Guia completo Cataratas do Iguaçu, Foz do Iguaçu, Brasil

cataratas-do-iguaçu-brasil-dicas-de-viagem

Cataratas do Iguaçu: Foz do Iguaçu, Brasil – Guia completo!

As Cataratas do Iguaçu (ou Cataratas de Iguazú) ficam em Foz do Iguaçu, Paraná (cataratas brasileiras) e Puerto Iguazú, Misiones (cataratas argentinas), que, juntas, formam um dos lugares mais impressionantes que já vi na vida, principalmente a Garganta do Diabo.

Faltam palavras para definir essa obra colossal da natureza, eleita uma das sete maravilhas naturais do mundo. Mas prometo esforçar-me para descreve-la bem para você, evitando o uso de adjetivos vagos e repetitivos.

Qual lado das Cataratas é mais bonito?

A pergunta clássica… Na minha opinião não existe um lado melhor ou mais bonito, você precisa (e vai adorar) visitar os dois, pois ambos reservam ângulos e belezas distintas, e igualmente imperdíveis. Foi por isso que dividi as dicas de viagem às Cataratas do Iguaçu do Instinto Viajante em um guia de duas partes, mostrando em detalhes o lado brasileiro e o lado argentino dos imponentes rios Iguaçu e Paraná.

Nessa primeira parte falarei do lado brasileiro das Cataratas, mostrando como são as Cataratas do Iguaçu, onde ficam, como chegar, clima, quando ir, preços, dicas para economizar, que roupa levar, e muitas fotos!!

+ Parte 2: Cataratas do Iguaçu (Argentina)

Valores e dados de setembro de 2017

cataratas-de-iguaçu-lado-brasileiro

Garganta do Diabo, Cataratas do Iguaçu, Foz do Iguaçu, Brasil – O lado brasileiro das Cataratas.

Cataratas do Iguaçu, Foz do Iguaçu (Brasil)

Você verá nesse artigo:

Ajude o Instinto Viajante a se manter no ar =) Clique aqui e doe quanto quiser. Obrigado!

seta-instinto-viajante O que eu achei das Cataratas do Iguaçu (Brasil)?

cataratas-do-iguaçu-brasil-lista-de-hospedagens

Garganta do Diabo, Cataratas do Iguaçu – principal ponto de interesse das Cataratas brasileiras.

Resposta curta: fantásticas e imperdíveis – você vai adorar!

Durante minha viagem de 2 anos pela América do Sul com a Isabela vimos um ou dois lugares que nos fascinou como as Cataratas do Iguaçu. Talvez, o fato de termos visto poucas fotos e não lido quase nada antes de viajar, fizeram com que nos impressionássemos ainda mais.

A todo instante via um sorriso largo no rosto da Isabela que muito provavelmente tinha o mesmo tamanho dos meus. Um misto de reverência, alegria e embasbacamento. As Cataratas do Iguaçu são tão abissais que fazem até a pessoa mais cética crer, se não em Deus, ao menos em uma força superior.

Nunca tínhamos visto, nem podíamos imaginar, como eram, pessoalmente, cachoeiras e quedas tão grandes e fortes (não importa quantas fotos você veja, lá será diferente, pelas sensações que se sentem). O ruído do rio Iguaçu parece amplificado por uma potente caixa de som, enquanto sua força é tão devastadora que parece mágica que consiga ser contido por suas margens, sem destruir tudo ao seu redor, principalmente em períodos chuvosos.

O parque

parque-nacional-do-iguaçu-instinto-viajante

Ônibus que levas aos passeios dentro do Parque Nacional do Iguaçu, em Foz do Iguaçu – Estrutura do lado brasileiro é muito boa e melhor que das Cataratas argentinas.

Achei a estrutura do Parque Nacional do Iguaçu excelente no lado brasileiro. As instalações estavam limpas, organizadas, funcionários com boa vontade… lá dentro, vários ônibus confortáveis e com acessibilidade levam turistas até os pontos de interesse e trazem de volta (já incluso no ingresso) – bastante cômodo. As distâncias até os mirantes são curtas, sobre passarelas firmes (1,2 KM).

Certa vez, ouvi de um argentino que para visitar às Cataratas não faz tanta diferença se você vai com 20 ou 80 anos, e vi que é verdade. É um passeio para qualquer idade e é muito comum ver crianças e idosos (as) por lá.

O lado menos romântico…

O ponto negativo do parque brasileiro é a forma como explora o turismo em alguns passeios, como as trilhas pagas que podem ser feitas por veículos poluentes e voo de helicóptero que causam ruídos muito elevados para os animais que vivem lá. Mostro as informações nesse artigo para lhe dar a possibilidade de escolha, mas sou contra e quero sugerir que você pense à respeito, antes de fazê-los.

Origem do nome: Cataratas do Iguaçu vem do tupi-guarani Chororo Yguasu e significa “água grande”.

+ (Vídeo) Cataratas do Iguaçu vistas por drone

seta-instinto-viajante Cataratas do Iguaçu: melhor época pra ir e clima ☂ ☀

cataratas-do-iguaçu-melhor-epoca-clima-foz-do-iguaçu

Clima e temperatura média ao longo do ano em Foz do Iguaçu, Cataratas brasileiras. Fonte: pt.climate-data.org.

O clima de Foz do Iguaçu é quente e temperado, com muitas chuvas ao longo do ano, inclusive no mês mais seco, e variações consideráveis de temperatura.

Qual a melhor época para visitar as Cataratas do Iguaçu?

Depende das suas prioridades, mas em qualquer mês do ano será espetacular (e cheio de pessoas).

No inverno chove menos, tem dias de céu azul e menos turistas, mas é mais frio. Quando digo menos turistas, não espere o parque vazio, pois há visitantes durante o ano todo. Mas não tem comparação com o verão.

