Viajante experiente: Como escolher um hostel (dicas infalíveis)

Como escolher um hostel

Dicas ninjas de como escolher um hostel para se hospedar

O que você deve considerar na hora de escolher um hostel ou outra hospedagem

Muitas vezes na hora de escolher um hostel ou albergue durante as viagens não usamos muitos critérios e o resultado é uma hospedagem ruim ou estressante que só é revelada ao longo dos dias. Verifique alguns pontos-chaves antes de escolher um hostel e livre-se de imprevistos negativos. Considerando os itens a seguir você irá guardar como boas lembranças não só os amigos que fizer pelo caminho, mas também uma boa estada por onde passar.

Custo x Benefício – ser um viajante low cost não precisa necessariamente ser um viajante que dorme e se hospeda mal. Nem sempre o hostel mais barato será o de melhor custo x benefício. Coloque na balança e tente economizar sem perder uma qualidade mínima como itens básicos, higiene e bom senso. Não adianta se hospedar barato de mais e dormir mal, seu corpo não irá aguentar a maratona de passeios do dia seguinte.

Internet – excetuando hostels que funcionem em locais de difícil acesso, considero básico ter acesso à internet WI-FI para os hóspedes. Nem todos utilizam tanto o serviço, mas é bom tê-lo disponível, seja por comodidade, ou uma eventual emergência.

Café da manhã – um hostel com café da manhã pode ser uma ótima opção, tanto por comodidade e boa alimentação, quanto por economia. Procure saber se há café da manhã e o que é servido (alguns hostels anunciam café da manhã, mas não passa de biscoitos e café). Consulte também o horário, pois alguns são servidos muito cedo e pode ser ruim.

Por outro lado, em algumas cidades hostels vizinhos de mesma qualidade ou superior não servem café da manhã, mas possuem diárias tão mais baratas que vale a pena se hospedar em um sem café da manhã e buscar sua alimentação por conta própria. Messa as opções e faça a melhor escolha.

Estilo do hostel e público – consultar o estilo na hora de escolher um hostel é fundamental. Veja se o ambiente lhe agrada e qual o público costuma frequentar. Alguns hostels são mais sossegados e frequentados por viajantes mais tranquilos ou famílias, às vezes proibindo o consumo de bebidas, outros são mais agitados ou party hostels e frequentados por públicos mais jovens. Procure saber e escolha o hostel de acordo com sua proposta.

Armários – escolha um hostel com armários ou lockers que mantenham seus itens seguros e que sejam gratuitos. Verifique se você precisa levar cadeado ou se há aluguel ou empréstimo. Hostels com armários grandes são melhores, mas às vezes um pequeno apenas para eletrônicos e alguns itens é suficiente.

Tomadas – dessa lista inteira, poucos itens eu valorizo tanto quanto um bom número de tomadas, especialmente se estas forem perto da cama. Se tiver possibilidade, procure saber se há muitas tomadas antes de escolher um hostel.

Horário de check-out – a maior parte dos hostels que conheço possuem check-out ao meio dia, o que é um bom horário para acordar sem pressa, arrumar as coisas e ir embora. Evite hostels com horários muito cedo, seu sono agradece.

Bar – veja se há um bar, por dois motivos: se você não gosta do ambiente se tornar agitado ou barulhento por conta do bar, não escolha um hostel com bar; se você gosta ou é indiferente a isso, escolha um hostel com bar, pois o clima e a socialização entre as pessoas ocorre em maior número e de forma mais natural. Você pode fazer grandes amigos ou encontrar o amor da sua vida. De qualquer forma, é bom saber se há um bar.

Área comum – se o hostel não tem um bar, veja ao menos se há uma boa área comum e se é permitida a entrada com bebidas. Um hostel sem área para socializar pode ser bem chato e sem graça se você não está procurando 100% sossego.

Cozinha – uma das melhores opções para economizar em uma viagem low cost é cozinhar por conta própria. Se esse for o seu caso, lembre-se sempre de verificar se há cozinha com talheres, panelas e afins e qual o horário de funcionamento antes de escolher um hostel.

