12 lugares para visitar no Chile (os imperdíveis)

o_que_conhecer_no_chile

Está planejando sua viagem e quer saber o que conhecer no Chile? Então você acaba de encontrar o artigo certo para sua viagem ao Chile!

Confira agora nossa lista seleta com o que visitar no Chile resumida em 12 lugares imperdíveis, que vão desde o Deserto do Atacama; passando pelas cidades centrais, com cultura, arte, culinária e praias chilenas; e chegando aos principais centros de esqui e glaciares da fria Patagônia chilena. Excelente leitura e boa viagem!

Viajando para o Chile

Além de saber o que conhecer no Chile, você precisa saber um pouco do que te espera em uma viagem para o Chile. O Chile está localizado na América do Sul e possui seu território dividido em 15 regiões, que vão do clima desértico do norte; passando por sua região central e metropolitana, onde estão as principais praias e a capital, Santiago (abrigando quase metade dos 17 milhões de chilenos nos país); e chegando ao sul, onde estão os melhores lugares de ecoturismo do Chile, pois concentra a região dos lagos, rios, vulcões e a fria Patagônia chilena. O Chile possui seu território demarcado ao leste pela majestosa Cordilheira dos Andes, limite natural com a Argentina; e à oeste pelas praias do gelado oceano Pacífico, tendo ao norte a fronteira com Bolívia e Perú.

Viajando pelo Chile você talvez perceba que sua população, em geral, é gentil e amistosa, principalmente em sua região central. No extremo norte e sul, os pequenos povoados e o clima frio contribuem para que as pessoas sejam um pouco mais fechadas e desconfiadas, algo que normalmente se desfaz em algumas horas de conversa. A mesma divisão ocorre em relação aos preços para viajar pelo Chile, sendo a região central e metropolitana, mais barata; e as extremidades – norte e sul – mais caras. Em geral, o turismo no Chile é caro.

O idioma falado no Chile é o espanhol (eles costumam falar rápido e com a boca fechada, dificultando um pouco o entendimento, mas é tranquilo viajar pelo Chile sem falar espanhol) e sua moeda é o peso chileno. O principal aeroporto do Chile fica em Santiago e de lá saem voos e ônibus para as principais cidades do país. 

Continue lendo para saber:

– Os 12 melhores destinos de viagem no Chile
– Um pouco sobre cada um dos melhores destinos de viagem no Chile
– Principais interesses turísticos de cada lugar
– Nível de preço para cada destino de viagem

Leia todo artigo ou escolha os lugares para visitar no Chile que mais lhe interessam e boa viagem!

Índice – O que conhecer no Chile

Santiago | RM – Região Metropolitana de Santiago | Chile

Deserto de Atacama | III – Região de Atacama | Chile

Antofagasta | II – Região de Antofagasta | Chile

Pucón | IX – Região da Araucanía | Chile

Arquipélago de Chiloé | X – Região de Los Lagos | Chile

Valparaiso e Viña del Mar | V – Região de Valparaíso | Chile

Puerto Puyuhuapi | XI – Região de Aisén (ou Aysén) | Chile

Capilla e Catedral de Marmol (capela e catedral de mármore) | XI – Região de Aisén (ou Aysén) | Chile

Puerto Varas | X – Região de Los Lagos | Chile

Punta Arenas | XII – Região de Magalhães e Antártica chilena | Chile

Torres del Paine | XII – Região de Magalhães e Antártica chilena | Chile

Isla de Pascua (Ilha de Páscoa) | V – Região de Valparaíso | Chile

Santiago | RM – Região Metropolitana de Santiago | Chile

cerro-santa-lucia-santiago_chile

Mirador Cerro Santa Lucía, Santiago, Chile. Ao fundo, Cordilheira dos Andes.

