O que fazer em Villa la Angostura, Patagônia argentina (além do óbvio)

villa-la-angostura-instinto-viajante

Está buscando o que fazer em Villa la Angostura, na Patagônia argentina, além dos passeios principais, como a Ruta de los 7 Lagos, Bosque de Arrayanes ou esquiar no Cerro Bayo?

Então você acaba de encontrar o melhor artigo para planejar sua viagem! Veja nossa lista completa com o que fazer em Villa la Angostura, Argentina!

Lembramos que esse artigo é destinado apenas a mostrar o que fazer em Villa la Angostura. Se você está planejando sua viagem, leia nosso Guia completo de Villa la Angostura e planeje melhor a trip com dicas de viagem, como chegar e preços.

Villa la Angostura, Patagônia argentina

Villa la Angostura é uma pequena cidade localizada nas proximidades da Cordilheira dos Andes, mas com inúmeras possibilidades de coisas para fazer. A cidade agrada desde viajantes e mochileiros low cost até o turista tradicional, oferecendo diversos tipos de passeios e preços.

Recomendamos viajar a Villa la Angostura principalmente se você gosta de ecoturismo e passeios a céu aberto, como trilhas, trekking e passeios de barco. A cidade é ótima para todas as idades e possui os principais serviços, como restaurantes, hospedagens, posto de gasolina, bancos e terminal de ônibus. Sem dúvidas, um lugar para viajar sozinho, em casal ou com a família.

GARANTIMOS que esse artigo irá ajudar em seu planejamento de viagem! Se você vê valor em nosso trabalho, nos ajude a seguir viajando, compartilhando dicas de viagem gratuitamente e mantendo nosso blog livre de propagandas e banners que poluem sua leitura. Clique aqui e doe quanto quiser para seguirmos atualizados. Muito obrigado!

Continue lendo para montar seu roteiro de viagem a Villa la Angostura com:

– Diversas opções com o que fazer em Villa la Angostura além do óbvio (Parque Nacional los ArrayanesBosque de Arrayanes, Cerro Bayo Ruta de los siete lagos)

O que fazer em Villa la Angostura, Argentina (os clássicos)

bosque-de-arrayanes-villa-la-angostura

Bosque de Arrayanes, Parque Nacional Los Arrayanes, Villa la Angostura, Argentina. Foto: interpatagonia.com

Informações turísticas – É possível pegar o mapa com as atrações e guia de Villa la Angostura em alguns postos de informações turísticas. O principal deles está no centro, na Av. Arrayanes, 9, de seg a dom, 8h – 20h. Ou na Secretaría Municipal de Turismo, Av. 7 Lagos, 93.

Parque Nacional los Arrayanes – O parque de 1.840 hectares é a principal atração de Villa la Angostura. Considerado o único parque de arrayanes do mundo, possui como maiores interesses paisagens lindas, montanhas, flora, fauna, miradores e lagos. Está situado dentro do Parque Nacional Nahuel Huapi e pode ser visitado para trilhas curtas ou mais longas. Seu principal trekking leva até o Bosque de Arrayanes, em um percurso de 12 KM (ida), onde se vê árvores de até 600 anos e 20 metros de altura média. Atualmente, é possível observar inúmeras pedrinhas leves nos arredores do parque e próximas ao lago. Trata-se de pedras pome que foram lançadas até Villa la Angostura durante a erupção do vulcão Cordón Caulle, de Puyehue (Chile), em 2011. Dificuldade: as trilhas exigentes são as que sobem aos mirantes, o restante das trilhas são tranquilas e, em geral, planas. Horário: 10h-17h. Valor de entrada: a$ 130 para residentes do Mercosul (como o Brasil) e a$ 150 para outros estrangeiros.

