América do Sul > Brasil > Rio de Janeiro > Paraty

Praia do Sono, Paraty-RJ: guia de viagem e o que fazer

trilha poço do jacaré praia do sono paraty rj

Praia do Sono, Paraty: dicas de viagem e o que fazer

A praia do Sono, em Paraty, Rio de Janeiro, é uma das praias mais lindas e procuradas pelo público jovem e alternativo do Estado. Geralmente quem viaja para Paraty procurando paz e sossego opta por acampar na praia do Sono que é bem menos lotada do que as praias de Trindade.

O Instinto Viajantemostra agora um Guia de viagem para Praia do Sono, com: dicas de viagem, como chegar, o que fazer, preços, melhor época pra ir, como é a vida noturna, e a lista de hospedagens e camping na praia do Sono.

Valores e dados de 2017

Praia do Sono, Paraty | Rio de Janeiro

praia do sono paraty rj dicas de viagem
Praia do Sono, Paraty - Uma das praias mais lindas do Rio de Janeiro. Foto: Flickr | Açony Junior

A praia do Sono ficou famosa não só pela sua natureza privilegiada que combina mar esverdeado, areia fina e clara, trilhas e cachoeiras, mas, também, pelo seu ambiente sossegado e acolhedor.

Como o próprio nome sugere, o Sono é convidativo se a ideia é relaxar, esquecendo da correria nas grandes cidades.

A vida pacata e simples dessa vila de pescadores, à beira mar, com apenas cerca de 1,5 KM, é algo cada vez mais raro em destinos de viagem famosos. Um lugar de clima autenticamente bucólico em Paraty, região sul do Rio de Janeiro.

Na praia do Sono não há ruas pavimentadas e até pouco tempo a luz era através de geradores (hoje já existe energia elétrica). A pequena população vive em casas simples, pescando, levando e trazendo turistas em barcos, e mantendo pequenos negócios, como quiosques, barzinhos, restaurantes, campings e casas para alugar. A economia é sustentada pelo turismo e prestação de serviços.

Você verá nesse artigo:

Turismo na praia do Sono, Paraty, Rio de Janeiro

praia do sono paraty rj guia de viagem
Praia do Sono - linda e sossegada, ótimo destino para acampar no Rio de Janeiro. Foto: Flickr | Simon Betancur

A praia do Sono é bem menos visitada do que Trindade, principalmente por ter um acesso um pouco mais difícil. A grande diferença é que no Sono não é possível chegar de carro - apenas trilha ou barco.

O turismo é mais local, das pessoas que vivem próximas, de cariocas e paulistas. Contudo, Paraty é um destino bastante internacional e não é difícil ver estrangeiros por lá.

A praia do Sono é um dos principais lugares para acampar no Rio de Janeiro, sendo bastante procurada por turistas mais roots, do artesanato, camping, boemia, forró e reggae.

Hoje em dia é bem mais frequentada do que até a década de 90, mas segue sendo um lugar tranquilo e de turismo em pequena escala. É bastante segura e ainda preserva suas raízes caiçaras.

O maior público do Sono é de jovens, surfistas e mochileiros (as). Você vai adorar, caso goste de viagens de ecoturismo, trilhas e tranquilidade.

Como chegar na praia do Sono, Paraty-RJ

praia do sono rj trilha mapa barc0 preços
Praia do Sono, Paraty, Rio de Janeiro. Foto: Flickr | Açony Junior

O Sono fica no sul do Rio de Janeiro (270 KM da capital - veja o trajeto), próxima da fronteira com São Paulo (287 KM da capital - veja o trajeto).

Para chegar na praia do Sono é preciso ir até Paraty e, em seguida, até a Vila Oratório, onde está o condomínio Laranjeiras. Até esse ponto é possível ir de ônibus ou carro/moto.

De lá para a praia do Sono você deve seguir por trilha ou de barco. Abaixo explico cada opção.

Na praia do Sono comecei a Travessia da Ponta da Juatinga, que passa por outras praias vizinhas igualmente lindas.

