Seguro Carta Verde: Guia simples e prático

seguro-carta-verde-o-que-e-como-fazer

Seguro Carta Verde: o que é, quanto custa, onde e como fazer?

seguro Carta Verde é obrigatório para cruzar a fronteira da Argentina, Uruguai, Paraguai, Bolívia e Venezuela com veículo próprio ou alugado, ou ao comprar carros nesses países e trazer para o Brasil. Você precisa do Carta Verde mesmo que só vá passar a fronteira em uma visita rápida e voltar.

O Instinto Viajante mostra agora um manual super simples e explicado com: o que é o Seguro Carta Verde, como fazer, quando é preciso fazer, quanto custa e outras dicas para que sua viagem de carro pela América do Sul seja perfeita!

Notas:

  • Nossos artigos sobre seguros internacionais obrigatórios são parecidos, mas há diferenças importantes, leia com atenção
  • Valores em Dólares estadunidenses (quando tiver US$) e Real (quando tiver R$)
  • Referência: normalmente, US$ 1 compra R$ 3
  • Preços e dados de outubro de 2017

Seguro Carta Verde: Tudo que você precisa saber

Você verá nesse artigo:

Ajude o Instinto Viajante a se manter no ar =) Clique aqui e doe quanto quiser. Obrigado!

seta-instinto-viajante O que é o seguro Carta Verde?

o-que-e-seguro-carta-verde-como-fazer

Modelo do Seguro Carta Verde (Certificado bilíngue), obrigatório em países do Mercosul.

O Seguro Carta Verde é uma espécie de DPVAT* internacional, feito para indenizar ou reembolsar custos com danos (físicos e materiais) causados a outras pessoas em países do Mercosul, por veículos estrangeiros.

Ele é obrigatório para cruzar a fronteira desses países com veículo terrestre, próprio ou alugado. Isto é, carros, motos, transportes escolares, Kombis, Motorhomes e caminhões.

Independente do veículo, sendo terrestre e viajando a passeio, turismo ou trabalho, o seguro é igual.

Em alguns casos, você não será cobrado (a) pelo seguro na aduana, mas a chance de ser parado (a) pela polícia dirigindo um veículo com placa de outro país é enorme e policiais quase sempre pedem o seguro.

Mas atenção: se você for alugar um carro já dentro do país e rodar apenas dentro dele, sem cruzar fronteiras, o Carta Verde NÃO é necessário! O seguro está ligado à nacionalidade da placa do veículo e neste caso será um veículo nacional dentro do próprio país.

* DPVAT: Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre.

seta-instinto-viajante Quais países exigem o Carta Verde?

O seguro Carta Verde é exigido pelos países do Mercosul. São eles:

  • Argentina
  • Uruguai
  • Paraguai
  • Bolívia (desde 2012)
  • Venezuela (desde 2012)
  • Brasil*

Algumas agências oferecem Carta Verde incluindo Peru e Chile no Certificado. Neste caso é possível viajar por eles sem precisar do SOAT (Peru) e SOAPEX (Chile) (falo destes mais abaixo).

Mesmo que você viva em cidades próximas e só vá cruzar a fronteira e voltar rapidamente é obrigatório fazer o Carta Verde.

Se você tiver dupla nacionalidade também precisa fazer, pois, como eu disse, ele é referente ao veículo e não a você.

* O seguro cobre apenas eventos ocorridos FORA do país de emplacamento (matrícula) do veículo. Ou seja, no caso do Brasil, você só precisa fazer se estiver com um veículo de outro país, dirigindo no Brasil.

Mais abaixo falo de outros seguros obrigatórios para outros países.

seta-instinto-viajante O que o seguro Carta Verde cobre?

Responsabilidade Civil, ou seja, danos causados pelo veículo segurado, objetos transportados por ele, ou reboque acoplado*, à pessoas ou objetos que não estejam sendo transportadas pelo mesmo, em viagem internacional, seja com um veículo próprio ou alugado.