No verão, os dias são mais quentes, com possibilidade de fotos mais vibrantes, usar roupas leves e ser mais confortável para se molhar, mas chove mais. O ponto negativo é que Foz do Iguaçu fica entupida de turistas – é preciso fazer malabarismo para tirar fotos sem que apareça um grupo de pessoas desconhecidas (os meses mais quentes sempre batem recordes de visitas)!

Nota: fomos no final de julho, em uma quarta-feira. Entramos tarde (15h), o parque estava movimentado, mas não lotado – pegamos filas pequenas e em poucos lugares. O dia estava azul em alguns pontos e fechado em outros (as fotos não ficaram como em um dia totalmente limpo, mas gostamos). Pra nós foi perfeito, pois não sei se curtiríamos tanto no tumulto do verão e feriados.

  • Temperatura média anual: 21,6 °C
  • Temperatura média no verão: 25,7 °C
  • Temperatura média no inverno: 17,3 °C
  • Mês que menos chove: julho (agosto também chove menos)
  • Mês que mais chove: outubro
  • Mês mais quente: janeiro (26,3 °C)
  • Mês mais frio: julho (16,6 °C) – junho também é frio (16,9 °C)

Dicas:

  • Suas maiores chances de encontrar dias de céu azul e fugir das chuvas são em julho e agosto. Pra mim, agosto é a melhor época para visitar às Cataratas do Iguaçu, pois chove pouco, faz mais calor que julho e tem menos turistas que no verão;
  • outubro a janeiro são os meses que as Cataratas ficam com maior volume de água, pois chovem mais – dezembro e janeiro costumam ter muita água;
  • a baixa temporada em Foz do Iguaçu é entre março e junho, e a alta, de dezembro a fevereiro. Mas não é difícil ver turistas na cidade em qualquer mês (promoções de baixa temporada, festivais e o fato de Foz ser sede de vários encontros acadêmicos e internacionalmente conhecida, contribuem);
  • chegue cedo, principalmente no verão, pois chegando antes das excursões e traslados você evitará filas e pegará o parque um pouco mais vazio. Se não puder ir cedo, vá tarde (umas 15h em diante), pois muita gente já foi embora.

Para consultar a previsão do tempo e/ou condição do mar, indico: Windguru, AccuWeather e Climatempo.

Dados climáticos: pt.climate-data.org

seta-instinto-viajante Como chegar nas Cataratas do Iguaçu, Foz do Iguaçu-PR

parque-nacional-do-iguaçu-brasil

Ônibus do Parque Nacional do Iguaçu que conduz aos passeios e cataratas.

Para chegar nas Cataratas do Iguaçu (lado brasileiro) é preciso ir até Foz do Iguaçu, no Paraná, uma das cidades da tríplice fronteira Brasil-Argentina-Paraguai, e, de lá, seguir para o parque.

Endereço: BR 469, KM 18, Foz do Iguaçu-PR. CEP: 85855-750.

Distâncias:

  • Centro de Foz do Iguaçu – 17 KM (trajeto)
  • Centro de Puerto Iguazú (Argentina) – 15 KM (trajeto)
  • Cataratas Argentinas – 29 KM (trajeto)
  • Centro de compras de Ciudad del Este (Paraguai) – 22 KM (trajeto)
  • Curitiba – 665 KM (trajeto)
  • Rio Grande do Sul – 784 KM (trajeto)
  • São Paulo – 1.075 KM (trajeto)
  • Rio de Janeiro – 1.500 KM (trajeto)

Dica: se você vem de outras cidades e de ônibus, pesquise e compre sua passagem com o Click Bus.

É possível chegar no Parque Nacional do Iguaçu com veículo próprio (trajetos acima), ônibus, traslados, ou táxi/Uber – as estradas são boas e asfaltadas. Contato: Ecocataratas e @ecocataratas (Twitter).

Nota: o estacionamento do parque custa R$ 22, é pago junto com sua entrada e funciona das 7:30h as 19h (moradores/as de cidades vizinhas pagam metade). No entorno também têm estacionamentos e custam R$ 15 (motos e carros) e R$ 25 (vans).

• De ônibus

É muito fácil (e barato) ir de ônibus para as Cataratas brasileiras, do aeroporto ou do centro de Foz do Iguaçu. Nós demoramos 30 minutos desde o centro. O parque fica no ponto final.

  • Linha 120 (terminal – centro – aeroporto – cataratas) | Valor: R$ 3,45 | Horários | Mapa itinerário | Contatos: FozTrans – (45) 2105-9600 – foztrans@pmfi.pr.gov.br

Quando fomos, o primeiro ônibus era 5:25h e o último 0:40h. Lembrando que o parque permite a entrada entre 9h as 17h.

Mais informações:

• Aeroportos

Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu (IGU) | Brasil

Meio mais comum para brasileiros. Recebe voos das principais cidades, operados pelas companhias Azul, Gol, LATAM e Avianca.

O aeroporto de Foz fica a apenas 3 KM das Cataratas e 13,5 KM do centro. O ônibus 120 (citado acima) faz o trajeto. Se tiver com pouco tempo, deixar a bagagem no guarda-volumes e visitar o parque direto é uma opção, dependendo da hora que você desembarcar.

Dica: fuja dos preços do aeroporto que são absurdos. Alguns:

  • Refrigerante (lata) R$ 10
  • Pizza brotinho R$ 15
  • Sanduíche R$ 25

Aeroporto Internacional Cataratas del Iguazú (IGR) | Argentina

Voos da Aerolíneas Argentinas, LAN Argentina, Andes Líneas Aéreas e Avianca Argentina.

Aeroporto Internacional Guarani (AGT) | Paraguai

Voos da LATAM e Amaszonas Paraguai

seta-instinto-viajante Parque Iguaçu: preços, horário, mapa e informações

parque-nacional-do-iguaçu-preco-dicas

Entrada do Parque Nacional do Iguaçu – Cataratas brasileiras.

