil e gratuita.

É um pouco cansativo fazer isso, então faça apenas se achar que o preço realmente está ruim.

Se possível, compre suas passagens com cartões “no-foreign-transaction-fee” (livres de taxas de transações internacionais).

Viaje com o melhor seguro viagem internacional: World Nomads

Dica #9: cruzeiro de poucos dias e menores são mais baratos

Existem cruzeiros de 3, 4 ou 5 dias, que são bem mais baratos do que os cruzeiros marítimos mais longos e podem ser uma boa opção pro seu orçamento, principalmente se seu objetivo é chegar a uma cidade, e não aproveitar o navio.

Atente-se ao itinerário completo, pois cruzeiros longos, muitas vezes, incluem passeios de compras por cidades grandes e reservam poucos dias para relaxar em alguma ilha paradisíaca. Se essa não é sua intenção, pode ser uma desvantagem, já que cruzeiros de poucos dias acabam reservando todos os dias a curtir essa mesma ilha.

Navios menores e/ou mais antigos, também costumam ser mais baratos, pois oferecem menos atrativos e estruturas mais simples.

Ps: considere a perda de cerca de metade de um dia para embarque e desembarque. Para aproveitar bem o navio indico, ao menos, cruzeiros de 4 dias.

Dica #10: considere as cabines mais baratas

Todas as cabines costumam ter banheiros privados, e, salvo algumas poucas regalias (como varandas), você não perderá muito – lembre-se que você provavelmente não passará a maior parte do tempo em sua cabine. Portanto, considere comprar as cabines internas dos cruzeiros, que são mais baratas (quanto mais externas, mais caras).

O deck, andar ou pavimento do navio, também faz diferença – quanto mais baixo, mais barato.

Os quartos costumam variar entre entre 12-14 M², dependendo do cruzeiro, e quanto mais interno e mais baixo, menor – pergunte na hora da reserva.

Dica #11: não inclua excursões e transfers em seu pacote de viagem

Na hora de fechar seu cruzeiro, não inclua excursões oferecidas para quando chegar em seu destino de viagem – elas nunca são vantajosas.

Você pode passear por conta própria que, em muitas cidades, é fácil e divertido (e ainda será a forma mais barata de todas).

Ou fechar passeios ao atracar em seu destino, com agências de turismo locais, que cobrarão bem mais barato, terão menos turistas, e ainda fortalecerá o comércio local.

Também evite os transfers para aeroportos, pois são bem mais caros do que tomar um táxi ou Uber.

(Dica: calcule os horários para não correr riscos de perder seu navio).

Dica #12: não inclua passagens aéreas em seu cruzeiro

O mesmo serve para incluir passagens aéreas em seu cruzeiro. Adicionar passagens de volta ao pacote encarecem seu passeio, não faça isso. Compre por conta própria muito mais barato com a ajuda desse guia.

Dica #13: promoções de cruzeiros

Muitas vezes, as companhias e operadores de viagem omitem, mas há diversos descontos e ofertas de cruzeiros, portanto, sempre pergunte! Dentre as mais comuns, estão:

Descontos para crianças – Em certas ocasiões, crianças possuem gratuidade, e/ou há descontos de 50% para cada acompanhante, após o pagamento integral da primeira pessoa adulta (promoções frequentes na Royal Caribbean). Também é comum que a terceira e/ou quarta pessoa (s) tenha desconto de 100%, o que é ideal para famílias.

Outra coisa é que no período em que as crianças estão na escola, os cruzeiros são mais baratos (mais pessoas viajando, mais caro, lembra?).

Descontos para idosos (as), professores e estudantes – Além das crianças, pessoas maiores de 55 anos quase sempre têm descontos.

Também pergunte se há descontos para estudantes e professores, em alguns casos há.

Outros descontos – Há ainda descontos regionais e militares, pergunte.

Free upgrade de cabine – Na Carnival, às vezes, permitem que vicie mude para uma cabine melhor de graça, havendo disponibilidade.

“Next cruise” (reserva do próximo cruzeiro) – Muitas companhias dão descontos que podem chegar a US$ 300, se você comprar seu cruzeiro e já reservar o próximo. Esses descontos também são dados para reservas feitas a bordo.

Pesquise incentivos de reservas – Pergunte sempre por serviços de cortesia, como all-inclusive, pacotes de bebidas, acesso ao SPA, etc.

