Viaje barato: como economizar viajando (57 dicas quentes!)

viajar_barato_instinto_viajante

Viajando barato: 57 dicas de como economizar viajando

“É possível economizar dinheiro viajando?” Claro que sim!

Muitas pessoas escrevem para o Instinto Viajante perguntando como viajar barato pelo mundo, e, por isso, resolvemos criar uma série de artigos com dicas para manter sua viagem barata, seja ela por férias, ou uma longa viagem.

Atualmente estou mochilando low costviajando barato pelo mundo, e a cada dia descubro novas maneiras de como economizar muito viajando!

Já escrevemos como viajar sem dinheiro aqui, mas para os que viajam com pouco dinheiro, hoje compartilho 57 dicas de como viajar bem e barato. E garanto que irão ajudar em seu planejamento de viagem internacional.

Esse artigo faz parte da nossa série Guia viajando barato pelo mundo.

Como economizar durante a viagem

Este post está dividido em 5 categorias (+ tópico extra), com dicas práticas para viajar barato pelo mundo que farão seu dinheiro render muito mais. Você pode conferir todas as dicas de viagem ou navegar por categoria, clicando nos tópicos. Obrigado pela visita e boa viagem!

seta-instinto-viajante Hospedagem

1. Use sites de compartilhamento de hospedagens gratuitas

CouchSurfing é uma das melhores dicas para que você viaje barato. Site famoso e utilizado por todos os mochileirosmochileiras que encontro. Nele, pessoas se conhecem, conversam, e oferecem hospedagens gratuitas pelo mundo inteiro. Na mesma categoria está o Hospitality Club Internacional / Hospitality Club (em português).

Warm Showers promove o mesmo sistema de trocas de hospedagens solidárias e gratuitas, mas é voltado para pessoas em cicloviagem (viajantes em bicicletas). 

Por fim, quando nenhum dos sites ajudam em sua viagem, vale fazer buscas em grupos de viajantes e mochileiros em redes sociais. No Facebook, por exemplo, existem os seguintes grupos que você pode tentar: Mochileiros 1, Mochileiros 2, Mochileiros (Grupo Fechado), NomadsCompanhia para viajar, Mochileiros Aprendizes Aventureiros, Mochileiros na Europa, Sofá amigo, e os diversos grupos de Couchsurfing que geralmente possuem em cada País, Estado e Região, além dos principais no Brasil, CouchSurfing- CsFCouchSurfing Brasil – Mochileiros (CSB). Tente escrever as palavras “viajante“, “mochileiro” e “carona” no idioma do país que estiver viajando e você também encontrará grupos de apoio.

2. Trabalhe durante a viagem

Se sua viagem é longa, vale trabalhar viajando para sustentar a trip. Os trabalhos podem ser feitos em meio expediente, seja por dinheiro, ou apenas em troca de um lugar para dormir e/ou alimentação. Alguns sites de busca de trabalho para mochileiros são: WorkawayWorldpackersWWOOF Internacional & WWOOF BrasilAny Work Any Where, e Help X.

Há ainda o chamado House sitting, sites onde as pessoas se candidatam para tomar conta das casas de pessoas que saem para viajar. Alguns deles: House sitting Worldwide, Luxury house sitting, Trusted house sitters e Mind my house.

Você também pode trabalhar colhendo frutas, buscando nos sites: PickingjobsAgriSupportOnlineFruitfuljobsAgriSeek e Chico.

Por fim, há a possibilidade de tentar voluntariados em troca da hospedagem e alimentação em ecovilas (veja um Mapa EcoAldeas AbyaYala de algumas ecovilas no Brasil e América do Sul), e nos sites Grassroots e Haces Falta.

E, é claro, ainda há a opção de trabalhar por dinheiro em bares, restaurantes, etc, ou de vender algo seu, como artesanato, fotos da viagem, etc. Veja algumas formas de como trabalhar viajando.

3. Considere acampar (principalmente em viagens longas)

Além de acampar ser uma terapia na qual todas as pessoas deveriam experimentar, é uma das formas mais baratas de se hospedar durante uma viagem. Considere levar uma boa barraca em sua viagem e acampar pelo caminho.

