As cidades mais caras e mais baratas do mundo em 2017

cidades-mais-caras-e-mais-baratas-do-mundo-2017

Quais são as cidades mais caras e mais baratas do mundo em 2017

Para nós, viajantes, é de suma importância saber quais são as cidades mais caras e mais baratas do mundo na hora de planejar uma viagem.

Os custos de vida de cada país, região e cidade, dizem muito sobre o custo de turismo em cada lugar.

Foi pensando nisso que decidi falar, aqui no Instinto Viajante, sobre o resultado da pesquisa divulgada nesta terça-feira (21), feita pela Economist Intelligence Unit (EIU), uma das filiais da famosa revista britânica “The Economist“.

O relatório “Worldwide Cost of Living 2017” (custo de vida mundial), mostra quais são as cidades mais baratas e as mais caras para se viver em 2017. Além disso, mostra quais ficaram mais caras e mais baratas nos últimos anos. A pesquisa é divulgada duas vezes por ano. Confira agora!

seta-instinto-viajante As cidades mais caras do mundo em 2017

Cingapura é a cidade mais cara do mundo em 2017! A cidade-Estado foi eleita a de maior custo de vida pelo quinto ano seguido.

Veja como ficou o Top 10 das cidades mais caras

  • 1. Cingapura | Cingapura
  • 2. Hong Kong | Hong Kong
  • 3. Zurique | Suíça
  • 4. Tóquio | Japão
  • 5. Osaka | Japão
  • 6. Seul | Coréia do Sul
  • 7. Genebra | Suíça*
  • 7. Paris | França*
  • 9. Nova York | Estados Unidos*
  • 9. Copenhague | Dinamarca*

* Cidades empatadas no ranking.

As cidades no Top 10 vêm sendo praticamente as mesmas há alguns anos.

Ásia: o continente mais barato e mais caro do mundo

Um fato curioso é que, apesar da Ásia ser um dos continentes mais baratos para viajar, também abriga metade das dez cidades mais caras do mundo. O próprio relatório mostra que várias cidades asiáticas estão entre as mais baratas do mundo. Uma colossal desigualdade no continente amarelo.

seta-instinto-viajante As cidades mais baratas do mundo em 2017

ranking que os (as) viajantes low cost mais gostam: as 10 cidades mais baratas do mundo para se viver.

  • 133. Almaty | Cazaquistão
  • 132. Lagos | Nigéria
  • 131. Bangalore | Índia
  • 130. Carachi | Paquistão
  • 127. Argel | Argélia*
  • 127. Chennai | Índia*
  • 127. Mumbai | Índia*
  • 124. Kiev | Ucrânia*
  • 124. Bucareste | Romênia*
  • 124. Nova Déli | Índia*

Cidades empatadas no ranking.

A maior cidade do Cazaquistão, Almaty é a cidade mais barata do mundo em 2017, segundo o relatório da EIU. O principal motivo é a desvalorização de sua moeda, o tenge.

Lagos, cidade da Nigéria que ocupa a segunda posição dentre as mais baratas, viu seu custo de vida cair mais do que a metade desde 2008.

Outras seis cidades asiáticas figuram no ranking de cidades mais baratas do mundo, sendo quatro delas na Índia, outro destino popular entre viajantes nos últimos anos, tanto por sua cultura, quanto pelo custo.

O relatório mostrou que as cidades do sul asiático são mais baratas.

Mas atenção na hora de planejar sua viagem, pois as cidades mais baratas do mundo muitas vezes possuem mais problemas sociais, de segurança, políticos e econômicos. São os casos das cidades de Carachi, Argel, Kiev e Lagos.

seta-instinto-viajante As cidades que ficaram mais caras no mundo nos últimos 12 meses*

  • 78. São Paulo | Brasil | ↑ 29
  • 86. Rio de Janeiro | Brasil | ↑ 27
  • 16. Wellington | Nova Zelândia | ↑ 26
  • 16. Auckland | Nova Zelândia | ↑ 22
  • 31. Brisbane | Austrália | ↑ 18
  • 35. Adelaide | Austrália | ↑ 18
  • 62. Istambul | Turquia | ↑ 16
  • 62. Montevideo | Uruguai | ↑ 15
  • 98. Moscou | Rússia | ↑ 15
  • 16. Reykjavík | Islândia | ↑ 13

* Tabela: Posição no ranking geral. Cidade | País | Posições que subiu

Outro ponto que chama atenção é que, Nova York, nos Estados Unidos, ocupava o 46º lugar há nove anos atrás e sofreu um aumento em seu custo de vida gritante que a levou até o Top 10. O mesmo ocorreu com Seul, na Coréia do Sul, que há apenas sete anos ocupava o 50º.