Compras coletivas – Sempre vale a pena checar promoções de cruzeiros em sites de compras coletivas, como:

Dica #14: sempre pergunte sobre as taxas

Quase sempre, o valor que fechamos em um cruzeiro barato não é o valor final. Para não ter surpresas em sua reserva, SEMPRE, pergunte quais são as taxas extras e quanto a mais será esse montante.

seta-instinto-viajante Mais dicas de como viajar em cruzeiro barato

Uma vez dentro do cruzeiro, você poderá ver suas despesas aumentarem muito com pagamento de mordomias, bebidas, comidas, cassino, e outros serviços caros. Internet chega a custar mais de US$ 1 por minuto, refrigerantes (quando não inclusos), a partir de US$ 5 por uma garrafa pequena. Portanto, vale usar as próximas dicas durante seu cruzeiro.

Cadastre newsletters – Assinar e acompanhar listas de e-mail de buscadores e das companhias, que são gratuitas, são uma ótima maneira de saber promoções de cruzeiros.

(Dica: Use os filtros de e-mail do Gmail para organizar automaticamente esses e-mails em pastas, e não lotar sua caixa de entrada)

Antecipar-se ou esperar até o último momento? Tenho visto ofertas de última hora muito mais baratas do que ofertas com antecedência, então esperar o máximo para comprar (últimos 30 dias) renderá preços mais baixos. Isso no máximo até 48h antes de partir, pois é quando saem as listas obrigatórias de passageiros. A lógica é simples: entre não vender e viajar semi completo, perdendo dinheiro; e vender pela metade do preço e ganhar algo, melhor a segunda opção. O problema é que, se todos as cabines completarem (o que não acontece sempre), você perderá o cruzeiro, então faça isso apenas se esse cruzeiro não for um desejo estrito seu.

Se você quiser muito um cruzeiro específico e/ou não tiver flexibilidade de datas, o melhor será programar-se e comprar com a maior antecedência possível (4 meses a 1 ano antes). Isso, pois, terá mais opções de escolha de cabines, aproveitará promoções de lançamento, e não sofrerá com aumento de preços, conforme o navio enche.

Então, é muito importante saber: para reservar um cruzeiro barato, ou compre muito em cima da hora, ou muito antes.

(Dica: se você reservar antecipadamente e os preços caírem muito, contate seu agente ou companhia e mostre sua insatisfação. Eles normalmente lhe darão o valor de diferença como um bônus para consumo a bordo).

Prefira pacotes all-inclusive – Segurar os gastos dentro de um navio é uma tarefa árdua, e os preços são bem altos. Portanto, o melhor é reservar cruzeiros all-inclusive, ou seja, com todos os serviços incluídos, como taxas portuárias, comidas, bebidas (água, chás, refrigerantes), atrações, shows, etc. Retirar os refrigerantes do seu pacote, e evita-los a bordo, deixarão seu cruzeiro mais barato (e sua saúde agradecerá).

(Dica: ao contratar o serviço all-inclusive, sempre pergunte o que significa “tudo” para a empresa em questão).

Evite SPA, álcool, restaurantes especiais, e afins – Geralmente o serviço de SPA, bebidas alcóolicas, e os restaurantes especiais são cobrados à parte – e são muito caros. São esses serviços que aumentam – e muito – a margem de lucro das companhias. A dica? Evite-os ou use-os com bastante moderação, se não quiser gastar muito.

O mesmo serve para as lojas internas, chamadas telefônicas e acesso a internet, que são serviços muito caros. Ah, e a internet é lenta.

Compre pacotes antecipados e use os free shops – Se você quer comprar perfumes e artigos, compre-os em free shops das cidades e aeroportos. Se quiser muito usar o SPA, restaurantes especiais, e beber bastante a bordo, compre estes pacotes extras antecipadamente, pois será muito mais barato.

Algumas companhias de cruzeiro, como a Royal Caribbean, permitem levar algumas garrafas de água, refrigerante, vinho ou espumante. Consulte, caso queira levar algo. Ao atracar em uma cidade, compre os produtos fora e leve-os para o navio.

Cassino – Na minha opinião, cassino é sempre mais perda de muito dinheiro, do que diversão. E em um cruzeiro é mais ainda. Evite. Se você quiser muito jogar, prefira fazer ao chegar nas cidades (se a lei do país permitir os jogos).