Passeios de barco – Também nas imediações do Parque Nacional los Arrayanes, é possível contratar passeios de barco pelo lago Nahuel Huapi e a Península Quetrihué, para chegar navegando ao Bosque de Arrayanes. O ponto de embarque é o Puerto Bahia Brava. Duração: 2h30min Horários: Saída do Puerto Bahia Brava: 14:15h; chegada ao Bosque de Arrayanes: 15h; saída do Bosque de Arrayanes: 16h; e chegada ao Puerto Bahia Brava: 16:45h. Valores: trajeto só de ida ou volta, a$ 300 (adultos) / a$ 200 (menores até 12 anos). Trajeto de ida + volta, a$ 450 (adultos) / a$ 225 (menores até 12 anos). Menores de 3 anos não pagam. Os valores podem ser pagos com os principais cartões de débito e crédito. Reservas e consultas: 0294 4494463, 10h as 17h. Obs: chegue um pouco mais cedo, porque os valores do parque não estão inclusos. O pagamento deverá ser efetuado antes da saída, na portaria do parque, próxima ao porto. a$ 130 para residentes do Mercosul (como o Brasil) e a$ 150 para outros estrangeiros. Recomendamos: realizar o passeio de ida em barco e retornar caminhando ou em bicicleta, realizando as trilhas do parque que são leves. No local também existem opção de passeio em botes com motor.

Cerro Bayo – O acesso para o Centro de Esqui Cerro Bayo fica a cerca de 4 KM do centro, possui 1.782 metros de altitude, e é considerado um dos melhores destinos para esquiar na Argentina. Até seu cume são 6 KM de caminhada ou por teleférico. Rodeado de bosques, bela paisagem natural e vista para o lago Nahuel Huapi, seu parque invernal possui 22 pistas e 12 meios de elevação, em 200 hectares para esqui alpino e snowboard, recomendados tanto para principiantes, quanto experientes. O local possui desnível de 700 M e outras atividades, como culipatin (esqui-bunda). Conta com serviços de hospedagem, restaurantes, aluguel de equipamentos, aulas de esquí e snowboard, jardim de neve e estacionamento. Pode ser visitado no verão apenas como mirante. Temporada de esqui: de meados de junho até outubro. Horário: 10h-17h. Valores: Passes diários para esquiar custam a partir de a$ 472 (baixa temporada), e a$ 600 ( alta temporada); meio dia custa a$ 416 (baixa) e a$ 528 (alta). Somente o acesso ao cerro custa a$ 260 (baixa) e a$ 320 (alta). Consulte aqui todos os valores. Seu interesse é esquiar? Veja os melhores centros de esqui da Argentina; e os 21 destinos mais baratos para esquiar na Argentina.

Río Correntoso e lago Correntoso – Nossas pesquisas não confirmam esse dado, mas o Río Correntoso é chamado na região de “o rio mais curto do mundo”. Suas águas cristalinas esverdeadas encontram os lagos Nahuel Hapi e lago Correntoso, e toda paisagem em seu entorno é linda. Nas margens do lago há um balneário ótimo, com entrada livre e gratuita. A praia é formada por areias vulcânicas, e indicada para passar a tarde, jogar futebol e voley. O local possui um camping. Como chegar: está a 5 KM do centro. Basta tomar o caminho sentido Ruta de los 7 lagos e San Martín de los Andes, e depois de 4,5 KM, próximo da ponte, entrar à esquerda.

Ruta de los 7 lagos – A Ruta de los 7 lagos, ou Camino de los siete lagos, trata-se basicamente da parte da estrada RN 40 que liga Villa la Angostura a San Martín de los Andes, ambas cidades argentinas, atravessando o Parque Nacional Nahuel Huapi e o Parque Nacional Lanín. O caminho possui esse nome, pois ao longo dos seus 110 KM passa por sete lagos. O caminho é lindo, com diversos pontos de observações para montanhas (normalmente nevadas), bosques e lagos, e muito indicado para turismo e fotografia, principalmente para quem visita em automóvel. As diversas localidades possuem algumas áreas para piquenique, camping, hospedagens, lanchonetes e restaurantes. Veja aqui todo passeio detalhado e os lagos da ruta.

Vida noturna – Villa la Angostura não é um local de vida noturna agitada, principalmente devido ao seu tamanho. A cidade remete mais ao descanso, mas possui algumas opções noturnas, dentre bares, restaurantes e pubs.

Festivais – A principal festa de Villa la Angostura é a Fiesta Nacional de los Jardines (em fevereiro); também sempre há algum show e/ou comemoração por El dia del pueblo (em maio).



Booking.com

O que fazer em Villa la Angostura além de esquiar e do óbvio

Passeio de bicicleta – Villa la Angostura possui uma ciclovia grande próxima da estrada e do centro, além de caminhos mais internos que são ótimos para andar de bicicleta. Você pode alugar uma no centro e passear. O aluguel custa a partir de a$ 200-250. Veja nossos roteiros de bicicleta em Villa la Angostura.