Tóquio também ficou mais cara, ganhando 7 posições no ranking desse ano.

As mais caras do Brasil em 2017

Devido à volta do aumento de preços de commodities e petróleo, e das especulações imobiliárias, São Paulo e Rio de Janeiro, foram as cidades que mais subiram no ranking de cidades mais caras do mundo – 29 e 27 posições, respectivamente.

A instabilidade recente da economia brasileira fez com que São Paulo estivesse dentre as trinta cidades mais caras do mundo em 2012, e nas trinta cidades mais baratas em 2016.

Hoje, São Paulo e Rio de Janeiro, ocupam o 78º e 86º lugar, respectivamente, sendo as cidades brasileiras mais caras do ranking que conta com 133 cidades.

seta-instinto-viajante As cidades que ficaram mais baratas no mundo nos últimos 12 meses*

  • 51. Manchester | Inglaterra | ↓ 25
  • 82. Buenos Aires | Argentina | ↓ 20
  • 24. Londres | Inglaterra | ↓ 18
  • 47. Pequim | China | ↓ 16
  • 69. Sucheu | China | ↓ 16
  • 132. Lagos | Nigéria | ↓ 16
  • 69. Cantão (Guangzhou) | China | ↓ 13
  • 69. Tianjin | China | ↓ 13
  • 32. Dalian | China | ↓ 11
  • 82. Cidade do México | México | ↓ 9

Tabela: Posição no ranking geral. Cidade | País | Posições que caiu

Manchester e Londres mais baratas… ou seria “menos caras”?

Manchester e Londres, ambas no Reino Unido, caíram 25 e 18 posições, respectivamente, devido à desvalorização da libra. Agora, Manchester é 51ª cidade mais cara do mundo, enquanto Londres saiu do Top 10 e está na 24ª posição – a mais baixa em 20 anos.

Na Suíça o custo de vida também diminuiu, mas ainda é tão alto que segue mantendo Zurique e Genebra dentre as 10 cidades mais caras do mundo.

Paris ficou “menos cara”, mas já está no Top 10 há quinze anos. Antes, a cidade era 50% mais cara para se viver do que Nova York; hoje é “apenas” 7% mais cara. Contudo, é a única representante da Zona do Euro dentre as dez mais caras – apenas álcool e tabaco são mais baratos em Paris do que nos outros países do bloco.

seta-instinto-viajante Onde o mochilão ficou mais barato? E onde ficou mais caro?

O relatório considera gastos diários básicos, como moradia, alimentação, transporte, vestuário, entretenimento, bens materiais, etc, e extrai uma média desses. São comparados mais de 400 preços individuais em 160 produtos e serviços.

Por ser média, o resultado pode mascarar alguns dados importantes. Por exemplo, Cingapura foi a cidade mais cara do mundo, mas é uma das cidades que possuem itens domésticos e de cuidados pessoais mais baratos. Contudo, seu índice foi alto por conta dos altos preços de roupas e carros, dados que não costumam afetar o custo de viagem.

Europa ainda é cara para viajantes

Já Copenhague figura dentre as mais caras, principalmente, por seu alto custo para cuidados pessoais e transportes, o que afeta bastante o orçamento de um (a) viajante.

Os países europeus se mostraram os mais caros do mundo na categoria recreação e entretenimento.

E a Ásia e América Latina ainda são baratas

Por outro lado, as cidades asiáticas são as mais baratas para compras em supermercado. Algo que afeta muito nosso orçamento de viagem e que justifica por que viajar pela Ásia ainda é uma ótima alternativa de mochilão barato, ao lado da América do Sul e América Central.

Buenos Aires, na Argentina, uma das cidades que mais atraem brasileiros, caiu 20 posições no ranking, ocupando 82º lugar. Que tal ir pra lá tomar um vinho?

As mudanças seguem acontecendo

O relatório serve para termos uma base das cidades historicamente caras e baratas, mas as mudanças seguem acontecendo a todo instante e os preços variando, assim como suas posições no ranking.

O esperado é que a libra volte a subir e as cidades britânicas fiquem mais caras. As commodities e o petróleo também devem subir e encarecer cidades que possuem economia baseada principalmente nestes números, casos de Rio de Janeiro e São Paulo.

Outros fatores como a recuperação econômica da Grécia, presidência de Donald Trump, eleições pela Europa, e conflitos ao redor do mundo também farão com que este ranking mude rapidamente.

Está planejando sua viagem? Por favor, se possível, use nosso link ou o buscador abaixo para reservar sua hospedagem. Você não paga nada mais por isso e ajuda nosso blog, que recebe uma pequena quantia do Booking.



Booking.com

Foto cabeçalho: fourseasons.com

Curta Instinto Viajante no Facebook e siga-nos pelo Instagram


« |

Sobre