Fotografias – Outro gasto desnecessário são as fotos profissionais. Você e/ou sua família precisam mesmo de uma foto profissional? É mais barato dizer não e tirar suas próprias fotos, certo?

Lavanderia – Mais um serviço caríssimo. As roupas são cobradas por peça, e suas meias, cuecas/calcinhas, chegam a custar US$ 2, cada. Será que vale? Eu acho melhor lavar, ao menos algumas peças, no banho e economizar uma boa grana.

Considere mais cabines – Se você está em família ou grupo, pode ser mais barato optar por duas cabines pequenas no interior, do que uma grande na parte externa. Posteriormente, se o cruzeiro não lotar, você ainda pode tentar um upgrade de cabine gratuito – pergunte!

Defina quanto quer pagar – Você quer saber como reservar cruzeiros baratos, mas o seu “barato” é diferente do meu. Procure saber a média de preços para seu destino de viagem e defina até quanto você pode/quer pagar por sua viagem. Mas seja coerente. Se o cruzeiro mais barato que você encontrou custa US$ 400 e a média para o trajeto é de US$ 700, não espere este valor chegar a US$ 300. Dessa maneira você perderá menos oportunidades de compra.

Nade contra a maré – Como mencionamos no início do artigo, os preços de cruzeiros dependem muito da lei de oferta e demanda. Portanto, faça o máximo para ter datas flexíveis, e procure tirar férias e/ou viajar nas datas em que poucas pessoas viajam.

Compre com cartões de crédito – A não ser que você tenha algum desconto para comprar de outra forma, use seu cartão de crédito para acumular milhas aéreas.

Você também pode usar milhas para pagar por alguns cruzeiros e serviços a bordo, pergunte.

Gorjeta – O costume de dar gorjetas a bordo é internacional, principalmente por que é o maior salário dos funcionários a bordo, então reserve uns trocados.

Mas vou privar minhas férias para economizar?

Não, claro que não. Não se trata de privar suas tão merecidas férias ou de ser mão de vaca, mas, sim, de valorizar seu dinheiro. Todos estes serviços podem ser encontrados muito mais baratos em terra firme, e seu dinheiro economizado, muito melhor aproveitado.

Uma das dicas que menciono no artigo como economizar para viajar é, ao gastar, calcule quantas horas de trabalho você precisa para juntar esse dinheiro. Outro fator de relatividade, é pensar o que você poderia comprar com essa quantia.

Você pode fazer um cruzeiro sem gastar nada mais a bordo, do que o incluso em seu pacote (ou muito pouco a mais). E isso garantirá mais dinheiro para aproveitar mais em terra, e comprar itens, sem voltar para casa no vermelho.

Por fim, uma ótima dica de viagem é, antes de subir no cruzeiro, definir seu orçamento de bordo, com um teto de gastos para cada dia de viagem. Assim, você não sofrerá com surpresas amargas.

seta-instinto-viajante Quanto custa um cruzeiro marítimo internacional?

Obviamente, depende. As variáveis que influenciam foram as que citamos neste artigo:

  • Número de dias
  • Roteiro e destino de viagem
  • Data (temporada alta ou baixa)
  • Cabine (interna, externa, em andares superiores ou inferiores, tamanho, com varanda e janela, ou não, etc)
  • Tamanho do cruzeiro
  • Se é um navio antigo ou moderno
  • A companhia que opera
  • etc

Em empresas mais famosas, cruzeiros para o Caribe, de 7 noites, custam, a partir de, US$ 500-600, em temporada baixa. Em temporada alta, US$ 900-1.000, por 3 noites, em cabine externa, com varanda, ou US$ 1.200 para 4 noites.

Cruzeiros para a Disney, com a Disney Dreams, por 3 noites, a partir de, US$ 400-500, em temporada baixa. Ou em 4 noites, a partir de US$ 500-700.

* Valores all-inclusive (com taxas portuárias, comidas, bebidas, atrações, shows, etc). Sem serviços especiais, como SPA, bebidas alcóolicas, restaurantes especiais, internet, etc.