* Em caso de reboque é preciso estar discriminado na apólice/endosso.

Inclui:

  • Danos materiais causados à terceiros (as);
  • Danos corporais (morte, invalidez permanente e despesas médico-hospitalares) causados à terceiros (as);
  • Custos judiciais e pagamento de honorários de advogado (a) do (a) segurado (a).

Geralmente você paga os custos e os valores são reembolsados pela seguradora até os limites de indenização. O prazo máximo para exigir o reembolso, normalmente, é 2 anos.

Limites de indenização do Carta Verde

Os limites mínimos obrigatórios são:

  • US$ 40.000 por pessoa – danos corporais, despesas médico-hospitalares e/ou invalidez permanente, e morte;
  • US$ 20.000 por terceiros (as) – danos materiais;

Quando há várias reclamações relacionadas a um único evento, os limites são:

  • US$ 200.000 – para a garantia de danos corporais
  • US$ 40.000 – para a garantia de danos materiais

Esses valores não incluem valores de honorários advocatícios e despesas judiciais. Estes possuem limite de até 50% do valor da indenização paga para o (a) segurado (a).

PS: só é permitido contratar um seguro Carta Verde por veículo. Não há a possibilidade de aumentar as indenizações contratando dois seguros.

seta-instinto-viajante O que o seguro Carta Verde NÃO cobre?

Ele não substitui seu seguro normal, ou seja, não cobre danos causados a você, seu veículo ou acompanhantes, apenas de terceiros (as).

Além disso, os riscos excluídos do seguro Carta Verde são os mesmos de um seguro comum. Quando o veículo segurado for conduzido ou posto em movimento por:

  • Pessoa sem carteira de habilitação válida e compatível com a categoria do veículo;
  • Pessoa embriagada ou sob efeitos de drogas alucinógenas, soníferas ou desinibidoras;
  • Pessoa não autorizada (roubo/furto).

Ou em casos de:

  • Apropriação indébita;
  • Participando em competições, apostas e provas de velocidade;
  • Acidentes causados pela inobservância de disposições legais;
  • Danos causados pela pessoa segurada a seus/suas ascendentes, descendentes, cônjuge, irmãos/irmãs, ou quaisquer outras pessoas que com ele (a) residam ou dependam economicamente;
  • Danos causados pela pessoa segurada a empregados (as) ou sócios (as), quando em trabalho;
  • Danos sofridos por pessoas transportadas, ocupando, no veículo, lugares não especificadamente destinados e apropriados para tal fim;
  • Danos por poluição ou contaminação do meio ambiente causadas pelo veículo segurado;
  • Lucros cessantes ou danos emergentes não resultantes, direta ou indiretamente, da responsabilidade por danos materiais e corporais cobertos pela apólice.

seta-instinto-viajante Onde, como fazer e qual o valor do Carta Verde?

Onde fazer o seguro Carta Verde?

Você deve procurar uma corretora de seguros (lista abaixo), agência bancária ou Consulado, e contratar o Carta Verde, informando o período de permanência (máximo um ano) e por quais países irá viajar.

Geralmente, as corretoras dão a possibilidade de escolher os limites de indenização (respeitando o mínimo que mencionei acima).

Você não precisa ser cliente da seguradora ou banco, nem mesmo ter seguro no Brasil. É possível contratar pontualmente para sua viagem.

Algumas locadoras de veículos também oferecem o seguro Carta Verde como serviço extra ao alugar um carro. Nesse caso, atente-se se vale a pena.

Evite fazer em cima da hora

Tendo em vista que a apólice do seguro só é aceita após o pagamento, recomendo fazer sua solicitação ANTES de viajar. Assim você já deixa tudo certo para viajar e evita filas.

Fronteiras

Todavia, se você não quiser ou esquecer, é comum ver postos que fazem o seguro Carta Verde perto das fronteiras – fazendo, recebendo o pagamento e entregando na hora.