As Cataratas do Iguaçu ficam dentro do Parque Nacional do Iguaçu, que cobra entrada e possui horário para permanência. Como citei, o parque é muito bem estruturado, limpo e com equipe simpática. Possui:

  • posto de informações turísticas
  • caixas eletrônicos
  • banheiros
  • lanchonetes
  • cafeterias
  • restaurante
  • lojas de souvenirs
  • agências de passeios
  • lan houses
  • posto médico
  • guarda volumes
  • hotel

O preço de entrada é justo pelo que se vê, sendo mais barato para brasileiros (as), além dos descontos previstos em lei (crianças, idosos/as, e estudantes). Abaixo todas as informações e dicas.

Dica: não é necessário contratar guia, o passeio incluso no ingresso (para ver as cachoeiras) pode perfeitamente ser feito por conta própria. Eu evitaria excursões, pois você precisará andar bem mais devagar, esperando todo grupo, e enfrentar mais filas. Mesmo assim, se você preferir, os passeios guiados custam R$ 30-50.

Valor do ingresso

  • Brasileiros (as) adultos (as): R$ 38,30
  • Crianças (2 a 11 anos): R$ 10
  • A partir de 60 anos: R$ 10

Você pode comprar na hora ou online (nesse caso com taxa extra de conveniência de R$ 6 – isenta para crianças e idosos/as).

Comprando pessoalmente é preciso que todas as pessoas estejam presentes.

Valores hoje e preços para moradores locais e estrangeiros

onibus-parque-nacional-do-iguaçu

Parque Nacional do Iguaçu

Horário de funcionamento

O Parque Iguaçu funciona todos os dias do ano e permite entrar das 9h as 17h (em épocas cheias, como verão e feriados, costuma abrir uma hora mais cedo, consulte). O horário limite para saída é 18:30h.

Como citei, chegando no primeiro horário você tem chances de visitar às Cataratas antes das agências de viagem chegarem, encontrando o parque bem mais vazio. Isso faz diferença principalmente no verão.

Contatos do Parque Iguaçu

  • Telefone: (45) 3521-4400
  • E-mail: contato@catarataspni.com.br
  • Site

Mapa das Cataratas brasileiras

mapa-cataratas-do-iguacu-foz-do-iguacu-parana

Mapa das Cataratas do Iguaçu (lado brasileiro). Fonte: cataratasdoiguacu.com.br.

Download do mapa das Cataratas brasileiras alta definição

Quanto tempo dura o passeio pelo parque?

É um passeio de meio dia (pelo menos 4-5h para o passeio completo, indo com calma, desde o centro de Foz). Gasta-se 2h-3h andando pelo parque.

Se for fazer as atividades extras que são pagas além do ingresso, reserve um dia inteiro.

Deslocamento

Dentro do parque caminha-se pouco. O transporte é feito por ônibus (já incluso no ingresso e com saídas a cada 15 minutos) que levam e trazem as pessoas entre 5 pontos:

  1. Centro de visitantes (início)
  2. Trilha do Poço Preto
  3. Macuco Safari (passeio de barco, pago à parte)
  4. Trilha das Cataratas e Belmond Hotel das Cataratas (parada principal, início da passarela)
  5. Espaço Porto Canoas e Garganta do Diabo (final da passarela)

Dicas:

  • O primeiro ônibus vai 9h e o último ônibus sai da garganta do Diabo às 18:30h;
  • Você pode pegar o ônibus em qualquer ponto (e eles costumam parar mesmo onde não placa), mas é melhor pegar nos pontos inicial e final, pois eles podem passar cheios nos outros pontos e não é permitido ir em pé;
  • Eu achei que era uma grande ideia voltar no segundo andar do ônibus panorâmico, mas no meio do caminho desci por que venta muito e faz frio. Pense nisso, principalmente se você estiver molhado (a).

Trilha?

Apesar do parque chamar os passeios de “trilha”, as únicas trilhas de verdade no lado brasileiro das Cataratas são as pagas e mesmo assim nada intensivo. Não espere aventurar-se por dentro da mata na Trilha das Cataratas. O lado argentino possui um pouco mais de liberdade e caminhada ecológica, mas também não espere um trekking.

Lojas, lanchonetes e restaurante (e preços)

Dentro do Parque Iguaçu há lojas de presentes, lanchonetes e o Restaurante Porto Canoas.

Estações:

  • Lojas de presentes – Na entrada e na última estação (Porto Canoas)
  • Lanchonetes – Na terceira estação (Trilha das Cataratas), onde está o Espaço Tarobá, e na última estação
  • Restaurante – Na última estação

Não espere preços baixos. Os locais aceitam cartões, mas é bom levar dinheiro (lembre-se do sinal ruim das máquinas).

→ Lojas

  • Chaveiros R$ 10-15
  • Camisas R$ 33 (uma) e R$ 79 (três)
  • Pelúcias R$ 50
  • Em eventuais emergências, é possível comprar pilhas, baterias, e cartões de memória, mas são caros

→ Lanchonetes

As lanchonetes possuem sanduíches naturais, hambúrgueres, porções e bebidas. São menos caras que o restaurante, porém alimenta menos, portanto, dependendo da sua fome, não compensa – a menos que queira só se segurar para almoçar fora.

Dicas:

  • Do lado brasileiro é bem mais tranquilo quanto a isso, mas, ao comer, atente-se aos vários quatis, pois, se der mole, eles roubam as comidas. Nós preferimos comer em pé que evita que eles se aproximem;
  • Em hipótese alguma alimente quaisquer animais no parque, pois prejudica o senso animal e pode causar doenças. Também não toque-o, pois uma lambida, mordida ou arranhão de um quati infectado pode transmitir raiva;
  • Ao fazer um lanche ou piquenique, descarte todo seu lixo em uma lixeira adequada ou guarde para jogar fora ao sair. Faça o certo, mesmo que as pessoas ao redor não o façam.

Preços:

  • Combos com lanche, batata e bebida R$ 30
  • Só o lanche R$ 20
  • Água R$ 5
  • Refrigerante (lata) R$ 7

→ Restaurante Porto Canoas

O restaurante é grande, desses turísticos, com buffet de preço único que você pode comer quanto quiser. É caro e não comi, mas já vi muitos relatos elogiando a comida, o atendimento e ambiente; e alguns falando o oposto. Eles aceitam cartões.