Refrigeracão e aquecimento – Procure sempre saber se o hostel possui ventiladores ou aparelhos de ar condicionado ou aquecedores em regiões frias e escolha de acordo com sua preferência.

Chuveiro – se você é uma pessoa que se importa com isso, lembre-se de verificar se o chuveiro possui algum sistema de aquecimento.

Serviços adicionais e cortesias – procure saber os serviços adicionais e as cortesias oferecidas pelo hostel. Hostels que possuem empréstimos ou aluguéis de bicicletas, pranchas, toalhas, cadeados, estacionamento, filmes, entre outros itens, podem ser muito melhores. Jogos também costumam ser divertidos e são oferecidos em muitos hostels. Serviços de lavanderia gratuitos ou mais baratos, ou o uso livre de tanques e máquinas de lavar também são itens importantes a se pesar ao escolher um hostel.

Localização – procure saber sobre a localização na hora de escolher um hostel. O local tem acesso fácil ou difícil? Os arredores são seguros? Há estrutura comercial e pontos turísticos por perto? Está na região central da cidade? Possui fácil acesso a transportes coletivos?

Quartos e banheiros – procure saber o número de hóspedes por quarto quando coletivo, as opções de quartos e quantos banheiros há no local antes de escolher um hostel. Se fizer diferença para você, lembre-se de verificar se há separação de quartos e banheiros masculinos e femininos.

Feedbacks – se você está realizando uma pesquisa antecipada para escolher um hostel, considere tirar um tempo para ler as avaliações do hostel nos sites que possuem comentários de outros viajantes. Alguns sites são: Hostel World, Hostels.com, Hostelz.com, Kaweinga.com, Hostelling International.

Conversar com outros viajantes – ao escolher um hostel já estando na cidade, sem pesquisa prévia, é bom conversar com outros mochileiros ou moradores locais, eles poderão lhe ajudar a escolher um melhor e talvez mais barato de forma honesta. Outra opção é se instalar uma única noite em um hostel para ter tempo de andar pela cidade pessoalmente e escolher um hostel definitivo para seus dias.

A opinião de outros viajantes você também consegue à distância, através de perguntas em grupos do Facebook ou Fóruns de viajantes.

Proibições – sempre pergunte se há alguma restrição ao escolher um hostel. Dependendo do país ou costumes e cultura podem haver “n” possibilidades de proibições. Fique atento.

Escolha consciente – se a quantidade de hostels no seu destino permitir essa filtragem, opte por escolher um hostel que seja ecologicamente correto, sustentável e que se preocupe com esses tipos de questões, sociais e ambientais. Pode parecer besteira, mas quem molda as empresas são o público e se está em nossas mãos poder dar mais um passo em prol de um mundo um pouco melhor, por que não faze-lo? Se não for possível escolher um hostel assim, levante essa questão ao conversar na recepção, de forma descontraída (nunca imposta), sobre o quanto seria legal ou como é legal um hostel que você conhece que se preocupa em degradar menos ou algo do tipo. Quem sabe o dono ou funcionário não leva a ideia adiante?

Nos albergues que você perceber que utilizam nomes “verdes” e “ecos” para marketing, mas que não fazem nada de sustentável, comente sobre isso, afinal é um tipo de propaganda enganosa e se você está pagando pela estada o mínimo que podem ser são éticos.

Dica – pra quem quer combinar party hostel e sossego pode pesquisar e escolher um hostel mais tranquilo que seja próximo de um agitado que possua entrada liberada para não hóspedes. Foi o que fiz na minha viagem à Bolivia, curtindo a noite em um e dormindo em outro livre de barulhos.

 

Dificilmente você conseguirá escolher um hostel com todos esses atributos, mas você pode utiliza-los como fator comparativo entre vários e pensar melhor a respeito do custo x benefício de cada um. Além disso, você pode avaliar quais itens da lista considera essencial e escolher um hostel segundo seus critérios.

Certeza é que um hostel que possui a maioria desses atributos é um bom lugar para se hospedar e está na lista dos melhores hostels da cidade.

 

Esse artigo lhe foi útil? Comente e compartilhe =]

Curta Instinto Viajante no Facebook e siga nosso Instagram.

Foto: Hiusa.org


« | »

Sobre