Neste caso só é válido para o país em questão e será preciso fazer um novo seguro sempre que for entrar em outro país.

Quanto custa o seguro Carta Verde?

Por ser um seguro internacional, o Carta Verde é feito em dólares estadunidenses*. O valor depende do número de dias (mínimo de 3 dias) que o veículo circulará no exterior.

Preços médios**:

  • 3 dias US$ 15-20
  • até 15 dias – US$ 40-45
  • 16 a 30 dias – US$ 60-65
  • 31 a 45 dias – US$ 85-90
  • 365 dias –  US$ 145-150

* É comum as seguradoras repassarem o valor já convertido em Reais.
** Os valores variam de acordo com a seguradora e variação do Dólar.

Condições

A seguradora precisa ter convênio com alguma seguradora do país em que você visitará, para que seja possível contatar e fazer as exigências legais em caso de acidentes.

As outras condições do seguro (obrigações, liquidação de sinistros, perda de direitos, sub-rogação de direitos, etc) são as mesmas dos seguros comuns (RCF-V – Seguros de Responsabilidade Civil Facultativa de Veículos).

Certificado bilíngue

Ao contratar, você receberá o Certificado bilíngue português/espanhol, que comprova que você fez o Carta Verde. O documento original precisa estar com você sempre que dirigir, caso contrário, o veículo será impedido de entrar/circular pelo país estrangeiro e você receberá uma multa.

Se você perder seu Certificado entre em contato com sua seguradora e informe. A nova via normalmente não tem nenhum custo.

Algumas segurados que oferecem o Seguro Carta Verde

  • Banco do Brasil e Mapfre
  • HDI Seguros
  • Sompo Seguros
  • Liberty Seguros
  • Porto Seguro
  • Sul América Seguros

Nota: se você fizer online é preciso imprimir em papel verde especial.

Restrições

Alguns veículos possuem restrições de contratação do seguro Carta Verde. Consulte sobre seu veículo com a seguradora.

seta-instinto-viajante Preciso contratar o Carta Verde mesmo tendo seguro total com extensão para América do Sul?

seguro-carta-verde-como-fazer-e-lista-de-paises

Fronteira do Brasil com Uruguai, um dos países que exigem o seguro Carta Verde. Foto: Claudia Villar | mapio.net.

Sim, pois o Carta Verde é um seguro obrigatório, com coberturas, documentação, valores de garantias, moeda e certificado no padrão exigido pelo Mercosul.

Você não conseguirá ultrapassar as fronteiras com sua apólice de seguro RCF-V.

seta-instinto-viajante Posso transferir o Carta Verde para outra pessoa?

Sim. Mas é necessário avisar à seguradora para que seja emitido um novo Certificado em nome da pessoa que irá assumir.

seta-instinto-viajante Diferenças entre os seguros SOAPEX, SOAT e Carta Verde?

Além do Carta Verde, há outros seguros obrigatórios para quem viaja pelos países da América do Sul, como o SOAT e o SOAPEX.

Seguro SOAT

Obrigatório para visitar Peru e Colômbia. Também é aceito pelo Chile no lugar do SOAPEX, e pela Bolívia no lugar do Carta Verde, desde que o nome desses países esteja claramente incluído no Certificado. Pode ser contratado para o Equador, mas não é mais obrigatório.

Da América Central pra cima praticamente todos os países usam o SOAT, sendo obrigatório em alguns e facultativos em outros.

Seguro SOAPEX

Seguro obrigatório para visitar o Chile.

Guiana

A Guiana possui domínio inglês, sendo obrigatório ter passaporte com validade mínima de 6 meses, visto de turista e seguro para seu automóvel. O seguro normalmente é contratado na cidade de Lethen. O escritório fica no segundo andar do Guyana Bank for Trade & Industry, na rua principal. É possível incluir até três pessoas como condutoras do veículo.