Dica: pelos valores cobrados lá, come-se muito bem por Foz do Iguaçu. Nós, por exemplo, comemos muito bem na volta pagando R$ 60 para duas pessoas. Portanto, considere fazer um lanche e almoçar fora do parque.

Preços:

  • Almoço: R$ 70 (comprando na entrada do parque), R$ 72 (na hora). Nota: esse era o preço cobrado, mas perguntei por e-mail e eles informaram que abaixou para R$ 60
  • Água R$ 7
  • Refrigerante R$ 10 (lata)
  • Cerveja R$ 10 (lata) e R$ 20 (chopp)
  • Jarra de suco R$ 30
  • Café R$ 10
  • OBS: há possibilidade de cobrança de couvert artístico

Nota: crianças até 6 anos não pagam; 7 a 9 anos pagam meia.

O restaurante permite reservar (exceto em feriados). Contatos abaixo.

  • Restaurante Porto Canoas (Facebook)
  • Horário: diariamente, das 12h as 16h
  • Capacidade: 320 interno e 150 externo
  • Localização: Estação Porto Canoas (último ponto de ônibus, onde está a Garganta do Diabo)
  • Telefone: (45) 3521-4443
  • E-mail: reservas@catarataspni.com.br

+ Dicas para economizar viajando

Belmond Hotel das Cataratas

Belmond – Hotel das Cataratas, Brasil. Foto: belmond.com.

O “hotel das Cataratas” é o Belmond – única hospedagem dento do Parque Iguaçu. Como você deve imaginar, o preço é bem salgado. Trata-se de um hotel 5 estrelas que dispõe de 193 quartos, quadra de tênis, piscina, mirante para ver o por do sol e horário exclusivo para visitar às Cataratas (com o parque fechado). Além de serviços extras como bar, restaurantes e SPA.

PS: antes de considerar hospedar-se lá, peço pensar no quanto o hotel degradou o meio ambiente para ser construído e ainda degrada para ser mantido.

Valor: R$ 1.000 a R$ 1.720. Verão, réveillon e carnaval, de R$ 1.800 a R$ 3.125 – Reserve aqui!

Contatos:

  • Telefone: (45) 2102-7000 ou (21) 2545-8878
  • E-mail: reservations.brazil@belmond.com
  • Site



Booking.com

seta-instinto-viajante Passeios inclusos: mirantes e Garganta do Diabo

garganta-do-diabo-cataratas-do-iguaçu-brasil

Garganta do Diabo, Cataratas do Iguaçu, Brasil

Atrativos do parque já inclusos no ingresso:

  • Trilha das Cataratas
  • Garganta do Diabo

Abaixo falo de cada um.

Trilha das Cataratas

cataratas-do-iguaçu-lado-brasileiro

Trilha das Cataratas – Principal passeio das Cataratas brasileiras

  • Acesso: Terceiro ponto – Trilha das Cataratas
  • Distância: 1,2 KM
  • Acessibilidade: dificuldade baixa, mas não é possível ir em cadeiras de rodas

A Trilha das Cataratas é o terceiro ponto do ônibus e o principal do parque. Como citei, apesar do nome ser “trilha”, trata-se de uma caminhada tranquila (com alguns sobes e desces) sobre uma passarela de metal. No caminho há vários mirantes para ver e fotografar um verdadeiro paredão de cachoeiras.

Lembra que falei do lado brasileiro ter os melhores mirantes? Então, as quedas que vemos desde o lado brasileiro são das cachoeiras argentinas.

A passarela vai até o Espaço Porto Canoas, onde está o principal mirante das Cataratas do Iguaçu (a Garganta do Diabo), e de onde pegamos o ônibus para ir embora.

Dicas:

  • Priorize fazer no sentido normal, ou seja, saltando no terceiro ponto e indo até a Garganta do Diabo. Assim você deixa o melhor pro final e se esforça menos, pois é descendo…
  • Caso você tenha ou esteja com alguém que possua alguma dificuldade de locomoção, aí vale a pena seguir direto para o ponto final do ônibus (quarta parada, Espaço Porto Canoas), onde está o mirante principal, com acessibilidade e elevadores;
  • É bom chegar cedo para fazer tudo sem pressa, e, claro, evitar filas.

Garganta do Diabo

cataratas-do-iguaçu-onde-ficar

Passarela de frente para a Garganta do Diabo, no lado brasileiro das Cataratas do Iguaçu

  • Acesso: Quarto ponto – Espaço Porto Canoas e Garganta do Diabo
  • Distância: muito curta
  • Acessibilidade: alta – é possível visitar em cadeira de rodas

A Garganta do Diabo é a atração principal das Cataratas do Iguaçu. E não é atoa, pois é realmente impressionante! São 82 M de altura por 150 Metros de largura e 700 Metros de comprimento.

Na parte inferior está o mirante mais emocionante das Cataratas brasileiras, pois praticamente entramos embaixo da cachoeira (algo que não é possível no lado argentino). Essa é a parte mais molhada do passeio e as capas de chuva são bastante úteis.

É fantástico conectar-se ao rio Iguaçu, observando a força das águas que caem, formando metros de “fumaça” através da pancada, e ouvindo seu ruído incessante. Desfrute!

Dica: considere levar papel ou lenço, mantendo em um lugar seco, para secar óculos e lente da câmera, pois molham toda hora devido à proximidade da cachoeira. Você evitará fotos embaçadas.

Já no mirante superior (Espaço Naipi), acessado por um elevador, você verá um quadro mais abrangente da cachoeira e do rio, ótimo para fotografias.

Nota: no local há venda de fotos impressas: R$ 30 (1 foto), R$ 40 (2) e R$ 55 (3).