Um pouco desse destino de viagem: fazer uma lista com o que conhecer no Chile e não citar a capital chilena seria um pecado. Santiago é uma metrópole que possui características comuns a uma cidade grande latina, mas com detalhes muito particulares. O primeiro deles é sua proximidade com a fantástica Cordilheira dos Andes. Quando visitei fiquei impressionado, pois não imaginava que a cidade tinha sido construída tão próxima das lindas montanhas. Santiago também conquista por suas lindas praças e parques arborizados, contrastando com os edifícios, dentre os quais está o Parque Metropolitano de Santiago, um dos 5 maiores parques urbanos do mundo, com mais de 1.785 hectares. Outro fator curioso são os mirantes que possuem no coração da cidade, o cerro Santa Lucía e o cerro San Cristóbal, algo raro em cidades grandes.

Nos arredores de Santiago estão os principais lugares para esquiar no Chile, como a linda região de Cajón del Maipo, e o casino Enjoy Santiago, um dos maiores do país. O Chile também é mundialmente famoso por fabricar ótimos vinhos e quem viaja por terra próximo da capital se impressiona com os imensos vinhedos chilenos, como as famosas bodegas Concha y Toro, Emiliana, Santa Helena e Casa del Bosque, algumas das quais compõem a Ruta del Vino do Chile. Santiago também é convidativa para turistas que apreciam boa culinária, arquitetura histórica, artes e cultura, tendo boa parte de sua história contada em bons museus espalhados pela cidade, como o Museo de la Memoria y los Derechos Humanos. Trata-se de um ótimo destino de viagem para turismo jovem, gastronômico e histórico-cultural no Chile.

Interesses: história, cultura, arquitetura e arte; gastronomia (destaque: vinhos); ecoturismo e paisagens nos arredores; vida noturna; esqui e snowboard.

Nível de preços: médio (similar ao Brasil).

Deserto de Atacama | III – Região de Atacama | Chile

laguna_verde_deserto_do_atacama_chile

Laguna Verde, Deserto do Atacama, Chile. Foto: 101lugaresincreibles.com

Um pouco desse destino de viagem: o deserto do Atacama é conhecido mundialmente por ser o maior deserto da América do Sul, e o mais alto, e mais árido do mundo. Está localizado no norte do Chile, e possui cerca de 1.000 KM de extensão, indo até a fronteira com o Peru. Sua altitude varia desde quase ao nível do mar até 6.885 metros, como no local onde está o vulcão Ojos del Salado, maior montanha do Chile, vulcão mais alto do mundo, e segunda montanha mais alta da América. O deserto do Atacama possui poucas cidades em seu entorno, sendo as mais famosas delas, Calama, a maior cidade da região; e San Pedro de Atacama, um pequeno povoado de 3.000 habitantes. San Pedro é a principal base para quem visita o Deserto do Atacama, e ponto de encontro de viajantes, mochileiros, motociclistas, fotógrafos, astrônomos, cientistas e pesquisadores. Alguns viajantes também chegam desde a cidade de Arica, na fronteira com o Perú.

O deserto do Atacama guarda inúmeras curiosidades e relíquias históricas e arqueológicas, como múmias com mais de 1.000 anos dos antigos povos Chinchorros; museus (os principais, Museu de San Miguel de Azapa, no Vale de Azapadadeduer, perto de Arica; e o Museu Del Padre Le Paige, em São Pedro de Atacama); e arte rupestre pré-colombianas (incluindo o Gigante do Atacama, uma das maiores esculturas de figura humana feita na pré-história); ruínas (como as Vivendas Circulares de Tulor, que datam de 800 a.C.). A paisagem é vasta para quem curte a natureza e inclui: lugares que parecem na lua, como o Valle de la Luna; gêiseres, vulcões, lagunas coloridas, salinas e cânions. Dentre as principais atividades do deserto do Atacama estão, trilhas e trekking, montanhismo, passeios de bicicleta e mountain bike e observação de estrelas. É um ótimo destino de viagem para conhecer no Chile para quem curte natureza, história e fotografia.

Interesses: história, cultura e arqueologia; astronomia; ecoturismo e paisagens; trilhas e trekking; passeios de bicicleta; vulcões e águas termais.

Nível de preços: alto.