• De ônibus e trilha

Para chegar em Laranjeiras de ônibus, há um ônibus da viação Colitur que sai da rodoviária de Paraty. A linha é a 1040 - Paraty x Laranjeiras (consulte aqui os horários) que faz um trajeto de aproximadamente uma hora.

Se você quiser ir de trilha até a Praia do Sono, o ponto a saltar do ônibus é o final. A trilha começa na Vila do Oratório, a direita do ponto de ônibus, em uma subida.

  • Valor do ônibus: R$ 3,40
  • Horário do guichê em Paraty: das 5hs às 19hs (de 2ª a domingo, inclusive feriados)
  • Contato Colitur: (24) 3371-1224 ou 3371-1238

Importante: na rodoviária há banheiro público gratuito, telefone público, posto de informações, lanchonetes e lan houses nas proximidades. O Centro Histórico fica a uns 20 minutos de caminhada e possui estrutura turística completa e bancos.

• De ônibus e barco

Se você chegar de ônibus e quiser seguir de barco para a Praia do Sono, pegue o mesmo ônibus citado acima e salte no ponto final, na pracinha da Vila Oratório. De lá, há uma van que conduz as pessoas por dentro do condomínio de luxo Laranjeiras (um monumento de segregação que fere a cultura caiçara em um local onde deveria ser proibido esse tipo de construção) até um píer minúsculo, onde barqueiros levam até a Praia do Sono (cerca de dez minutos navegando).

A van já está inclusa no valor do barco e você não pode caminhar pelo condomínio, pois é proibido, tendo inclusive tomado uma praia como particular, um absurdo.

Atenção: também é possível ir de barco desde o cais do centro de Paraty, de Paraty Mirim e de Trindade, mas os valores costumam ser mais caros, devido a distância maior.

Valor e horários do barco Laranjeiras - Praia do Sono:

  • Em torno de R$ 15-25 fora de temporada e R$ 30-50 na temporada alta, como fim de ano e carnaval;
  • Normalmente, das 8h as 18h30. As travessias também dependem das condições do mar;
  • Tempo: 10-15 min;
  • Dica: as filas são grandes no réveillon e carnaval, chegue cedo ou vá de trilha.

• De carro

De carro, deve-se seguir pela rodovia BR101 atento as placas que indicam o caminho para a linda Vila de Trindade.

A entrada para Vila Oratório (perto do condomínio Laranjeiras) está localizada no KM 589 da Rodovia Rio-Santos. Há uma plaquinha discreta (tenha atenção) com indicação para a Praia do Sono. Após a primeira subida, há uma bifurcação: siga à esquerda até a vila.

Há estacionamentos nos arredores de Laranjeiras, onde pode-se deixar o carro e optar por seguir para Praia do Sono por trilha ou de barco, conforme citado acima.

Valor do estacionamento: R$ 10-20/dia. Outra opção é deixar o carro no centro de Paraty, onde há opções mais baratas ou gratuitas e seguir do Centro Histórico para Laranjeiras de ônibus.

Contatos de Estacionamento:

  • Eliseu | (24) 9 9841-9567
  • Seu Dóris | (24) 9 9959-5570
  • Jeremias | (24) 3373-1339

Ps: há outros estacionamentos na Vila Oratório, geralmente na casa de moradores.

• De carona

Se você deseja chegar de carona na praia do Sono, o ideal é manter-se na BR 101 (Rio-Santos). Nos arredores de Paraty a cultura de dar carona é maior, sendo mais fácil conseguir.

• Trilha Laranjeiras - Praia do Sono

Início da trilha Laranjeiras - Praia do Sono
Início da trilha Laranjeiras - Praia do Sono

  • Distância: 3 KM
  • Tempo: 1h-1h30 (com mochilão em um bom ritmo)
  • Orientação / Dificuldade: fácil / fácil
  • Localização: 23º 20’24’’S / 044º 37’69’’W
  • Trilha no Wikiloc (Autor: Fanibio)

A trilha Laranjeiras - Praia do Sono é fácil, mas o peso que se leva pode ser um fator complicador, portanto pense nisso ao montar sua mochila. Caso seja inevitável levar peso, a dica é algum (a) amigo (a) ir de barco e levar o máximo de coisas que puder (alguns barqueiros cobram por mochilas extras, principalmente em alta temporada).