4. Escolha hostels e/ou Airbnb

Se sua praia realmente não é o camping, fique tranquilo, pois ainda dá pra deixar a viagem barata, hospedando-se em hostels (albergues), em quartos compartilhados. Se você não abre mão do conforto, ou está viajando em casal, opte por alguma opção do Airbnb, site que une viajantes a pessoas comuns que oferecem um quarto em casa, por preços bem mais baixos que hotéis.

5. Escolha uma hospedagem com cozinha liberada

Campings e hostels são hospedagens baratas e por isso são escolhidos por viajantes e nômades na hora de deixar o mochilão barato. Mas mais importante do que o valor da diária é o acesso à cozinha. Cozinhar seu próprio café da manhã (se não estiver incluso), almoço, lanche, e janta, lhe permite viajar muito mais barato! Independente da sua relação custo/conforto, escolha uma hospedagem onde você possa cozinhar.

6. Use buscadores de hospedagens baratas

Para que você viaje barato, usar buscadores de hospedagens são uma regra. Na hora de reservar, use-os para comparar melhor os preços. Os principais deles são o Booking.com e o Hostelworld.

7. Feche no local

Estude bem seu destino, se não for um local muito disputado ou não for temporada alta, considere fechar a hospedagem pessoalmente. Muitos hostels e pousadas praticam preços mais baixos fora da internet, o que pode render bons descontos e deixar sua viagem mais barata.

8. Confirme os serviços oferecidos por sua hospedagem

Antes de reservar, pergunte se há serviços extras oferecidos por sua hospedagem, como traslados, passeios e café da manhã. Mesmo que não sejam gratuitos, algumas promoções podem compensar ao escolher sua hospedagem.

9. Passe pernoites “em trânsito”

Uma das formas clássicas de economizar viajando é comprar passagens de ônibus noturnas para viagens longas. Assim, você passa a madrugada no ônibus e economiza um pernoite. Se sua viagem for bem cedo e o terminal for 24h, vale um pernoite na rodoviária também.

A mesma tática pode ser usada em voos matutinos. Nestes casos, considere chegar a noite no aeroporto e passar a madrugada por lá.

Passagens de madrugada também costumam ser mais baratas para todos os tipos de trasnporte, inclusive avião.

seta-instinto-viajante Deslocamento

10. Viaje de carona

Viajar de carona é uma das melhores formas de se manter viajando barato. Você pode pedir carona na estrada (forma mais comum e prática) ou tentar combinar uma carona em grupos de redes sociais e/ou aplicativos e sites de carona. Na estrada você conseguirá caronas grátis, enquanto nos sites e aplicativos de carona normalmente acontecem divisões de custos. Algumas redes de carona: BlaBlaCarZaznuBeepMe, e Zumpy.

Saiba mais sobre como viajar de carona em barcos e veleiros

11. Considere viajar em bicicleta

Fazer uma cicloviagem vem se tornando cada dia mais comum. Durante minhas viagens fiz vários amigos viajando em bicicleta. Essa é uma boa opção para quem deseja liberdade de ir onde quiser, ainda que, viajando barato pelo mundo.

Alguns amigos que fiz na estrada e viajam em bikeSaindo da casinha cicloturismo, Projeto Bike America, e Pedalando Bicicletas.

12. Busque sempre mais alternativas

Converse com moradores locais e pesquise para saber sempre todas as opções de transporte para o local onde você deseja chegar. Muitas vezes, sabemos apenas das opções mais famosas e que são usadas por turistas, enquanto outras possibilidades alternativas, dentre ônibus, trem, van, etc, fazem com que você viaje barato.

O site Rome 2 Rio ajuda bastante na busca por uma viagem internacional barata, pois mostra como chegar em qualquer destino da maneira mais barata possível, incluindo rotas de ônibus, trem, avião ou barco e os valores no mundo inteiro.

13. Faça baldeação

Procure saber sobre baldeações no país que estiver. Eu passei por países onde realizar o trajeto quebrado entre cidades é mais barato, e também por países onde a forma mais barata de viajar é realizar o percurso direto. Pergunte. E também pesquise pelo Rome 2 Rio.