Antofagasta | II – Região de Antofagasta | Chile

praia_antofagasta_chile

Praia em Antofagasta, Chile. Foto: playaschile.com

Um pouco desse destino de viagem: Antofagasta, conhecida também como La Perla del Norte, é mais uma cidade portuária chilena, localizada no norte do país, e visitada principalmente por viajantes que querem conhecer o deserto do Atacama. Antes da guerra entre Chile e Bolívia, era uma cidade boliviana. Há poucos anos foi considerada entre as três cidades mais caras para viver no Chile. Sua economia está ligada principalmente as grandes mineiras que possui, porém tem se desenvolvido para o turismo nos últimos anos e vem melhorando cada vez mais sua rede hoteleira e seus atrativos.

Antofagasta possui algumas das principais praias do Chile, que, apesar de banhada pelo oceano Pacífico, possui melhores condições para banho, devido a proximidade com o Trópico de Capricórnio. São diversas praias, entre naturais e artificiais, e uma curiosidade que vem se tornando característica durante o verão em Antofagasta são os banhos noturnos, por conta da alta radiação solar. Em 2010, um dos banhos noturnos contou com a presença de mais de 5 mil pessoas. Dentre as principais praias estão: Balneario Municipal, El Trocadero, Paraíso, El Huáscar, Amarilla, La Rinconada, e Juan López. Outros atrativos são: o passeio para a Laguna Cejar, famosa pelo fenômeno de não ser possível afundar, devido a quantidade de sal; o Monumento Natural La Portada, com mais de 30 hectares e chegando até 52 metros de altura, formado naturalmente por rochas vulcânicas e fósseis; a Reserva Nacional La Chimba, com mais de 2,5 hectares e noventa espécies de fauna e flora; e El Hito al Trópico de Capricornio, um observatório astronômico para o fenômeno do solstício, além do Parque Nacional Llullaillaco, onde está o vulcão Llullaillaco (6.739 M), o cerro de la Pena (5.260 M), e o cerro Aguas Calientes (5.060 M); e o Parque Nacional Morro Moreno, um dos 6 oasis de niebla (oásis de névoa) do Chile.

Interesses: história, cultura e arqueologia; astronomia; ecoturismo; fauna, flora, e paisagens; trilhas e trekking; passeios de bicicleta; vulcões e águas termais; praias.

Nível de preços: alto.

Pucón | IX – Região da Araucanía | Chile

vulcao_villarica_pucon_chile

Vulcão Villarica, Pucón, Chile. Foto: condomines-lanet.com

Um pouco desse destino de viagem: Pucón é uma das cidades mais visitadas do Chile e uma das principais para quem busca turismo de aventura e esportes outdoor. A cidade é linda, rodeada de muita natureza, já que está formada às margens do lago Villarica e na região dos lagos e vulcões do Chile. Seus principais interesses são as visitas guiadas aos vulcão Villarica e vulcão Quetrupillán, suas dezenas de águas termais (piscinas naturais formadas por águas quentes de origem vulcânica), cachoeiras, como os Ojos del Caburgua, e praias de água doce. A cidade é ótima para passeios de bicicleta, trekking e trilhas, rafting, escalada, entre outros esportes de aventura. Ainda conta com a possibilidade de esquiar durante o inverno. Pucón possui boa estrutura turística e vida noturna relativamente agitada e de caráter jovem, com boas opções de bares, pubs e restaurantes.

Interesses: ecoturismo e paisagens; trilhas e trekking; passeios de bicicleta; cachoeiras; praias; vulcões e águas termais; esportes outdoor; esqui e snowboard.

Nível de preços: alto.