Curiosidade: a origem do nome Garganta do Diabo vem de uma lenda Tupi-Guarani. A estória conta que Tarobá e Naipi se apaixonaram, mas a menina já era prometida ao deus maligno em forma de serpente, Zeruboi (ou Mboi). O casal decidiu fugir, mas foram descobertos por ele, que, irado, retorceu seu corpo sob a terra e formou uma fenda gigante, engolindo a canoa do casal.

Veja mais fotos das Cataratas do Iguaçu brasileiras e da Garganta do Diabo na galeria abaixo (segure o CTRL em seu teclado e clique nas miniaturas para visualizar melhor):

+ Como conseguir fotos melhores de viagens

seta-instinto-viajante Passeios de barco, helicóptero e outros nas Cataratas brasileiras (pagos à parte)

melhor-epoca-cataratas-do-iguaçu

Cataratas brasileiras vistas do segundo andar das passarelas.

Os passeios pagos são:

  • Trilha do Poço Preto
  • Trilha das Bananeiras
  • Macuco Safari (passeio de barco)
  • Tour Porto Canoas
  • Floating
  • Linha Martins
  • Passeio de helicóptero
  • Birdwatching
  • Visita noturna

Abaixo falo de cada um.

Trilha do Poço Preto e Trilha das Bananeiras

trilha-do-poço-preto-cataratas-do-iguaçu-foz

As trilhas do Poço Preto e das Bananeiras são algumas opções extras das Cataratas do Iguaçu brasileiras. Foto: macucoecoaventura.com.br.

  • Acesso: Primeiro ponto – Poço Preto
  • Distância: 9 KM (Poço Preto) | 1,6 KM (Bananeiras)
  • Acessibilidade: pode ser feito andando, de bicicleta ou em carro elétrico. Os barcos são adaptados para cadeirantes

A primeira parada do ônibus é na trilha do Poço Preto. Uma caminhada ecológica de 9 KM que relembra o caminho que os índios usavam para contornar as Cataratas do Iguaçu, falando (e, com sorte, vendo) um pouco da fauna e flora locais. A trilha visita mirantes para a região e lagoa do Jacaré, e vai até a margem do rio Iguaçu.

Ao fim da trilha, você pode visitar à Casamata (construção de 10 M de altura, com mirante o rio e floresta), em uma caminhada de uns 500 M.

Depois, segue navegando pelo rio Iguaçu, que é percorrido por um barco que passa pelo Arquipélago das Taquaras (com opção de fazer em ducks, caiaques infláveis). Neste trecho há um lanche.

Indo de barco são 20 minutos e de caiaque, 20-30 minutos.

Dica: na volta você passará pela Ilha dos Papagaios, onde, no nascer e por do sol, é possível avistar milhares de papagaios. Ou seja, se possível, faça o passeio no último horário, para ter mais chances de vê-los.

O passeio termina no Porto Bananeiras, retornando para a base pela Trilha das Bananeiras, com 1,6 KM (pode ir a pé, de bike ou carro). Há locais para descanso e banheiros.

Se você desejar, há a possibilidade de fazer apenas a trilha das Bananeiras (10h30, 13h e 15h), mas é o mesmo preço, então não vale a pena.

Curiosidade: o nome Poço Preto é por conta de um buraco em um ponto do rio, gerada por uma explosão de gás, oriunda pelo choque entre placas tectônicas há 135 milhões de anos. O poço tem 22 Metros de profundidade e 400 Metros de diâmetro.

Pontos a considerar:

  • Antes de fechar, consulte se estão disponíveis os caiaques, pois há vezes que só permitem fazer a parte aquática nos barcos à motor;
  • lockers no local (R$ 10);
  • O passeio, apesar de ser vendido como ecológico, tem como opção um carro que é vendido como elétrico, mas quando chega é um carro comum que está disponível, barulhento e poluente, prejudicando a fauna e flora locais – não é minha vibe… Ah, também é comum o carro falhar no caminho;
  • Já li relatos de pessoas que tiveram problemas com guias que explicavam pouco sobre a região e instrutores de barco que apressavam quem optou pela caminhada de 9 KM;
  • Ir a pé ou de bicicleta é mais interessante, mas não é raro faltar bicicletas ou ser prejudicado (a) por ir a pé, perdendo a visita ao Poço Preto ou ficando sem a possibilidade de ir caminhando por falta de guia;
  • Não é um passeio barato e, ao fim, não vê-se algo tão espetacular e imperdível (já caminhei por lugares bem melhores de graça. Portanto, só faça se realmente o dinheiro não lhe fizer falta. Principalmente se comprar pessoalmente, pois aí fica caríssimo e não vale a pena;
  • A propaganda costuma ser mais bonita que a realidade…
  • Pede-se reservar com pelo menos 24h de antecedência;
  • Depende das condições climáticas.

Duração: 4 horas. | Valor: R$ 150 (comprando pelo site) e R$ 278 (pessoalmente)*

* Crianças entre 7 a 11 anos e pessoas com mais de 60 anos pagam meia. Menores de 7 anos, isentos (as).

Dica: pelo site é possível comprar com cartão de crédito. Pessoalmente é mais provável com dinheiro ou cheque, pois o sinal é ruim dentro do parque e as máquinas ficam constantemente fora do ar.

Contatos:

  • Macuco Ecoaventura
  • Atendimento: diariamente (inclusive Domingos e Feriados)
  • Saídas: 9h30, 12h e 14h
  • Telefone: (45) 3529-9626 ou (45) 3529-9665
  • E-mail: pocopreto@macucoecoaventura.com.br ou comercial@macucoecoaventura.com.br

Veja mais fotos do Poço Preto e da Trilha das Bananeiras na galeria abaixo (segure o CTRL em seu teclado e clique nas miniaturas para visualizar melhor):

Fotos: macucoecoaventura.com.br.

Mapa das trilhas pagas

mapa-cataratas-do-iguacu-foz-brasil

Mapa das trilhas pagas, dentro das Cataratas do Iguaçu (lado brasileiro). Fonte: cataratasdoiguacu.com.br.