14. Compre no guichê

Vi muitos terminais, em diferentes países, onde as passagens estavam bem mais baratas pessoalmente do que as anunciadas nos sites, seja pelos preços serem mesmo mais baixos, seja pelas empresas mais baratas não terem ofertas na internet. Inclusive, na Argentina, Paraguai e Bolívia, consegui negociar por preços ainda mais baixos. Se você possui a possibilidade de comprar pessoalmente, faça isso.

15. Caminhe, pedale e use o transporte público

Nas cidades e suas imediações, busque sempre caminhar, ir em bicicleta ou usando o transporte público, usado pelos moradores para economizar dinheiro viajando.

16. Use o Uber

Para os momentos em que a dica acima não puder ser aplicada (ou quando você não quiser), opte por usar o Uber, que é confiável e bem mais barato para sua viagem do que tomar um táxi.

17. Use buscadores de passagens aéreas baratas

Assim como para buscar hospedagens baratas, existem os buscadores de voos baratos. Os melhores deles são: KayakVayamaSkyscannerMomondo, e Google Flights.

18. Busque passagens aéreas com antecedência

Normalmente, passagens de avião compradas com cerca de 3 meses de antecedência são mais baratas. Planeje sua viagem para usufruir dos preços mais baixos.

19. Veja passagens em dias de semana

Passagens aéreas mais baratas normalmente são para voar nas terças e quartas, pois aumentam conforme aproximam-se do final de semana. Horários alternativos, como de madrugada, também são boas opções para economizar.

20. Embarque de última hora

Viajar também pode ser mais barato em cima da hora. Se você possui flexibilidade para datas, fique atento às passagens aéreas e ao site Go Today, um buscador de ofertas de passeios e hotéis de última hora, com descontos.

21. Considere alugar um carro

Em diversas ocasiões, é possível fazer uma viagem internacional barata alugando um carro, pois os muitos traslados e ônibus podem encarecer a trip, principalmente se estiver com um grupo de amigos ou em uma viagem em família.

22. Pesquise aeroportos próximos

Outra opção para poupar dinheiro viajando é: quando for viajar da cidade A para a cidade B, verifique se há uma cidade C com passagens mais baratas, combinando um trajeto com avião + aluguel de carro ou ônibus.

Exemplo: muitas vezes a passagem Rio de Janeiro – Goiás está mais cara do que fazer o trecho Rio de Janeiro – Brasília, alugar um carro e dirigir até Goiás, que está próximo. Não esqueça de consultar onde é possível devolver o carro.

23. Entenda o sistema de transportes da cidade

Informe-se sobre o sistema de transportes e se há cartões e integrações entre as linhas públicas. Muitas cidades oferecem possibilidades de integração, onde é possível tomar quantos ônibus quiser, pagando apenas uma passagem, ou trajetos mais baratos quando combinados, deixando a viagem mais barata do que ao pagar com dinheiro.

seta-instinto-viajante Alimentação

24. Cozinhe sua própria comida

Como mencionei anteriormente, comprar os ingredientes em um supermercado e preparar suas refeições (café, almoço e janta) é uma das maiores maneiras de economizar em viagem.

25. Junte-se com pessoas em hostels e campings e cozinhe junto

Na hora de por em prática o conselho acima, inclua uma socialização. Cozinhar com mais pessoas é uma ótima forma de fazer amigos, promover o intercâmbio gastronômico, e economizar viajando.

26. Tenha sempre uma garrafa d’água

Não importa a ocasião, tenha sempre uma garrafinha de água na mochila, bolsa ou nas mãos. Você não tem ideia do quanto economizará assim, levando água de casa e/ou enchendo pelo caminho.

Não comprar água é uma das minhas regras de ouro para economizar dinheiro viajando. Verifique com moradores locais de onde você estiver viajando, sobre a possibilidade de beber água da torneira. Há muitos países, onde a água é potável e sem perigos.

27. Leve lanches e frutas para passear

Uma mochila de ataque (mochila pequena para atividades do dia a dia) é um item essencial na vida de qualquer mochileiro e mochileira. Use uma e ao sair para passear, fazer trekking, e até mesmo eventos, leve seus lanchinhos, biscoitos e frutas.