Subida na trilha Laranjeiras - Praia do Sono
Subida na trilha Laranjeiras - Praia do Sono

O início da trilha é de subida, o que faz parecer que a dificuldade é maior, mas passando os primeiros quinze minutos de caminhada, o trajeto começa a suavizar e não torna a ser tão complicado até o final, se dividindo entre pequenas subidas e descidas. Há um ponto de abastecimento de água no caminho, onde também é possível se refrescar.

Veja esse artigo para mais detalhes da trilha Laranjeiras - Praia do Sono

De avião

Os aeroportos mais próximos da praia do Sono são os do Rio de Janeiro (Aeroporto Santos Dumont - 250 KM - e Aeroporto Tom Jobim - Galeão - 241 KM). Se você chegar pelo aeroporto de Guarulhos (São Paulo) a distância é de 263 KM.

Desses, seguir os caminhos explicados acima, de carro ou ônibus (desde a Rodoviária Novo Rio) ou das rodoviárias de São Paulo.

Mapa Praia do Sono RJ | Coordenadas GPS: 23° 19'52.2" S 44° 38'19.0" W

Mapa da praia do Sono e da Área de Proteção Ambiental do Cairuçu, Paraty/RJ
Mapa da praia do Sono e da Área de Proteção Ambiental do Cairuçu, Paraty/RJ. Fonte: Cairucu.org.br.

Melhor época para ir a praia do Sono (clima e temperatura)

melhor epoca praia do sono paraty clima temperatura
Temperatura média ao longo do ano em Paraty-RJ. Fonte: pt.climate-data.org

É difícil encontrar uma série temporal de análise climática da praia do Sono especificamente. Contudo, o local não é muito diferente do restante de Paraty.

Sendo assim, a praia do Sono tem um clima tropical, com muitas chuvas ao longo do ano (réveillon, por exemplo, é quase certo chover, e mesmo nos meses mais secos há chuvas).

Ou seja, para acampar no Sono em qualquer época do ano, vá preparado (a) e com uma barraca de camping que aguente chuva para não ter perrengue.

No inverno chove menos e tem menos turistas - sendo ideal para caminhadas, trilhas e relaxar. Porém, as águas das cachoeiras estão ainda mais frias. Leve casaco, pois a sensação térmica pode cair bastante, devido à Mata Atlântica preservada.

No verão, os dias são mais quentes, ideais para banhar-se, mas chove mais e há mais turistas. Se você não quer visitar a praia do Sono lotada e mais cara fuja do réveillon e carnaval - essa época é para quem busca mais badalação.

  • Temperatura média anual: 23.3 °C
  • Temperatura média no verão: 25,8°C
  • Temperatura média no inverno: 20,6°C
  • Mês que menos chove: agosto
  • Mês que mais chove: janeiro
  • Mês mais quente: janeiro (26,5°C)
  • Mês mais frio: julho (20,2°C)

Dados climáticos:pt.climate-data.org

Casas e campings na praia do Sono/RJ e média de preços

camping praia do sono paraty rj dicas
A praia do Sono é lotada de amendoeiras com sombras ótimas para deitar e ver o tempo passar. Foto: Flickr | Queimababilonia.

A praia do Sono não possui hotel ou hostel, e o que é considerado pousada por lá são hospedagens rústicas simples - não espere luxo. Todavia, conta com muitos campings, quartos, chalés e casas de pescadores e famílias para aluguel de temporada.

Há ainda alguns bares, quiosques, restaurantes e pensões para tomar café da manhã, almoçar e comprar frutas e itens de mercearia (normalmente caros devido a dificuldade de acesso).

Não espere luxo, mas existem bons lugares para hospedar-se e comer. A maioria dos lugares não tem Wi-Fi (os poucos que possuem cobram à parte) e o sinal de telefone é ruim.