Passeio de barco pelas Cataratas do Iguaçu (Macuco Safari)

passeio-de-barco-cataratas-do-iguacu-macuco-safari

Passeio de barco nas Cataratas do Iguaçu (lado brasileiro) – Macuco Safari. Foto: macucosafari.com.br.

  • Acesso: Segundo ponto – Macuco Safari
  • Distância: 3 KM + 600 M
  • Acessibilidade: pode ser feito andando, de bicicleta ou em carro elétrico. Os barcos são adaptados para cadeirantes

O Macuco Safari é a segunda parada do ônibus e o passeio mais procurado das Cataratas brasileiras (dos pagos).

Começa percorrendo 3 KM de rua de terra em uma carreta puxada por carro elétrico, com explicação breve sobre a fauna e flora do parque. Em seguida, há uma trilha de 600 Metros, caminhando, que leva ao Salto Macuco, passando por orquídeas, palmitos, bromélias e árvores centenárias.

Por fim, o passeio em barcos infláveis até as quedas das Cataratas do Iguaçu (20 minutos), visitando o Salto Três Mosqueteiros. Nesse momento é possível sentir a força das cachoeiras (obviamente, você irá se molhar).

Os barcos têm capacidade para 24 pessoas.

Nota: você pode escolher o “passeio molhado”, indo embaixo da cachoeira, ou “seco”, vendo de longe; e também pode optar por não fazer o passeio de barco, pagando metade (R$ 107,70).

Dicas:

  • Leve água, vá com roupas leves, tênis, toalha, chinelo e roupa extra (se não quiser ficar molhado/a depois, principalmente no inverno que é frio);
  • Fazer descalço (a) ou de chinelo é melhor;
  • No passeio molhado, capas de chuva não adiantam de nada, só esquentam mais o corpo em dias quentes;
  • Há lockers (R$ 10) na base e no ponto de embarque do bote (esse é mais próximo), capas de chuva (R$ 10, opcional) e banheiros gratuitos.

Pontos a considerar:

  • Não espere um rafting ou passeio radical, pois não é;
  • Não chega na Garganta do Diabo;
  • O passeio de barco dura cerca de 20 minutos e não há muito tempo para fotografias;
  • É permitido, mas não indico fazer com crianças menores de 5 anos;
  • A parte terrestre, teoricamente, é feito com um carro elétrico, mas há a possibilidade de ser feito em um carro comum, barulhento e poluente, como citei no Poço Preto;
  • O passeio de barco nas Cataratas argentinas geralmente chega mais perto das quedas e é mais barato (a partir de ARG$ 550);
  • Os passeios dependem das condições climáticas;
  • Há acessibilidade para pessoas com necessidades especiais;
  • Não é agendado;
  • CD com fotos (R$ 50), DVD com vídeo do passeio (R$ 75), pendrive com vídeo e fotos (R$ 125), uma foto impressa (R$ 25).

Duração: 2 horas (20 minutos na água). | Valor: R$ 215,40*

* Crianças entre 7 a 11 anos e pessoas com mais de 60 anos pagam meia. Menores de 7 anos, isentos (as).

Dica: pelo site é possível comprar com cartão de crédito. Pessoalmente apenas com dinheiro ou cheque.

Contatos:

  • Macuco Safari
  • Atendimento: diariamente (inclusive Domingos e Feriados)
  • Saídas: 9h às 17:20h (a cada 10 minutos)
  • Telefone: (45) 3529-6262 ou (45) 3574-4244
  • E-mail: comercial@macucosafari.com.br

Veja mais fotos do passeio de bote nas Cataratas na galeria abaixo (segure o CTRL em seu teclado e clique nas miniaturas para visualizar melhor):

Fotos: macucosafari.com.br.

Mapa do Macuco Safari

macuco-safari-cataratas-mapa

Mapa do Macuco Safari, passeio dentro do parque das Cataratas do Iguaçu, no Brasil. Fonte: macucosafari.com.br.

Tour Porto Canoas (passeio de barco)

  • Acesso: Quarto ponto – Estação Porto Canoas
  • Distância: muito curta
  • Acessibilidade: não encontrei essa informação, mas acredito que há possibilidade de cadeirantes fazerem

Esse é outro passeio de barco dentro do parque e sai da Estação Porto Canoas. É curto e visita a parte superior das Cataratas do Iguaçu – indicado para quem quer apenas dar uma volta relax.

Duração: 20 minutos. | Valor: R$ 61 (comprando pelo site)*

* Crianças entre 7 a 11 anos e pessoas com mais de 60 anos pagam meia. Menores de 7 anos, isentos (as).

Contatos:

  • Macuco Ecoaventura
  • Atendimento: diariamente (inclusive Domingos e Feriados)
  • Saídas: 9h as 17h
  • Telefone: (45) 3529-9626 ou (45) 3529-9665
  • E-mail: comercial@macucoecoaventura.com.br

Floating (passeio em bote inflável)

  • Acesso: Quarto ponto – Estação Porto Canoas
  • Distância: 1,6 KM
  • Acessibilidade: pode ser feito andando, de bicicleta ou em carro elétrico. Não encontrei essa informação, mas acredito que há possibilidade de cadeirantes fazerem

Passeio em bote inflável, saindo do Porto Bananeiras e navegando pelo rio Iguaçu até o Porto Canoas. Opção mais ecológica, objetivando observar a fauna e flora locais de maneira silenciosa.

Nota: novamente, não espere um rafting ou passeio radical, pois não é.

Valor: R$ 150 (comprando pelo site)*

* Crianças entre 7 a 11 anos e pessoas com mais de 60 anos pagam meia. Menores de 7 anos, isentos (as).

Contatos: (os mesmos do tópico anterior).

Trilha Linha Martins

  • Acesso: Centro de visitantes (entrada do parque)
  • Distância: 3 KM (Linha Martins) | 1,6 KM (Bananeiras)
  • Acessibilidade: não é indicado para pessoas com mobilidade reduzida

O passeio pela Linha Martins sai do centro de visitantes. Há um trecho de uns 30 KM (de carro) por estradas que circundam o parque e, depois, uma trilha de 3 KM que é feita caminhando.