Em cruzeiros internacionais, dificilmente, você pagará menos de US$ 800-1.100 (com as taxas), em temporada alta, para uma viagem entre 5 e 7 noites, em uma boa cabine;

Em temporada baixa, com uma cabine interna, viajando 5-7 noites, espera pagar, pelo menos, US$ 500-700 (com as taxas);

E, em cruzeiros de reposição (os que voltam ao fim da temporada), você pode encontrar valores de até US$ 400 (com as taxas), mesmo em longas viagens intercontinentais, como América do Sul – Europa.

Cruzeiros Marítimos de volta ao mundo (World cruises)

Existem também os World cruisescruzeiros de volta ao mundo, que, normalmente, saem no início de janeiro e navegam entre 90-120 dias, finalizando entre março e abril. Há ainda os que chegam a 180 dias.

Assim como mencionei no artigo sobre passagens aéreas de volta ao mundo (RTW), dar uma volta ao mundo de verdade não é possível em tão poucos dias e com o número de paradas que propõem essas viagens. Conhecer o mundo é diferente de visitar. Contudo, se você tem essa possibilidade, mas não quer uma viagem muito longa, ou não possui tantos dias livres, é uma experiência legal.

Se você for viajar em um cruzeiro de volta ao mundo, tenha especial atenção quanto ao itinerário, quantas paradas em portos terão, as documentações necessárias, quantos dias são livres para andar pelas cidades, e quais são as taxas extras.

Há cruzeiros de volta ao mundo que são vendidos para viajar por 120 dias. Sendo que cerca de 70 dias são de navegação, e visitam de 25 a 35 portos pelo mundo.

Cruzeiros de volta ao mundo custam, a partir de, US$ 5-10 mil. E podem chegar até US$ 35-220 mil (sim, dólares!!!).

seta-instinto-viajante Melhores sites para reservar cruzeiros marítimos

Abaixo deixo alguns dos melhores sites para reserva de cruzeiros pelo mundo.

Principais empresas de cruzeiros marítimos do mundo

Empresas de cruzeiros de luxo

Alguns dos maiores e mais famosos cruzeiros do mundo

  • MS Freedom of the Seas | Royal Caribbean
  • Oasis of the Seas | Royal Caribbean
  • Queen Mary II | Cunard Line
  • Disney Dream | Disney Cruise Line
  • MSC Splendida | MSC Cruzeiros
  • Norwegian Epic | NCL
  • Celebrity Eclipse | Celebrity Cruises
  • Voyager of the Seas | Royal Caribbean
  • Carnival Dream | Carnival
  • Diamond Princess | Princess Cruise

seta-instinto-viajante Outras informações sobre viagens em cruzeiros

Não são bem viagens para conhecer culturas e lugares. Na minha opinião é um tipo de viagem para curtir os navios e relaxar com as regalias oferecidas a bordo. Se você quer desfrutar das férias, sem estresse, é uma boa. Pois é isso mesmo, uma viagem de férias.

São navios que oferecem muita comida, bebidas, atrações, piscina e diversas atividades para jovens, adultos, crianças e pessoas da terceira idade.

Viajar é outra coisa. São descobertas inesperadas, aprendizados, exploração de lugares e culturas, etc. Viver o lugar. Um cruzeiro marítimo não é isso, pois vive-se mais o barco, resorts, portos e beach clubs.

Viajar e férias são coisas diferentes. Talvez pela falta desta distinção, que muitas pessoas – incluindo mochileiros e mochileiras – não gostam de cruzeiros.

Recomendações ao fazer um cruzeiro

Cruzeiros com crianças – A maioria dos cruzeiros são preenchidos por famílias com filhos. Se esse é o seu caso, repito mais uma vez: reserve com antecedência. Assim você conseguirá garantir boas cabines, com espaço para todos, a preços melhores. E lembre-se que, há a possibilidade de reservar duas cabines pequenas nas partes internas, pagando mais barato, do que em uma grande na parte externa. Você pode viajar tranquilamente com seus filhos, pois os navios são preparados – em termos de segurança – para receber passageiros de todas as idades.

Viagens em família ou grupos – Você verá que muitas empresas oferecem 5% de desconto para grupos, ou créditos para usar a bordo e cortesias de serviços, ou, até mesmo, alguma (s) pessoa (s) grátis. Sempre pergunte e negocie isso, mas saiba que nem sempre haverá esses descontos.

Alimentação – Os cruzeiros geralmente possuem menus para todos os tipos de pessoas: vegetarianos, veganos, alérgicos, celíacos, e quem sofre de qualquer tipo de intolerância. Mas recomendamos informar suas exigências especiais, antes de reservar seu cruzeiro. E, posteriormente, aos funcionários a bordo.