Ao longo do ano não há a necessidade de fazer reservas (a maioria nem permite). Durante as festas de fim de ano é bom chegar cedo para pegar as melhores opções, mas, em geral, há vagas para todos (chegar a partir do dia 30/12 significa ter poucas escolhas, por exemplo). Abaixo opções, contatos e valores médios.

Airbnb

Existe disponibilidade de quartos, chalés e casas para grupos pelo Airbnb na praia do Sono. Usando esse link para fechar sua reserva, você ganha R$ 130 em créditos de viagem no site e nosso blog um pequeno valor de afiliado. Valor médio por dia: R$ 90-130.

Camping

Os campings na praia do Sono são quase todos na beira da praia e com estrutura bem simples. Possuem diárias a partir de R$ 15-30, na baixa temporada, e R$ 25-60, na alta temporada (entre novembro e fevereiro) - dependendo da estrutura do camping e podendo haver descontos para grupos e/ou várias diárias.

A maioria possui ducha quente simples e cozinha compartilhada.

O Camping Marimbar possui a melhor estrutura no Sono, mas também é o mais caro: R$ 40 ao longo do ano, geralmente dobrando em feriados, festas de fim de ano e carnaval.

Lista com mais contatos mais abaixo.

Dicas para acampar na praia do Sono

  • Em geral, os campings do começo da praia (de quem chega por Laranjeiras) são mais simples (alguns até precários). Prefira os campings mais para o meio e que tenham alguma área cercada, pois seus itens ficam mais seguros (apesar do lugar ser tranquilo, em épocas muito cheias é bom cuidar para evitar furtos);
  • Dê preferência aos campings com áreas gramadas. Espaços cobertos também são um bom diferencial - lembre-se que no Sono chove bastante;
  • Leve uma lona e cordas para cobrir sua barraca e, se possível, uma lona para por no fundo (alguns campings possuem estruturas com lonas);
  • Colocar seus itens eletrônicos e roupas em sacos (sacos de lixo preto servem bem) é uma boa ideia, pois caso entre água na barraca seu prejuízo é menor;
  • Não esqueça de 'speckar' e esticar sua barraca;
  • Se banho quente for um fator decisivo para sua escolha não deixe de perguntar se o camping possui antes de reservar, pois vários não têm. Em épocas muito cheias há chances de problemas e filas com duchas quentes;
  • Evite andar descalço, pois é comum ter 'bicho-de-pé' ou 'bicho geográfico' (Larva Migrans) na região;
  • É bom consultar antes, mas quando fui em um fim de ano, alguns campings alugavam barracas por R$ 50/dia;
  • Campings costumam ser mais baratos negociando pessoalmente;
  • É proibido fazer camping selvagem.

Ps: você provavelmente não vai pegar um dilúvio por lá, mas é bom se precaver.

Lista de campings na praia do Sono:

Ps: caso tenha telefone dos que faltam acima, conte-nos: instintoviajante@instintoviajante.com.

Chalés, suítes e casas para alugar

Ps: além dessas, chegando lá há outras opções.

Outros custos

A praia do Sono possui alguns bares, mercearias, restaurantes simples e barraquinhas de açaí.

Em geral, os lugares só aceitam pagamentos em dinheiro (pouquíssimos lugares aceitam cartões e o sinal é ruim). O restaurante do camping Marimbar é um dos poucos que aceita.

Fora de temporada e/ou no meio de semana há menos estabelecimentos funcionando, mas não deixa de ter opções para comer, beber e comprar mantimentos.

Os preços são um pouco mais altos que nas cidades devido ao difícil acesso e fragilidade da economia local. A maioria dos negócios são mantidos em família. Consumir dessas famílias ajuda a comunidade a manter-se.

Preços:

  • É fácil tomar café da manhã por R$ 7-10;
  • Bolos vendidos por moradores ao longo da praia custam R$ 5 (um bom pedaço);
  • Refeições custam R$ 15-40, dependendo de onde e do que se come. PF custa em média R$ 20-30 (não é difícil encontrar opções vegetarianas);
  • O restaurante self-service custa R$ 4,80/KG;
  • Água (500 mL) R$ 4;
  • Refrigerantes (lata) R$ 5;
  • Sucos naturais R$ 8;
  • Cervejas R$ 6-8 (lata), R$ 8 (latão), R$ 7-10 (600 mL);
  • Cervejas long necks R$ 10, Corona e similares R$ 12;
  • Açaí R$ 10 (300 mL) e R$ 15 (500 mL);
  • Miojo R$ 4;
  • Garrafa de gelo R$ 10.