Veja também: o que fazer em Pucón e nosso guia completo de viagem a Pucón

Arquipélago de Chiloé | X – Região de Los Lagos | Chile

isla_grande_de_chiloe_chile

Isla Grande de Chiloé, Chile. Foto: recreoviral.com

Um pouco desse destino de viagem: se você perguntar a dez chilenos o que conhecer no Chile, onze dirão que você precisa incluir a Isla Grande de Chiloé em seu roteiro de viagem. Chiloé é a principal das 40 ilhas do arquipélago de Chiloé (outras 34 são habitadas) e abriga uma rica subcultura dentro da cultura chilena, pois possui culinária e costumes diferentes do restante do país. A paisagem destoa do restante do país também, principalmente pela característica mais tropical, com maior presença de praias e natureza verde, e ausência da Cordilheira dos Andes. Chiloé provavelmente é o local onde um viajante pode observar uma presença Mapuche (povos originários do Chile e Argentina) mais preservada, desde antigos hábitos e costumes, até a gastronomia. Dentre os interesses da ilha estão, o Parque Nacional Chiloé, com mais de 43 mil KM de área preservada; passear pelas orlas das praias; visitar outras ilhas; e um passeio histórico-cultural pela Iglesia San Francisco de Castro.

Interesses: história, cultura e arte; ecoturismo, fauna e flora; praias; paisagens.

Nível de preços: médio.

Valparaiso e Viña del Mar | V – Região de Valparaíso | Chile

valparaiso_chile

Pracinha em Valparaíso, Chile

Um pouco desse destino de viagem: dos lugares para visitar no Chile, Valparaíso é um dos mais procurados devido suas casas coloridas, suas centenas de grafites, cultura, poesia e arte urbana. A cidade é um pouco desorganizada devido ao seu caráter portuário, mas merece uma visita. Dentre seus passeios mais interessantes estão os ascensores, elevadores similares a bondinhos que deslizam inclinados, levando passageiros desde a parte plana da cidade até o alto dos cerros (morros). Também em Valparaíso está a La Sebastiana, ou Casa de Pablo Neruda, uma das casas do poeta chileno. A vida noturna de Valparaíso é agitada e jovem.

playa_las_salinas_viña_del_mar_chile

Playa Las Salinas, Viña del Mar, Chile

Sua vizinha, Viña del Mar, está muito próxima, parecendo ambas uma só. A diferença entre elas é nítida em sua conservação, pois Viña del Mar é uma cidade mais cuidada pelas autoridades, e possui poder aquisitivo mais alto, revelando mais edifícios que artes e grafites. Viña del Mar abriga algumas das praias mais lindas do Chile, com sua costa banhada pelo oceano Pacífico, sendo bastante procurada pelos chilenos no verão. Dentre suas principais praias estão, a playa Las Salinas, mais próxima do centro e conhecida como a “praia de los desportos” (praia dos esportes); playa Reñaca; a playa Caleta Abarca; e a playa Concon, onde também estão as dunas de Concon, bem legais para observar o mar de cima e para praticar sandboard. Os turistas que visitam a cidade também têm de tirar a clássica foto no Reloj de Flores de Viña del Mar (um relógio feito com flores, no centro da cidade), além de caminhar pelo bonito parque Quinta Vergara. Viña del Mar também possui cassino e diversas opções de vida noturna.

Valparaíso e Viña del Mar são dois ótimos destinos de viagem no Chile para combinar turismo histórico-cultural com férias de verão.

Interesses: história, cultura e arte; ecoturismo, fauna e flora; praias; vida noturna; paisagens.

Nível de preços: médio.

Puerto Puyuhuapi | XI – Região de Aisén (ou Aysén) | Chile

Ventisquero_Colgante_queulat_Puyuhuapi_chile

Ventisquero Colgante, Parque Nacional Queulat, Puyuhuapi, Chile. Foto: recorriendo.com

Um pouco desse destino de viagem: mais um lugar que você precisa conhecer no Chile, Puyuhuapi está localizada na Carretera Austral do Chile, às margens do lago de mesmo nome, e possui ótimos senderos (trilhas) para se estar em contato com a natureza. A cidade é uma das bases principais para quem visita dois passeios que estão entre as melhores coisas para fazer no Chile, o Bosque Encantado, e o Ventisquero Colgante, no Parque Nacional Queulat. Os locais também podem ser visitados desde Puerto Cisnes, que na realidade está mais próxima. Puyuhuapi é um povoado pequeno e simples, que se destaca principalmente por sua natureza privilegiada, bosques, lagos e cachoeiras, além de suas famosas Termas de Puyuhuapi (piscinas naturais de águas quentes). Uma destino de viagem no Chile para viajar sozinho, em casal ou com os filhos.