Este seguro só cobre danos causados em terceiros (as).

Guiana Francesa

A Guiana Francesa exige, além do passaporte com validade mínima de 3 meses e visto europeu para turismo, o motor liability insurance (seguro de responsabilidade civil) que segue a mesma lógica dos outros que citei neste artigo.

Ele custa EUR$ 160-175 por mês (depende do tipo e modelo do veículo) para atravessar a fronteira pela Ponte Binacional Franco-Brasileira. O seguro com validade de 3 meses custa EUR$ 400-450.

A ponte funciona de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h, e aos sábados, das 8h às 12h. Não permite passar aos domingos. Veja uma reportagem sobre a fronteira.

Lembro também que a Guiana Francesa, por ser território francês, faz parte do Tratado de Schengen.

OBS: veja se vale a pena, pois provavelmente valerá mais a pena ir de avião e alugar um veículo lá ou andar de táxi.

As regras de imigração foram oficializadas pelo Decreto Legislativo 164 de 25/08/2015.

Suriname

O Suriname faz parte dos países que não precisam de visto para viajar, mas é necessário passaporte com validade mínima de 6 meses.

Não consegui achar muitas informações sobre documentos necessários para dirigir no Suriname, mas acredito que não é obrigatório fazer um seguro. Se você já foi ao Suriname e tiver informações mais precisas, por favor nos conte nos comentários, no fim do artigo.

Qual seguro escolher?

Alguns países aceitam todos os seguros (caso do Chile), outros aceitam Carta Verde ou SOAT (casos do Peru e Bolívia).

Nesses casos, vale a pena comparar os seguros e escolher o melhor Custo X Benefício. Veja os principais prós e contras:

Carta Verde:

  • Não respalda as pessoas do veículo segurado, nem seus prejuízos materiais;
  • Só indeniza danos materiais e corporais de terceiros (as);
  • Reembolsa custos funerários e judiciais;
  • Maiores limites de indenização (US$ 40.000 para danos corporais e morte; e US$ 20.000 para danos materiais);
  • Possibilidade de incluir vários países;
  • Mais caro (valor por mês: US$ 60-65 para qualquer veículo).

SOAT:

  • Não respalda as pessoas do veículo segurado, nem seus prejuízos materiais;
  • Só indeniza danos corporais de terceiros (as) – não cobre nenhum tipo de dano material;
  • Reembolsa custos funerários;
  • Não reembolsa custos judiciais;
  • Limites de indenização baixos (cerca de US$ 5.000 a US$ 6.200 para danos corporais e morte);
  • Pelo que entendi é necessário contratar um para cada país – se você for visitar 2 países que aceitam/exijam tire esta dúvida com sua seguradora;
  • O mais barato (valores por mês: US$ 6-12 para carros populares; US$ 11-25 para carros mais caros e pickups; US$ 15-28 para motos e quadriciclos).

SOAPEX:

  • Indeniza danos corporais de todas as pessoas envolvidas no acidente, inclusive do veículo segurado;
  • Não cobre nenhum tipo de dano material, de nenhum veículo;
  • Não reembolsa custos funerários, mas paga indenização por morte;
  • Não reembolsa custos judiciais;
  • Limites de indenização não muito altos (cerca de US$ 13.000 para gastos médicos, hospitalares, invalidez e morte; e US$ 8.600 para invalidez temporária);
  • Só é usado no Chile;
  • Barato (valores por mês: US$ 13,5 para carros, pickups, furgões e Jeeps; US$ 14,3 para veículos com reboque, motorhomes e similares (casas rodantes); e US$ 18,3 para motos e quadriciclos.

Lembre-se que o barato pode sair caro…

Como os seguros possuem os mesmos objetivos, creio que a tendência é unifica-los em um futuro não muito distante.

seta-instinto-viajante Dicas para viajar de carro ou moto nos países do Mercosul

Prepare-se para ser parado (a)

Há grandes chances de que a polícia pare você muitas vezes por estar viajando com um veículo de placa estrangeira. Por isso, é bom ter paciência e andar com todos os documentos certinhos.