28. Consuma produtos da região

Importar produtos típicos de outros países no nosso é algo caro. Portanto, aproveite os produtos dos países viajando por eles. Coma frutas, verduras e legumes no Brasil; doces de leite, alfajores, e vinhos na Argentina; compre eletrônicos nos Estados Unidos; vinhos no Chile; pisco no Peru; etc.

29. Pergunte sobre comida para levar

Percebi viajando que é comum em muitos países, restaurantes onde os pratos são mais caros quando consumidos no estabelecimento, e mais baratos para levar. Consulte sempre se há a opção para viagem. Fazer sua refeição de frente para uma praia brasileira; a Torre Eiffel, na França; glaciares na Patagônia; são – quase sempre – cenários mais legais do que o restaurante. Tenha criatividade, seu orçamento de viagem agradece!

30. Visite feiras e mercados populares

Feiras e mercados populares e municipais são excelentes relíquias para conhecer a verdadeira cultura dos países, e quase sempre fora da rota turística, o que significa provar sabores e comprar produtos bem mais baratos (e fortalecendo pequenos produtores, em detrimento de grandes corporações). Busque-os!

31. Controle seu vício, diversão, e consumo

Você não precisar deixar de usufruir dessas diversões se você acha que são parte fundamental da viagem, mas pode moderar. Controle seu consumo de bebidas alcoólicas, cigarros, e outras drogas. Beber duas ou três cervejas a menos na Patagônia pode significar pagar a entrada em algum parque na Bolívia, por exemplo.

Os (as) mochileiros (as) que conheci com consumo frequente desses luxos foram os que voltaram para casa bem mais cedo do que planejavam devido essas baixas no orçamento de viagem.

32. Troque o local da comemoração

Comemorar algo ou beber pela diversão é tão legal na rua, quanto em casa ou no hostel, pois a parte mais importante são os amigos presentes. Portanto, ao comemorar algo, troque o bar ou pub pelo hostel, casa de amigos, ou uma praça, comprando as bebidas em supermercados e depósitos.

33. Evite sempre consumir em terminais e estradas

Consumir produtos em beiras de estradas, postos de gasolinas, terminais, aeroportos, e similares será sempre um gasto desnecessário, pois sempre é muito mais caro.

34. Compras em estadas longas

Se sua estada na cidade é de ao menos uma semana, tenha atenção nos dias de promoções dos supermercados. É muito comum que supermercados tenham um dia mais barato para frutas, outro para verduras, outro para carnes, etc. Isso lhe renderá uma boa economia durante a viagem.

35. Coma menos carnes

Eu ainda não descobri um país onde a carne seja mais barata que legumes, verduras, vegetais e frutas. Faça essa mudança alimentar e você estará melhor alimentado, mais saudável e com mais dinheiro para viajar. Conheci dezenas de viajantes que se tornaram vegetarianos para economizar viajando.

seta-instinto-viajante Passeios

36. Pesquise e faça passeios por conta própria

Instinto Viajante e outros blogs de viagem ajudam muito com informações e hoje em dia é fácil realizar buscas rápidas e realizar cada dia mais passeios por conta própria, economizando muito dinheiro com agências de viagem.

37. Contrate passeios nas cidades mais próximas dos pontos turísticos

Se você não puder ou não quiser realizar os passeios por conta própria, contrate-os na cidade mais próxima da atração. Quanto mais longe muito mais caro será.

38. Feche passeios nas cidades e não a distância

Com excessão de lugares muito procurados, onde não realizar uma reserva poderá fazer com que você perca o passeio (exemplos raros), feche sempre os passeios ao chegar nas cidades. Você terá muito mais possibilidades de pesquisas e pleitear descontos pessoalmente. E em caso de atraso na viagem, mudanças de planos, ou cancelamentos você não está comprometido e não perde dinheiro.