A trilha leva até as margens do rio Apepu, onde há a opção de ir em ducks infláveis até o rio Iguaçu ou seguir em um passeio de barco motorizado, passando pelo arquipélago das Taquaras e o píer do Poço Preto (citado acima). Lá é permitido subir no mirante que tem vista para a lagoa do Jacaré.

O passeio termina no cais do Porto Bananeiras, onde faz-se a trilha das Bananeiras (1,6 KM), a pé ou de carro, até a base.

Duração: 4 horas. | Valor: R$ 180 – completo; R$ 120 – mais curto; R$ 60 – sem barco (valores comprando pelo site)*

* Crianças entre 7 a 11 anos e pessoas com mais de 60 anos pagam meia. Menores de 7 anos, isentos (as).

Contatos: (os mesmos do tópico anterior).

Passeio de helicóptero

cataratas-do-iguaçu-foto-aerea-drone

Imagens aéreas das Cataratas do Iguaçu. Fonte: Drone Clips.

O voo de helicóptero sobre as Cataratas do Iguaçu é feito pela Helisul Taxi Aéreo. Não tenho maiores informações, pois não fiz e sou contra esse tipo de turismo, pois o som ensurdecedor do helicóptero prejudica a fauna (a empresa não dá fones e o som pode incomodar você também – imagine o que os animais sofrem todos os dias em vários horários…).

Além disso, não acho que vale a pena pagar tanto por tão pouco tempo. Se for sua vibe, veja as informações abaixo.

Pontos a considerar:

  • O voo é muito rápido e é difícil conseguir boas fotos como das propagandas;
  • Pelo que li, as fotos da empresa não são boas;
  • O helicóptero possui 2 lugares na frente e 4 atrás, mas só os assentos da frente e os da janela de trás enxergam bem a paisagem (fuja dos meios!). Contudo, os assentos não podem ser escolhidos, é na sorte;
  • Os passeios só saem se houver pelo menos 3 pessoas para voar, portanto é preciso esperar se estiver sozinho (a) ou em casal, ou pagar a diferença;
  • A empresa não possui fama boa em relação a atendimento;
  • Mas, é claro, também li pessoas que amaram o passeio.

Duração: 8 a 10 minutos. | Valor: R$ 430

Nota: há também a possibilidade de um voo de 35 minutos sobre o rio Paraná, rio Iguaçu, Marco das Três Fronteiras, Usina de Itaipu e o Parque Nacional e nas Cataratas do Iguaçu, mas é preciso fretar o helicóptero (cerca de R$ 6.000).

Contatos:

  • Helisul Foz
  • Saídas: diariamente, das 9h as 17:30h (inclusive Domingos e Feriados)
  • Telefone: (45) 3529-7474 ou (45) 3529-7327
  • E-mail: atendimento@helisul.com

Birdwatching

birdwatching-cataratas-do-iguaçu-foz-brasil

O birdwatching nas Cataratas do Iguaçu é interessante pelo fato do parque abrigar mais de 340 espécies de aves diferentes circulando ao ar livre. Foto: macucosafari.com.br.

O birdwatching nada mais é do que observação de aves e no Parque Nacional do Iguaçu há um excelente cenário para isso, afinal são mais de 340 espécies de aves diferentes circulando ao ar livre.

O passeio é feito, geralmente, nas Trilha do Poço Preto ou na Linha Martins (em horários diferentes dos tours turísticos comuns), pode ser feito por qualquer pessoa a partir dos 7 anos, mesmo com dificuldade de locomoção, e inclui lanche. Mas o preço é salgado…

Valor: R$ 515 (maiores de 60 anos e crianças entre 7 a 11 anos pagam meia)

Contatos:

  • Macuco Ecoaventura
  • Atendimento: diariamente (inclusive Domingos e Feriados)
  • Saídas: 9h30, 12h e 14h
  • Telefone: (45) 3529-9626 ou (45) 3529-9665
  • E-mail: pocopreto@macucoecoaventura.com.br ou comercial@macucoecoaventura.com.br

Visitas noturnas às Cataratas brasileiras (lua cheia)

passeio-noturno-cataratas-do-iguacu-foz-brasil

Foto das Cataratas do Iguaçu durante o passeio noturno, em dia de lua cheia. Foto: Marcos Labanca.

Uma experiência diferente e pouco mencionada nos sites de viagem é o passeio noturno das Cataratas do Iguaçu. Ele é oferecido uma vez por mês, somente nas noites de lua cheia (atente-se ao calendário) para grupos de até 150 pessoas.

A visita noturna das Cataratas inclui APENAS o mirante da Garganta do Diabo (não incluiu a caminhada de 1,2 KM pela passarela). O parque não possui iluminação artificial, a ideia é ver as cachoeiras sob a luz do luar mesmo. É um passeio romântico para fazer em casal, mas não crie tanta expectativa, pois não é nada de outro mundo.

Observações:

  • Lembre-se que há pouca iluminação, então as fotos só ficam boas com câmeras mais profissionais;
  • O ingresso só pode ser comprado pessoalmente, nas bilheterias do parque;
  • O passeio é cancelado se chover;
  • Pode ser feito por cadeirantes.

Valor: R$ 70* (não inclui janta)

* Crianças entre 7 a 11 anos e pessoas com mais de 60 anos pagam meia. Menores de 7 anos, isentos (as).

Contatos:

  • Telefone: (45) 3521-4400
  • E-mail: contato@catarataspni.com.br
  • Site

seta-instinto-viajante Outras dicas das Cataratas de Iguaçu

cataratas-do-iguaçu-brasil-como-chegar

Cataratas do Iguaçu, Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil

DDD – No parque o sinal de telefone não é muito bom, mas há telefones públicos. O código telefônico de Foz do Iguaçu é o 45.

