‘Ter’, ‘querer’ e a linha do trem (você nunca mais verá a vida da mesma forma!)

linha do trem

Uma pequena reflexão sobre o ‘Ter’, o ‘querer’ e a linha do trem

Em São Sebastião, São Paulo, Brasil, ouvi de uma mulher a seguinte frase quando mencionei a viagem que estou fazendo sem dinheiro pela América do Sul:

– Mulher é mais complicado viajar porque nós TEMOS que fazer a sobrancelha, raspar pelos, etc etc etc.

Minha reflexão e opinião:

Você não TEM que fazer nada. Você pode optar ou não por QUERER fazer algo. Salvo raras exceções, se você fizer algo tenha em mente que está fazendo por sua conta, porque você QUER, e as responsabilidades e consequências, boas ou não, serão suas.
Sim, a sociedade em geral exerce uma pressão para que você faça certas coisas e deixe de fazer outras. Sim, é foda ir contra esse fluxo às vezes. As pressões cotidianas e dogmas existem, mas você aceita seguir se quiser. Mas como muda? Saindo da inércia. Você vai permanecer correndo junto ao fluxo para não ser atropelado ou vai dar um passo pra fora da linha do trem e andar na velocidade que você bem entender?
Se você já não age assim, peço que considere rever seus conceitos e ter sempre em mente que você ainda é livre e pode fazer o que bem entender. Se você QUISER e achar que TEM que fazer algo, faça. Se você não quiser, não faça. Você pode achar que não hoje, mas é realmente simples assim. Honre sua liberdade, ela é uma dádiva. E não pense que você não é livre só porque tá correndo no fluxo. Se quiser viajar com suas sobrancelhas feitas, viaje. Se quiser não raspar nenhum pelo, não raspe.

Sempre que for utilizar frases que contenham “eu tenho” lembre-se desta reflexão e mude para o termo “eu quero”. Não faça mais confusões entre o “querer” e o “ter”. O “ter” sempre deve ser um filho do “querer” e não um pai autoritário que limita e sufoca seus desejos. Eu tenho porque eu quero, e nada mais. Dê um passo para o lado, saia da linha do trem e seja feliz à sua maneira, pois você é livre e seu espírito ninguém é capaz de prender, nem domesticar. Seja a resistência não para a sociedade, mas para sua felicidade.

surfe de trem

Ao invés de correr do trem, suba-o e surfe-o!


« | »

Sobre