Lagos e lagunas – Os lagos Espejo Grande e Espejo Chico são alguns dos mais lindos próximos da cidade. Suas águas refletem toda linda paisagem que possuem em seus arredores. São lindos para tirar fotos, caminhar pela orla ou navegar. Há também a bonita Laguna Verde, com acesso pela rua de terra ao lado da Capilla Virgen de La Asunción, há placas que indicam o caminho. Um pouco mais escondida está a tímida Laguna Calafate, em um dos caminhos que leva a Bahia Brava.

Miradores (Mirantes) – Os principais miradores são nas proximidades da Bahia Mansa e Bahia Brava, e dentro dentro do Parque Nacional los Arrayanes, com lindas vistas para os lagos esverdeados de Villa la Angostura. Há outras opções pela Ruta 66, caminho para o cerro Bayo, com vistas para a cidade, o lago e a natureza que cerca a região.

Outro bom passeio é o Mirador Cerro Belvedere, na mesma trilha que leva a Cascada Incayal, com percurso de 30 minutos até o Mirante do Belvedere e 40 minutos até o mirante para a cachoeira. Pelo caminho há diversas espécies de fungos e cogumelos coloridos (não coma-os sem conhecimento, pois quase todos são venenosos). Os mirantes permitem enxergar a beleza do braço norte do lago Nahuel Huapi, o río Correntoso e as montanhas que definem a fronteira natural com o Chile. Valor: gratuito, mas o acesso é ao lado de uma reserva Mapuche, onde existe a possibilidade de cobrança de estacionamento na temporada (a$ 50) e/ou para passar caminhando (a$ 10). Os mesmos também oferecem vendas de lanches e artesanatos. Dificuldade: média (subida). Orientação: fácil. Observações: leve água, pois não possuem fontes no local. No inverno é indicado conhecimento técnico e equipamentos específicos, devido ao grande acúmulo de neve.

Cajon Negro – Para quem busca uma opção de trekking mais longo, o sendero (trilha) para o Cajon Negro é uma ótima opção. O acesso é o mesmo do Cerro Belvedere, em uma caminhada longa e pesada de aproximadamente 4h que passa também pelo Arroyo Piedritas. No inverno necessita equipamento adequado para caminhada sobre a neve e barraca de camping e saco de dormir técnico para frio caso deseje pernoitar. Seu maior ponto de interesse é a linda vista para as incríveis montanhas da região. Ps: Cajon é uma palavra para designar um vale, com duas montanhas que, normalmente, são separadas por água.

Cachoeiras – A principal cachoeira é a Cascada del Río Bonito, com acesso na Ruta 66, no caminho para o Cerro Bayo. Chega-se ao seu mirante por uma pequena trilha íngreme, mas curta (cerca de 200 metros), depois de passarem alguns mirantes. Ela pode estar mais cheia ou mais vazia, de acordo com a época do ano, mas vale a visita, tanto pelo belo salto de cerca de 20 M, quanto pelo caminho, em meio ao bosque. Também há a Cascada Incayal, que pode ser vista e alcançada pela trilha para o Mirador Belvedere e Cajon Negro.

Praias e baías – Villa la Angostura possui algumas praias de água doce, onde é possível realizar boas atividades gratuitas ao ar livre. Fazer uma caminhada, piquenique ou tomar uns mates na Bahia Brava / Playa Brava é uma excelente opção de passeio. Há ainda a Playa Mansa, Puerto Manzano, e a Playa del lago Correntoso. Próximo ao lago Espejo Grande também há uma boa praia.

Turismo histórico-cultural – As igrejas da cidade são a Capilla Nuestra Señora de la Asunción, construída no início do século XIX, em 1936, com arquitetura similar aos prédios suíços; e a Capilla Vírgen Nina, uma pequena capela de estilo medieval. Villa la Angostura também abriga territórios onde ainda vivem comunidades Mapuches e a Residência Messidor, um lindo caminho que leva até o local onde Isabelita Perón foi mantida presa. Há também o Museu Histórico Regional, pequeno local que conta um pouco da história da cidade e da região, além de falar dos povos antigos (Bv. Nahuel Huapi, 2.177). A Feria de los Artesanos é uma feirinha com venda de artesanatos, tecidos, e culinária local e aborígene, localizada em frente ao terminal de ônibus de Villa la Angostura (Av Siete Lagos, 26, no centro), todos os dias da semana.