Ir em qual primeiro? Vá nas Cataratas brasileiras e depois nas argentinas, pois a Garganta na Argentina é tão impactante que pode tirar um pouco da graça da brasileira.

Café da manhã reforçado – Alimente-se bem antes de ir, assim você economiza não sentindo tanta fome no parque. Quando fomos, entramos tranquilos com água e lanches, mas já li relatos de pessoas que não puderam entrar. No parque há locais com água potável, onde é possível encher garrafas (o gosto é diferente do que estamos acostumados no Brasil, mas é potável).

O que levar? – Vale a pena ver este checklist de viagem. Lembre-se que você irá se molhar, portanto, vá com roupas leves e que secam rápido. Salto nem pensar, pois será horrível caminhar pelas passarelas. Leve uma mochila pequena e leve, com poucas coisas para não incomodar seu passeio. Itens fundamentais:

  • Água e lanche – Lembre-se de beber bastante água, principalmente em dias quentes;
  • Protetor solar – Camisas UV, bonés e óculos escuros também são uma boa;
  • Repelente;
  • Toalha ou Canga;
  • Capa de chuva (em frente ao parque são vendidas capas simples por R$ 6);
  • Óculos de sol;
  • Documentos;
  • Papel higiênico (lá tem, mas é sempre bom…);
  • Câmera (leve baterias e cartões de memória extras, você provavelmente vai tirar muitas fotos);
  • Bastão (pau de selfie) é um bom aliado, pois aumentando o ângulo é possível fotografar melhor as cachoeiras;
  • Papel ou lenço seco para secar óculos e câmera;
  • OBS: se precisar, há guarda-volumes na entrada do parque (R$ 10).

Chinelo ou tênis? – Acho tênis melhor para caminhar e o chinelo fica escorregando depois que molha, mas leve chinelo também para trocar depois.

Acessibilidade – Os pontos principais são acessíveis com carrinhos de bebês, para cadeirantes, mulheres grávidas, idosos (as) e crianças.

Selo das Cataratas do Iguaçu – Na entrada do parque você pode pedir que carimbem o selo das Cataratas em seu passaporte. Uma lembrança legal.

Passeios nas Cataratas com descontos – Os passeios extras das Cataratas (como o Macuco Safari, por exemplo) podem ser comprados com descontos pelo Ticket Loko ou Touron.

Cupons de desconto – Não é difícil encontrar cupons de desconto em sites do ramo que incluem passagens aéreas, hotéis, traslados e passeios em Foz do Iguaçu. Portanto, vale a pena pesquisar em sites como Groupon, Peixe Urbano, etc. Só não esqueça de consultar se o cupom é válido para qualquer dia.

Pacotes de viagem – Pacotes como ViajaNet e CVC não me atraem, mas em se tratando de Foz do Iguaçu podem valer a pena. Como a hotelaria na cidade é grande e boa, há pacotes de viagens durante o ano todo, com preços bastante convidativos. Durante a temporada baixa, por exemplo, é possível encontrar passagens de avião + hotel por R$ 600 (de segunda a sexta, em quarto triplo).

Flora e fauna – O Parque Iguaçu abriga variadas espécies de plantas e animais de Mata Atlântica. Você verá muitos quatis e borboletas com certeza. Se der sorte e atentar-se, verá papagaios, tucanos, araras, macacos-prego, e cotias. Tatus, tamanduás-bandeira, catetos, pumas e onças-pintadas são bastante improváveis, pois ficam em lugares mais selvagens. Em relação à flora, é fácil ver palmitos, figueiras, ipês, pinheiros, bromélias e orquídeas.

Parque das Aves – Geralmente as pessoas combinam o passeio pelas Cataratas com a visita ao Parque das Aves. Nós não visitamos este parque por que somos contra qualquer turismo com animais presos, seja em aquários, zoológicos ou viveiros. O Parque das Aves é grande, o que pode dar a falsa impressão de que os animais se contentam, mas nunca será como a vida de pássaros livres (que, inclusive, possuem atividades migratórias que transitam por milhares de quilômetros). Pense bem sobre o assunto e boicote esse tipo de atividade.

Bancos – É bom levar dinheiro, mas logo na entrada do parque há caixas eletrônicos e a maioria dos lugares aceitam cartões (possibilidade de ficar fora do ar no parque). A questão é que, principalmente em épocas cheias, há filas pro caixa e o dinheiro pode acabar.

Postos de gasolina – É melhor abastecer em Foz do Iguaçu, antes de ir para o parque – mais opções e preços melhores.

Saia cedo – Como citei, o melhor é visitar o parque cedo, pois haverá menos gente e filas, e o sol castigará menos. Se não puder ir cedo, vá a partir das 15h.

Evite o verão, feriados e fins de semana – Melhor que sair cedo é visitar as Cataratas fora do verão, férias de inverno e feriados. Prefira ir na baixa e/ou dias de semana, mas saiba que não será um passeio para curtir a natureza em paz em nenhuma época.

Segurança – Achei Foz do Iguaçu segura. Uma ou outra rua que você pode evitar à noite para não dar “sopa ao azar”. Atente-se, mas não seja paranóico (a). Em relação ao parque, todos os passeios são seguros.

+ Guia Cataratas del Iguazú (Argentina)

Links úteis

Obrigado pela visita e boa viagem!

Valores e dados de setembro de 2017

Colaborou com o artigo: Karen Dornelles e Rômulo Araújo

Gostou do artigo? Então ajude o Instinto Viajante a se manter no ar =) Clique aqui e doe quanto quiser. Obrigado!

Já falei muito! Agora é com você: as dicas foram úteis? Tem mais dúvidas ou dicas sobre as Cataratas do Iguaçu brasileiras? Diga nos comentários! – Aguardo você me contar como foi sua viagem, beleza?



Booking.com

Se esse artigo lhe ajudou pode ajudar mais viajantes, curta e compartilhe =)

seta-instinto-viajante Mais dicas de viagem

PS: siga-nos pelo Facebook e Instagram!


« | »

Sobre