Dicas:

  • Para economizar com alimentação, vale a pena levar as coisas mais difíceis de encontrar e, consequentemente, mais caras, e deixar para comprar as mais baratas (ex: frutas, legumes, verduras, pão) no Sono. Veja outras dicas aqui.
  • Vale mais a pena levar as coisas para comer e ir de barco (se não quiser fazer a trilha com peso), do que ir leve e comprar coisas lá, pois são mais caras, e ultrapassaria o valor do barco.

Custo dos transportes: para circular pelo Sono não existem transportes, mas é uma praia de menos de 2 KM, ou seja, dá pra fazer tudo a pé.

Custo de passeios: na praia do Sono as atividades são todas gratuitas. Somente passeios de barcos são cobrados.

Como viajar muito barato para qualquer lugar

O que fazer na praia do Sono, Paraty

guia de viagem praia do sono paraty rj1
Praia do Sono vista da trilha para Antigos e Antiguinhos. Foto: Flickr | Nicholas Marino

Os maiores atrativos da praia do Sono são os rios, cachoeiras, trilhas e, claro, esportes e atividades de praia, como surfe, futebol de areia, frescobol, frisbie, etc.

Trilha do Poço do Jacaré

Poço do Jacaré, praia do Sono, Paraty. Foto: Flickr | Hww1.
Poço do Jacaré, praia do Sono, Paraty. Foto: Flickr | Hww1.

É uma trilha fácil, de cerca de 1,1 KM. Tem uma placa com a indicação do início dela ao lado da igreja. A trilha vai pelo “interior” da comunidade entrando na mata para trás da Praia do Sono, algumas vezes passando perto do rio (Córrego Jamanta). Ela termina no Poço do Jacaré, um local bem gostoso para tomar um banho.

A trilha é fácil e é possível fazer de chinelo, no entanto preste muito atenção ao chão, pois essa região tem cobras e quando estávamos voltando da trilha, encontramos uma cobra preta tomando banho de sol ao lado do riozinho. Ela tinha mais de 1 metro de comprimento e acreditamos que era uma caninana (apesar de ser bem preta e apenas com a cara amarela). É mais seguro fazer essa (e qualquer outra) trilha de tênis.

Praias de Antigos e Antiguinhos

Praia de Antigos, ao lado da praia do Sono, Paraty.
Praia de Antigos, ao lado da praia do Sono, Paraty.

As praias de Antigos e Antiguinhos são bem próximas da praia do Sono (cerca de 30 minutos caminhando) e, por isso, são as mais visitadas por quem se hospeda no Sono.

A trilha começa no canto esquerdo (de quem olha para o mar) da praia do Sono. O começo é assustador, pois é um paredão de pura subida sob céu aberto. Mas passando dali não demora até chegar nas praias de Antigo e Antiguinhos, ambas desertas.

Distância: até Antigos é 1,9 KM e até Antiguinhos mais 700 M.

Dicas:

  • Vá pela manhã, quando o sol não está tão forte. Evite fazê-la em dias de chuva ou pós-chuva - se fizer, tome muito cuidado para não escorregar;
  • Ir cedo também serve para aproveitar sem se preocupar tanto com o relógio;
  • Leve lanches e água;
  • É proibido acampar em Antigos e Antiguinhos, pois são Áreas de Proteção Ambiental, e costuma haver fiscalização do INEP, sujeito à multa e apreensão de equipamentos - respeite pelo bem do ambiente e pelo seu;
  • Saiba mais sobre essa trilha aqui.

Praia e Cachoeira das Galhetas

Praia das Galhetas, na Travessia da Juatinga, em Paraty.
Praia das Galhetas, na Travessia da Juatinga, em Paraty.