Descidas nos portos – Descer nos portos é legal para dar uma volta, olhar as cidades e novas pessoas, visitar algo. Mas não é obrigatório, você desce se quiser.

Cancelamento – Você pode cancelar sua reserva, mas isso, geralmente, irá implicar em taxas. Consulte as regras da empresa antes de reservar seu navio. Pergunte sobre as datas também, pois há muitas companhias que dificultam ainda mais o cancelamento quando as reservas sano feitas próximas da data de embarque. Contratar um seguro cancelamento pode ser o melhor caminho.

Seguro viagem / seguro cruzeiro – As empresas, normalmente, pedem a contratação de um seguro cruzeiro, ou seguro viagem (seguro saúde). Este seguro costuma incluir: problemas de saúde, cancelamento de viagem, atrasos, e extravio de bagagem. Nesse caso, o melhor é não contratar o seguro do cruzeiro, mas sim algum por fora. Nós recomendamos a World Nomads. Leia mais sobre seguro viagem internacional.

Ah, e lembre-se sempre das principais dicas: 

  • Cruzeiros são mais baratos quando “ninguém” está indo viajar (fora das férias, no período de furacões, etc);
  • Cruzeiros de retorno, os que estão retornando aos seus países após a temporada, são bem mais baratos;
  • Navios pequenos e mais antigos são mais baratos;
  • Cabines internas e nos andares inferiores são menores e mais baratas;
  • Mini cruzeiros, com poucos dias, podem valer mais a pena (mas evite menos de 4 dias).

Cruzeiros distorcem e excluem realidades

Os cruzeiros possuem toda estrutura sem falhas, e higiênica ao extremo, do lado de dentro, e o mesmo acontece nos clubes em terra firme. Isso isola os turistas da verdadeira realidade dos países.

Ao descer no México, Jamaica, ou Haiti, e perguntar a um guia de passeio sobre a realidade fora dos muros do clube ou hotel, você perceberá um certo desconforto. Além disso, são dadas poucas informações sobre as cidades. É bom ter ciência disso ao viajar em um cruzeiro. Eles disfarçam e excluem pessoas e realidades de muitos países. Ao passar de cruzeiro pelo Vietnã ou algum porto africano, por exemplo, você não poderá dizer como é o país de verdade.

Não quero parecer rude, nem desanimar seu cruzeiro. Acho mesmo que, se você quer, deve ir. Só estou sendo sincero e apresentando prós e contras.

Espere uma realidade de férias, como eu disse. Uma realidade modelada, maquiada, e feita para comercializar, onde todas as cidades e portos parecerão lindos, maravilhosos, e sem problemas sociais e ambientais – tudo é perfeito (para quem está do lado de dentro). E isso serve para qualquer cruzeiro no mundo.

Minha sugestão? Faça seu cruzeiro. Toda experiência é válida na vida. Eu pretendo fazer mais cruzeiros quando tiver oportunidade. Mas não faça dos cruzeiros suas únicas experiências de viagens. Busque outras formas de viajar (veja aqui algumas). Uma que não seja férias, mas sim uma viagem, com realidades e imersão cultural, que se aproxime do dia a dia comum das pessoas.

Não há nada de errado em querer um cruzeiro. Acho qualquer saída da nossa casa válida. Eu apenas tenho pena dos meus amigos que sempre viajam apenas em cruzeiros, ou que tiram férias todos os anos na Disney. Como bem disse Amyr Klink, o mundo é imenso, por que repetir os mesmos caminhos?

Gostou do artigo? Então ajude o Instinto Viajante a se manter no ar =) Clique aqui e doe quanto quiser. Obrigado!

Você tem dúvidas ou mais dicas para reservar cruzeiros marítimos? Conte para nós nos comentários!

seta-instinto-viajante Mais dicas para viajar bem e barato pelo mundo

Viaje com o melhor seguro viagem internacional: World Nomads (link afiliado)

Foto cabeçalho como encontrar cruzeiros baratos pelo mundo: travelbookers.co/cruises

Se esse artigo lhe ajudou pode ajudar outros viajantes, curta e compartilhe =)

Curta Instinto Viajante no Facebook e siga-nos pelo Instagram


« | »

Sobre