39. Pergunte sobre descontos

É comum que as atrações turísticas e parques tenham descontos para crianças, estudantes, idosos, aposentados, deficientes, etc, ainda que não esteja explícito. Portanto, sempre pergunte. E, é claro, ao sair para viajar, leve seus cartões de clubes de desconto e documentos.

seta-instinto-viajante Outras dicas para economizar viajando

40. Viaje na baixa temporada

Viajar na baixa temporada é uma das dicas que sempre figura em listas de como economizar viajando. É óbvia e ainda assim bastante ignorada. Você terá ao menos duas ótimas vantagens: preços mais baixos e pontos turísticos mais vazios. Evite também países-sedes de megaeventos, como Copa do Mundo, Olimpíadas, e festivais locais grandes.

41. Negocie preços

Converse e pleiteie descontos na hora de adquirir algo. Para comprar vários itens ou fechar vários passeios, ou passeios em grupo, é mais fácil ter sucesso.

42. Faça câmbio nas cidades grandes

Troque as moedas nas capitais e/ou em cidades grandes, pois certamente terão mais opções de casas de câmbio e melhores cotações. Se sua viagem é diretamente para uma cidade menor e/ou mais turística, considere trocar em seu próprio país. Tenha em conta também que aeroportos e terminais, em geral, possuem cotações inferiores, e cidades de fronteira têm boas cotações.

43. Pague na moeda local e evite sacar no exterior

Comprar com cartões de crédito e débito é jogar dinheiro fora devido às taxas do seu banco e do IOF. Sacar dinheiro no exterior também é caro, e locais que aceitam outras moedas costumam oferecer cotações ruins. O ideal é levar dinheiro, cambiar e pagar sempre na moeda local. Se precisar sacar, saque em grandes quantidades, pois há uma taxa fixa para saques, além dos impostos.

44. Use sites e aplicativos de consumo colaborativo, compras coletivas e cupons de desconto

Busque e cadastre-se em sites e aplicativos de consumo colaborativo, compras coletivas e cupons de desconto. Você verá uma enxurrada de possibilidades para economizar viajando. Em muitas cidades também são distribuídos flyers que dão descontos.

Veja também: sites e aplicativos de consumo colaborativo para viajar bem e barato

45. Compre um chip local, se achar necessário

Pagar roaming internacional para sua operadora é caríssimo e desnecessário. Em longas viagens, se achar muito necessário fazer ligações ou usar dados 3G e 4G, compre um chip ao chegar em seu destino de viagem.

46. Use WhatsApp, Messenger e Skype

O WhatsApp é um aplicativo de mensagens em tempo real usado no mundo inteiro e uma excelente forma para comunicar-se gratuitamente. Para realizar chamadas internacionais, o Skype é ótimo, pois permite você falar muitos minutos por preços baixos. Há ainda o Messenger do Facebook que realiza chamadas em audio e vídeo, gratuitamente. E todos podem ser utilizados em redes Wi-Fi gratuitas. Outra opção é usar cabines telefônicas que em muitos países são baratas.

47. Leve itens do Brasil

Diferente do que muitos pensam, o Brasil possui preços baixos em relação a muitos países no mundo, portanto pesquise para saber sobre seu destino e considere levar remédios, roupas, equipamentos, etc, da sua cidade.

48. Para viagens longas compre bons equipamentos

Não faça economia burra, busque um bom custo-benefício. Caso contrário, muitos itens quebrarão no caminho e te farão gastar mais dinheiro viajando.

Algumas das marcas que confio e recomendo: QuechuaThe North FaceAllBags, Trilhas e RumosAzteqKampaCamiseteria (vestuário).

49. Sempre converse com moradores locais

Moradores locais podem nos dar ótimas dicas de coisas para fazer, onde comer, etc, com preços não turísticos. Seja comunicativo e isso irá lhe ajudar a economizar muito viajando e de quebra conhecer preciosidades escondidas em seus destinos de viagens.

50. Afaste-se da zona de apelo turístico

Quando for escolher sua hospedagem ou consumir produtos, afaste-se das zonas turísticas. Comes e bebes próximos dos pontos turísticos são mais caros, assim como orlas de praias e ruas centrais ou principais. Explore outras ruas!

51. Mude sua conta bancária para uma conta básica gratuita

Essa dica não é apenas para quem está viajando. No Brasil está definido pela Resolução 3.919/2010, estabelecida pelo Banco Central, que qualquer correntista tem direito a uma conta bancária na instituição de sua preferência sem ter que pagar nada. Chama-se conta básica gratuita ou conta de serviços essenciais e com ela você deixará de perder dinheiro com taxas mensais de manutenção. Leia mais.