Saindo dos Antiguinhos como quem volta para Antigos, deve-se tomar o caminho da direita, em direção a Ponta Negra. Logo no início do trecho há um ponto de abastecimento de água, beba bastante mesmo que não tenha sede (perde-se muita água pelo suor), recarregue a garrafa e siga adiante.

Após caminhar por cerca de 25 minutos já da pra ouvir um barulho forte de cachoeira e seguindo avista-se uma bifurcação, onde seguindo pela esquerda sobe-se para a Cachoeira das Galhetas. Este é mais um ponto de coleta de água potável. Indo pela direita, logo se alcança uma ponte e o início da Praia das Galhetas.

Distância: de Antiguinhos até a Cachoeira das Galhetas é cerca de 1,3 KM.

A praia das Galhetas quase não possui faixa de areia, é formada por pedras de diversos tamanhos e tipos.

Trilhas da Travessia da Juatinga: Ponta Negra, Cairuçu, Saco Bravo, etc

 Praia de Cairuçu das Pedras, na Travessia da Juatinga, Paraty-RJ.
Praia de Cairuçu das Pedras, na Travessia da Juatinga, Paraty-RJ.

Além de Antigos, Antiguinhos e das Galhetas, os arredores da praia do Sono são igualmente lindos e possuem povoados ainda menores. Dentre os lugares para visitar estão: a praia de Ponta Negra, Cairuçu das Pedras, cachoeira do Saco Bravo, Martim de Sá, e Pouso da Cajaíba. Elas compõem a Travessia da Juatinga e nós detalhamos todos os trajetos, com mapas e fotos, nos links abaixo:

Distância: da praia do Sono até Ponta Negra são 3,8 KM.

Dicas:

  • Ir de uma vez só, sem pressa e curtindo, só vale a pena até Ponta Negra, a partir de lá já é distante e não acho que vale a pena;
  • Caso queira visitar a cachoeira do Saco Bravo e as praias seguintes, vale a pena tomar um barco e fazer a trilha desde Ponta Negra;
  • Outra boa ideia, mesmo se você quiser ir apenas até Ponta Negra, é ir por trilha e voltar de barco (valor do barco Ponta Negra <> Sono: R$ 10-20, dependendo da época).

Birdwatching (observação de pássaros)

Gaivotas na praia de Ponta Negra, Paraty-RJ.
Gaivotas na praia de Ponta Negra, Paraty-RJ.

A praia do Sono e arredores são ótimos para Birdwatching (observação de pássaros). As espécies encontradas são as típicas da Mata Atlântica, como beija-flores, bem-te-vis, canários, garças, joão-de-barro, martim-pescador, pica-paus, saíras, sabiás, etc.

Valor: grátis.

Como é a vida noturna na praia do Sono

Como falei, a praia do Sono não tem agito de cidade, em geral as opções são luaus e som ao vivo em bares pequenos, normalmente música alternativa, reggae, forró e MPB.

Nos finais de semana e no verão há mais chances de ter algo. Quem chega em grupo grande também faz um som na praia ou nos campings, então basta interagir.

Os lugares mais agitados costumam ser o Bar Caiçara mais pro meio da praia e o DuBar bar, açaí e peixaria. O Bar do Reggae também costuma ter algo.

Céu estrelado

Não esqueça de olhar pra cima à noite e curtir as milhões de estrelas que dá pra ver da praia do Sono, já que há pouquíssima luz artificial no local.

Passeio Paraty - Praia do Sono

Se você está pensando em fazer apenas um "bate e volta" no Sono de maneira mais cômoda, agências de viagens possuem passeios de Paraty para a praia do Sono, saindo do cais, e custam, em média, R$ 80/pessoa. Reserve um dia inteiro para tal.

Outras dicas de viagem para a praia do Sono/RJ

guia de viagem praia do sono paraty rj
Panorâmica praia do Sono, Paraty. Foto: Flickr | Jun.

DDD - Como você já deve ter percebido, o código telefônico do Sono e Paraty é o 24.