Em alguns países é comum que policiais corruptos tentem te convencer de que você está errado em algo para tentar receber suborno. Portanto, leia as exigências antes de viajar pelo país para não ser enganado (a) e mantenha sua postura firme.

Documentos

Para viajar você precisará de:

  • Identidade (RG) – expedida há menos de 10 anos – ou Passaporte
  • Carteira de Motorista (CNH) em situação regular
  • Seguro Carta Verde, SOAT ou SOAPEX (dependendo do país)
  • Documentação do veículo

Se quiser, você pode viajar sem passaporte para países do Mercosul (saiba mais). A Permissão Internacional para Dirigir (PID) não costuma ser pedida, mas é prudente que você tire para ir com tudo certinho.

Dica: digitalize e envie todos esses documentos pro seu e-mail, pois caso você perca os originais será mais fácil proceder.

Vai viajar com menores?

Ao viajar com menores de idade, há a possibilidade de ter de fazer o Documento de viagem para menor (clique para saber quando precisa e como fazer).

E se o veículo não estiver em meu nome ou ainda não estiver quitado?

Nesse caso é necessária uma Autorização para dirigir fora do país, autenticada em cartório e autorizada pelo Consulado.

O que fazer em caso de acidente?

Mantenha a calma, apesar de estar em um país estrangeiro, os procedimentos são muito parecidos com os do Brasil e sua seguradora resolverá.

Você deverá ligar para a seguradora (no caso a que possui convênio com a que você contratou no Brasil) e seguir as orientações passadas. Será preciso fazer uma ocorrência policial que deverá conter os dados dos veículos e pessoas envolvidos.

Importante: antes de contratar, pegue todos os contatos e endereços da seguradora que responderá em seu destino de viagem em caso de acidentes.

Carro alugado no Paraguai

Se estiver viajando pela tríplice fronteira (Foz do Iguaçú, Puerto Iguaçú e Ciudad del Este), saiba que as locadoras de veículos não permitem que você cruze com um veículo alugado para o Paraguai, devido ao alto índice de furtos/roubos.

Ou seja, o melhor é ir em transporte púbico ou contratar um traslado.

O que NÃO fazer

  • Nunca ofereça suborno – isso é crime e corrupto não é só quem recebe!
  • Se tiver algum problema, acidente ou se for detido, não assine nada que não entender.
  • Evite entrar em outro país sem ter nada de moeda local.
  • Nunca troque dinheiro em locais não-oficiais

Faça um seguro viagem internacional

Considerando que o seguro Carta Verde não cobre os acidentes sofridos por você e acompanhantes, o melhor é fazer um seguro de viagem.

Com ele, você se protege de acidentes, doenças, extravios de bagagens e outras coisas. Veja esse Guia de seguro de viagem e saiba mais.

Pensando em seu veículo: não é obrigatório, mas considere contratar a extensão de perímetro da sua apólice de seguro ou contratar um.

As informações dadas por este artigo são gerais, baseadas na Resolução 120/94, do Grupo Mercado Comum do Mercosul e Circular SUSEP 10/1995. Leia com atenção o contrato fornecido por sua seguradora.

Obrigado pela visita e boa viagem!

Foto cabeçalho: André Bonacin | panoramio.com

Gostou do artigo? Então ajude o Instinto Viajante a se manter no ar =) Clique aqui e doe quanto quiser. Obrigado!

As dicas foram úteis? Tem mais dúvidas ou dicas sobre o seguro Carta Verde? Diga nos comentários!

Se esse artigo lhe ajudou pode ajudar mais viajantes, curta e compartilhe =)

seta-instinto-viajante Mais sobre viagem

PS: siga-nos pelo Facebook e Instagram!


« | »

Sobre