52. Troque seu desodorante por leite de magnésia

Uma coisa que já fiz há muito tempo é trocar meu desodorante comum por leite de magnésia. Essa mudança irá ajudar na sua saúde, no meio ambiente, e no seu orçamento de viagem, pois leite de magnésia dura bastante e é barato.

Para aplicar melhor eu uso uma embalagem de desodorante roll on como refil.

53. Considere levar uma máquina de cortar cabelo

Para longas viagens e se você usa com certa frequência, considere levar uma máquina de cortar cabelo.

54. Seja criativo e boicote o consumo

Consertar suas coisas que quebraram durante a viagem é ótimo para viajar gastando pouco. Pôr um prego no chinelo que arrebentou não é vergonha – desligue-se do senso comum e aparências. Uma madeira serve de cajado e substitui perfeitamente um bastão de trekking de qualquer marca famosa. Fogareiros caseiros são ótimos para trilhas. E por aí vai, seja criativo e pesquise formas de fazer você mesmo no Google e Youtube.

Há ainda fóruns de trocas e doações, como o Craigslist.

55. Consuma de segunda mão

Nem sempre conseguimos (ou queremos) fazer nós mesmos. Nessas horas, considere consumir de segunda mão, comprando produtos usados em grupos de redes sociais, e sites como OLX.

56. Saia da mesmice ao escolher seu destino de viagem

Visite cidades fora da rota turística, pois destinos desconhecidos costumam oferecer os mesmos atrativos ou outros até mais interessantes a preços menos especulativos. Ademais, fará com que você conheça lugares únicos. Seja optando por destinos de viagem baratos ou apenas desconhecidos, saia da mesmice.

57. Considere países com moedas desvalorizadas

Viajar para Orlando, ir na Disney, fazer um mochilão pela Europa são opções legais, mas que oneram muito mais seu orçamento de viagem do que viajar por países com moedas desvalorizadas e/ou custos de vida mais baixos, como Bolívia, Peru e países asiáticos e da América Central, por exemplo. Seja inteligente ao pesquisar seu destino de viagem e não apenas um repetidor de outros viajantes.

Viajar para países de moedas fortes e salários altos, trabalhar durante a alta temporada, e depois viajar pelos mesmos durante a baixa temporada, e por países vizinhos de moedas mais fracas, lhe dará chances de trabalhar poucos meses no ano e viajar muitos, sem se preocupar tanto em economizar durante a viagem.

seta-instinto-viajante Algo mais

Viajando barato pelo mundo, aprendi que, quanto mais longa a viagem, mais barata será a média de gastos por dia. Pois um dos fatores que mais encarecem a trip é o compromisso com datas. Um viajante que não possui datas fixas para voltar para casa pode se dar ao luxo de tentar caronas por dois dias, por exemplo. Enquanto um turista comum que está em uma viagem de férias ou em um final de semana prolongado, e necessita voltar para casa ou mudar de cidade em datas mais fechadas, não quer arriscar perder algumas horas ou dias tentando caronas para economizar na viagem.

Quanto maior sua flexibilidade de datas, mais barata é sua viagem.

Viajar barato pelo mundo também depende muito do seu perfil de viajante. Pessoas que curtem ecoturismo e passeios a céu aberto também possuem mais facilidade em encontrar opções de lazer mais baratas viajando, do que pessoas que realizam turismo urbano, passeios de compras e gastronômicos.

Contudo, espero que nossas dicas de viagem sirvam para que você consiga viajar gastando menos e não precise deixar de viajar. Abraços e boa viagem!

seta-instinto-viajante Mais dicas para economizar viajando

Você tem outras dicas para viajar barato e economizar viajando? Conte para nós nos comentários!

Viaje com o melhor seguro viagem internacional: World Nomads (link afiliado)

Booking.com

Foto cabeçalho como economizar viajando: dreamstime.com

Se esse artigo lhe ajudou pode ajudar outros viajantes, curta e compartilhe =)

Curta Instinto Viajante no Facebook e siga-nos pelo Instagram


« | »

Sobre