Interesses: ecoturismo, fauna e flora; praias; paisagens; passeios lacustres; trilhas e trekking.

Nível de preços: alto.

Capilla e Catedral de Marmol (capela e catedral de mármore) | XI – Região de Aisén (ou Aysén) | Chile

capilla_catedral_de_marmore_chile

Catedral de Mármore, Puerto Río Tranquilo, Chile

Um pouco desse destino de viagem: a Capilla e a Catedral de Marmol, localizadas no Lago General Carrera, em Puerto Río Tranquilo, são umas das coisas mais impressionantes do Chile. Simplesmente imperdível! O lugar é magnífico tanto pela curiosidade dos seus anos de formação de uma arquitetura natural única no mundo, quanto por sua beleza. Tratam-se de cavernas de mármore branco formadas por anos de erosão. Quando eu via as fotos na internet sempre pensava que estavam muito filtradas pelo photoshop, até que visitei o local e me dei conta que sua rara beleza é real. A cidade possui passeios de barco, caiaque e excursões para visitar glaciares (geleiras) e realizar trekking sobre o gelo.

Interesses: ecoturismo, fauna e flora; geologia; paisagens; passeios lacustres.

Nível de preços: alto.

Veja também: o que fazer em Puerto Río Tranquilo e nosso guia completo de viagem a Puerto Río Tranquilo

Puerto Varas | X – Região de Los Lagos | Chile

Puerto_Varas_chile

Puerto Varas, Chile. Foto: aqua.cl

Um pouco desse destino de viagem: outro lugar bastante lembrado por chilenos ao citarem as melhores cidades para conhecer no Chile, Puerto Varas é uma cidade localizada na Região de Los Lagos, no sul do Chile. Puerto Varas é conhecida como “ciudad de las rosas” (cidade das rosas), e considerada co-irmã da cidade de Gramado, no Rio Grande do Sul, Brasil, devido seus traços arquitetônicos e gastronômicos da cultura alemã.

É um ótimo destino de viagem para quem curte ecoturismo e comumente é visitada por quem segue pela Carretera Austral, sentido Patagônia chilena. Dentre seus principais interesses estão o lago Todos Los Santos, e o lago Llanquihué, segundo maior lago do Chile, e terceiro maior da América do Sul, e de onde se vê o magnífico vulcão Osorno; a Iglesia del Sagrado Corazón de Jesus; a cachoeira Saltos del Petrohué; o vulcão Calbuco (2.003); e o Parque Nacional Vicente Pérez Rosales, o parque mais antigo do Chile (1926), com mais de 250 mil hectares, onde estão situados o vulcão Tronador (3.491 M), vulcão Osorno (2.661 M), vulcão Pontiagudo (2.490 M), e vulcão Casablanca (1.990 M). Há ainda cassino na cidade e possibilidade de esquiar no inverno.

Interesses: ecoturismo, fauna e flora; praias; paisagens; passeios lacustres; trilhas e trekking; esqui e snowboard, vulcões e águas termais.

Nível de preços: alto.

Encontre hospedagens boas e baratas com o Booking.com (link afiliado)

Punta Arenas | XII – Região de Magalhães e Antártica chilena | Chile

isla_magdalena_punta_arenas_chile

Pinguins na Isla Magdalena, Punta Arenas, Chile. Foto: likechile.com

Um pouco desse destino de viagem: Punta Arenas é um destino de viagem no Chile indicado principalmente para turismo de compras, pois está localizada em uma zona franca (os preços costumam ser parecidos com o do Brasil, não espere nada tão barato quanto comprar em lugares como Paraguai, Panamá e Estados Unidos), e/ou para quem deseja realizar navegações pelas lindas e isoladas regiões da Patagônia e Antártida chilenas, e visitar pinguineiras, como na Isla Magdalena e Isla Marta. Punta Arenas possui turismo e rede hoteleira bem desenvolvida e diversos atrativos dentre museus, santuários, praças e igrejas. Também é de Punta Arenas que saem muitos turistas em passeios de barco que vão até Ushuaia, na Argentina, Puerto Williams e Parque Nacional Cabo de Hornos, regiões mais ao sul da América do Sul, além, é claro, da Antártida.