Turismo culinário e patinação no gelo – Provar sorvetes, geléias e doces da região são boas opções de intercâmbio culinário. As cervejas artesanais também são uma ótima pedida, a maioria produzidas em Bariloche e El Bolsón. Os bares e restaurantes de Villa la Angostura se concentram principalmente na Av. Arrayanes, no centro. Há também a galeria El Mercado, na Av. Arrayanes, 450, com 14 hectares, em um ambiente de estilo arquitetônico mais antigo, feito de madeira e pedra, e com janelas, portas e vidros de uma época mais clássica da cidade. O local conta com restaurantes, pubs, sorveterias, lojas e a única pista de patinação no gelo  de Villa la Angostura (aberta durante todo ano, mas com necessidade de consulta para saber a disponibilidade. Contato: +54 294-4390407 / +54 294-4537651).

Birdwatching (observação de aves) – É possível observar pássaros principalmente nas proximidades dos lagos de Villa la Angostura e no Parque Nacional los Arrayanes. As principais espécies são: águias, condor, corujas, patos, cauquen, gaivota cocinaera, pato quetro voador, gaivota capucho café, gallareta ligas rojas, remolinera araucana e maca Grande. Em setembro se realiza a Temporada de Observación de Aves de Neuquén, geralmente tendo eventos, saídas e oficinas.

Canopy (tirolesa) e arvorismo – Nas proximidades do Cerro Belvedere e do lago Correntoso está a Canopy Argentina que oferece passeios de tirolesa, em meio a natureza, com bons equipamentos e guias, em passeios de arvorismo e trilhas que somam cerca de 1.500 M. Ao todo são 6 plataformas de tirolesa, indo de opções de 30 até 300 metros. O passeio está disponível ao longo de todo ano e qualquer pessoa de 3 a 80 anos pode realizar, com excessão de mulheres grávidas. Duração: 2h. Local e contato: Canopy Argentina, calle Corruhue e Meliquina, 8407, Villa La Angostura. Tel: +54 294-4417817.

Outras atividades de agências – Canoagem, caiaque e passeios de veleiro no lago Nahuel Huapi; cavalgadas no cerro Belvedere e cascada Inacayal, ou no cerro Bayo, além de outras trilhas mais escondidas; passeios de quadriciclo; e mountainbike pelo lago Espejo e senderos escondidos da cidade, são algumas das possibilidades oferecidas pelas agências de turismo de Villa la Angostura. O Centro Recreativo La Piedra oferece passeios de quadriciclo, rapel, escalada e tirolesa. Há também outras excursões pela natureza e aluguel de bicicleta no centro da cidade. Para os que se interessam por mergulho (buceo, em espanhol), existe a A.S.A.P. V.L.A., localizada na calle Aljaba s/n, Puerto Manzano, telefone: +54 9 294-4627305.

Viaje com o melhor seguro viagem internacional: World Nomads (link afiliado)

Acreditamos que esse artigo ajudará no seu planejamento de viagem. Se você concorda conosco e vê valor em nosso trabalho, nos ajude a seguir viajando, compartilhando dicas de viagem e mantendo nosso blog livre de propagandas e banners que poluem sua leitura. Clique aqui e doe quanto quiser para seguirmos atualizados. Também compartilhe nosso artigo em sua rede social e ajude outros viajantes. Muito obrigado!

Leia nosso Guia completo de Villa la Angostura para saber dicas de viagem, como chegar e preços de hospedagens, alimentação e passeios.

Veja todos os nossos recursos de viagem para planejar sua melhor trip!

Veja também o que fazer em Villa la Angostura de bicicleta



Booking.com

Valores e dados de maio de 2016

Caso tenha dúvidas, pergunte e tentaremos ajudar – sua dúvida pode ser a mesma de outros viajantes. Se encontrar erros ou atualizações avise-nos, por gentileza.

Curta Instinto Viajante no Facebook e siga-nos pelo Instagram

Foto divulgação O que fazer em Villa la Angostura: villalaangostura.com.ar


« | »

Sobre