Praia tranquila ou agito? - Se você não quer visitar a praia do Sono lotada e mais cara fuja do réveillon e carnaval. O carnaval não chega a ser lotado como um bloco de rua de uma cidade grande, mas, comparando com o restante do ano na própria praia do Sono, é muito cheio.

Nessas datas é comum ter picos de falta de luz, falta de água e filas para banho em horários de "rush", e filas para tomar barcos chegando e saindo.

Também é pior para achar tomadas para carregar seus eletrônicos e alguns lugares chegam a cobrar R$ 3 pela tomada.

O que levar - Vale a pena ver este checklist de viagem. Outra dica é levar poucas roupas, já que boa parte do tempo você usará bermuda de praia, biquini e/ou saídas de praia. À noite há pouca luminosidade e, além de não enxergar, o público que frequenta o local não costuma estar nem aí pro que você veste. Outros itens fundamentais:

  • Repelente e Protetor Solar - A praia do Sono combina rios e mata, isso significa uma boa quantidade de mosquitos;
  • Protetor solar - Camisas UV, bonés e óculos escuros também são uma boa;
  • Canga;
  • Chinelo;
  • Roupas leves e confortáveis;
  • Lanterna;
  • Papel higiênico;
  • Máquina fotográfica;
  • Dinheiro.

Evitar saltos e malas de rodinha são quase uma regra para viajar para a praia do Sono =).

Preserve a natureza - Por favor, não entre nos rios e cachoeiras com nenhum tipo de produto químico. Isso inclui: shampoo, condicionador, cremes, repelentes, protetor solar, bronzeador, etc. Não leve animais, isopores, churrasqueiras. Ao regressar, leve seu lixo e eventuais lixos que puder retirar do caminho. Vamos manter essa Reserva Ecológica limpa e preservada.

Lona para acampar - Se você está indo acampar (principalmente no verão), considere seriamente levar uma lona para proteger sua barraca da chuva. Nesse período costuma chover bastante na praia do Sono. Além disso, vale a pena proteger seus bens guardando-os em sacos plásticos de lixo ou mercado.

Trombas d'água - Em dias chuvosos, evite ficar próximo dos rios e cachoeiras. Trombas d'água são muito comuns e fatais. O maior indício da iminência de uma tromba é a coloração da água. Se começar a ficar marrom (enlameada), saia imediatamente do local. Isso acontece, pois há vezes que não está chovendo no poção em que estamos, mas na nascente sim. Trombas são mais comuns no verão.

Bancos - Não há bancos na praia do Sono e a maioria dos lugares não aceitam cartões ou possuem sinais ruins - leve dinheiro.

Postos de gasolina - Se for de carro, encha o tanque antes de chegar na Vila Oratório, pois há poucos postos na região e os que existem são mais caros. Abastecer no centro de Paraty costuma ser menos pior.

Farmácias - O Sono não possui farmácia - leve seus medicamentos básicos ou de uso contínuo.

Segurança - A praia do Sono é bastante segura, mas evite deixar eletrônicos e itens de mais valor em sua barraca, principalmente em épocas mais cheias, como natal, réveillon e carnaval.

Telefonia e internet - O sinal é bem ruim. A melhor operadora costuma ser a Vivo (às vezes pega Tim), mesmo assim não conte com ela. No meio da praia há um telefone comunitário (orelhão) que permite dar um sinal de vida para a família. Número do telefone: (24) 3373-1904.

Lagartas - Parece besteira, mas acho importante mencionar. Ao ver lagartas nas trilhas, rios e cachoeiras, não as mate e oriente suas crianças a não fazê-lo. Essas lagartas virarão borboletas lindas que todos (as) gostam de ver e fotografar, lembre-se disso e não desequilibre o ecossistema local seja com lagartas ou outros animais.

Telefones úteis:

Links úteis:

Valores e dados de 2017

Foto cabeçalho: Flickr / Waltencir Moraes

Obrigado pela leitura e boa viagem!

Outros lugares para acampar no Rio de Janeiro

Mais dicas de viagem

Você tem outras dúvidas ou mais dicas de viagem para a praia do Sono? Conte para nós nos comentários!