Interesses: turismo de compras; ecoturismo, fauna e flora; navegação; paisagens.

Nível de preços: alto.

Torres del Paine | XII – Região de Magalhães e Antártica chilena | Chile

lago_torres_del_paine_chile

Torres del Paine, Chile

Um pouco desse destino de viagem: Torres del Paine é, em minha opinião, o melhor ponto turístico do Chile e um dos lugares mais tops da América do Sul. Simplesmente incrível! Um lugar perfeito para fazer trekking e acampar no Chile. O Parque Nacional Torres del Paine é enorme e brinda seus visitantes com lagos espetaculares de diversos tons de verde e azuis; montanhas e rochas; glaciares (geleiras); praias de água doce, cachoeiras; flora e fauna. Anualmente é procurado por viajantes do mundo inteiro e segue sendo um dos lugares mais visitados do Chile. Se eu fosse sugerir um único lugar imperdível para conhecer no Chile, eu lhe diria para viajar para Torres del Paine. A principal cidade-base para visitar o parque é Puerto Natales, uma cidade organizada e bonita, onde também possuem alguns atrativos, como uma linda orla de lago para caminhar e a Cueva del Milodón, um monumento natural de uma suposta criatura pré-histórica descoberta em uma das visitas de Darwin pelo Chile.

Interesses: trilhas e trekking; ecoturismo, fauna e flora; praias; cachoeiras; geleiras; paisagens.

Nível de preços: alto.

Isla de Pascua (Ilha de Páscoa) | Valparaíso | Chile

ilha_de_pascoa_chile

Ilha de Páscoa, Chile. Foto: jooanfossi.com

Um pouco desse destino de viagem: conhecida como el ombligo del mundo (o umbigo do mundo), a Ilha de Páscoa é a ilha mais isolada do mundo, um lugar que abriga mistérios e curiosidades. São centenas de lendas oriundas de seu povo centenário, os Rapa Nui. Também é comum terem relatos de visitantes que sentem presenças e energias diferentes concentradas nessa enigmática ilha da Polinésia chilena, ao sul do oceano Pacífico, algo similar ao que se encontra em Machu Picchu, no Perú.

A Ilha de Páscoa é uma ilha vulcânica e faz parte da V Região de Valparaíso, Chile. Possui cerca de 4 mil habitantes e sua capital é Hanga Roa. Boa parte da ilha faz parte do Parque Nacional Rapa Nui e seu principal ponto turístico são as famosas Cabeças da Ilha de Páscoa, os moais. Os moais são enormes totens (887 no total, o maior deles com 23 M), esculpidos por volta de 1200 d.C. e 1500 d.C, com pedras do vulcão Rano Raraku, pelo povo Rapa Nui. Além disso, a Ilha de Páscoa possui diversas praias, a maioria de águas azuis (bem frias) e areia com tons rosados. O Tapati é a principal festa da ilha, um festival tradicional realizado anualmente, em fevereiro. Infelizmente, devido ao seu elevado custo de turismo, a Ilha de Páscoa segue sendo um destino para poucos.

Interesses: história, cultura e arte; ecoturismo, fauna e flora; praias; paisagens.

Nível de preços: alto.

Viaje com o melhor seguro viagem internacional: World Nomads (link afiliado)

Confira aqui como chegar e se locomover em todas as cidades da Patagônia argentina e chilena

Veja todos os nossos recursos de viagem para planejar sua melhor trip!



Booking.com

Se esse artigo lhe ajudou pode ajudar outros viajantes, curta e compartilhe =)

Caso tenha dúvidas, pergunte e tentaremos ajudar – sua dúvida pode ser a mesma de outros viajantes. Se encontrar erros ou atualizações avise-nos, por gentileza.

Curta Instinto Viajante no Facebook e siga-nos pelo Instagram


« | »

Sobre